Processo licitatório para obras do Aeroporto Regional tem nova etapa

Wôlmer Ezequiel


Desde o dia 26 de março que o Aeroporto Regional do Vale do Aço está sem voos comerciais
(Tiago Araújo - Repórter do Diário do Aço)
Está marcada para a manhã desta segunda-feira (6) a reunião de abertura das propostas de preços referente à licitação para as obras de reconstrução da pista do Aeroporto Regional do Vale do Aço, em Santana do Paraíso. A convocação da reunião foi feita pelo Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG) e publicada no Diário Oficial da União, no dia 2 deste mês.

De acordo com o resultado de habilitação, publicado no Diário Oficial da União, no dia 23 de junho, as cinco empresas consideradas aptas a participarem do processo licitatório foram: “LCM - Construção e Comércio S/A; Tamasa Engenharia S.A.; Construtora Contorno Ltda.; Construtora Centro Leste Engenharia Ltda. e Vilasa Construtora Ltda”.

Conforme já divulgado pelo Diário do Aço, no dia 19 de junho foram abertos os envelopes com a documentação das empresas interessadas na licitação das obras no aeroporto. Ao todo, foram oito propostas de empresas entregues ao DEER-MG, que passaram por toda uma análise e julgamento.

Obras

As intervenções estão orçadas em R$ 12.347.964,20 e prevê-se a restauração do pavimento da pista de pouso e decolagem, da área de taxiamento, do pátio de aeronaves, além da execução de uma nova sinalização horizontal das áreas mencionadas. O edital não fala na ampliação da sala de embarque no único portão que existe no terminal e nem da esteira de bagagem. A expectativa é que as obras listadas sejam entregues até dezembro deste ano. Dessa forma, o Aeroporto Regional poderá ficar sem voos até essa data.

Em março de 2019 foi realizada uma reforma provisória na pista do terminal, que tinha prazo de validade em setembro do ano passado. Com isso, ao fim desse prazo, seria necessário um plano de reforma estrutural da pista. No entanto, esse prazo já venceu e as obras ainda não foram realizadas ou concluídas.

Sem voos

No início de maio, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) informou que as atividades no Aeroporto Regional do Valo do Aço estavam paralisadas, conforme aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), de forma a viabilizar a execução das obras. Entretanto, em função dos impactos causados pelo novo coronavírus (covid-19), a companhia Azul Linhas Aéreas já tinha suspendido os voos comerciais no aeroporto no dia 26 de março, por tempo indeterminado. Desde então, o terminal está sem voos.

Sem definição para nova administradora

Enquanto avança o processo licitatório para as obras no Aeroporto Regional, ainda não há uma novidade oficial em relação à nova administradora do terminal, já que o contrato da atual gestora, Socicam, se aproxima do fim. Isso preocupa diversos setores do comércio e indústria, uma vez que a saída de uma empresa administradora, sem ter outra para assumir no lugar, poderia acarretar diversos prejuízos e complicações futuras, de modo que comprometeria a retomada das atividades do terminal.

Em nota enviada ao Diário do Aço na quinta-feira (2), a Seinfra informou que “a Socicam tem contrato firmado até o dia 23 de agosto deste ano e ainda não há empresa contratada e nem um processo licitatório aberto para prestação de serviços no Aeroporto, porque o mesmo encontra-se fechado para obras de 01/05/2020 a 31/12/2020”.

Já publicado

Situação do Aeroporto Regional preocupa setores da indústria e comércio
Aeroporto Regional permanecerá fechado até o fim do ano
Disponibilizado o edital para obras do Aeroporto Regional do Vale do Aço
Ministério da Infraestrutura autoriza licitação para obras no Aeroporto Regional
Estado negocia com Infraero para administrar o Aeroporto Regional
Executivo de Ipatinga garante esforço para manter aeroporto aberto
Obras no Aeroporto Regional têm previsão de início em agosto
Aeroporto Regional pode ficar sem voos até dezembro, afirma Estado
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Marcos Guimarães 07 de julho, 2020 | 06:48
Trabalhei no Aeroporto por 5 anos. A pista passou por reformas pontuais, mas nunca uma obra para reformar toda sua extensão de 2004 mts, e não houve o gasto milionário conforme comentado.
A SOSICAM possui um time treinado e experiente na Administração de Aeroportos, afinal, têm forte presença em diversos aeroportos dentro do Território Nacional, não tenho duvidas de que seria uma excelente escolha a renovação do Contrato, tão importante para o Vale do Aço.
É uma grande lástima vermos uma Companhia Aérea se despedir do Vale do Aço da forma como aconteceu, uma vez que a Pandemia Politizada está prejudicando e quebrando a economia brasileira!
Espero que nosso Governador Sr. Romeu Zema, e nossos representantes no Legislativo, o Sr. Célinho do SINTROCEL, William Garcia e Alê Silva, junto aos Prefeitos do Vale do Aço somem forças para que nossos voos comerciais possam retornar, e que outras Empresas Aéreas sejam atraídas para a nossa região que tanto necessita.
Se faz necessário que o D.A acompanhe de perto e possam cobrar de nossas autoridades a Renovação do Contrato, pois a Licitação demora. Se não houver a renovação do Contrato, depois teremos duas licitações, o que pode jogar a retomada das atividades talvez para o final de 2021.

Leoncio Simoes 06 de julho, 2020 | 08:10
Tenho vergonha de ser brasileiro
Um povo que so pensa em festas,I de se dar bem.
Esta obra ja gastou tanto dinheiro que da a pra fazer outro,Mas se fizer a teta seca.
Passages caras o brasil nao tem jeito
Quando nao tem uma quadrilha no comando do pais,tem um maluco de pedra,Mas o povo gosta de partidos ou politico
Lula,bolsonaro, somente is 2 partidos
Entao nao vejo a necessidades de 35 partidos politicos cada um mais corrupto que o outro
I mais 77 querendo registro.
Zoio de Zoiar 05 de julho, 2020 | 11:41
Pelo visto, a pista será revestida novamente e não de cimento Portland l. Dinheiro jogado fora, e anote aí a história da pista e interdição sendo repetida novamente.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO