Dois suspeitos de duplo homicídio se apresentam à polícia

Investigados apareceram com advogados e negaram envolvimento na morte de duas jovens mulheres no Ipanemão

Wellington Fred


Corpos das duas mulheres foi encontrado em uma trilha, no Ipanemão

Dois dos quatro jovens suspeitos de participarem do duplo assassinato de Aline Rodrigues de Souza e Aspásia Hilary Moreira Ferreira, ambas com 20 anos de idade, se apresentaram de forma espontânea à Polícia Civil essa semana. J.P.F.A., de 26, e I.A.A.S., de 19 anos, estiveram na delegacia e negaram participação no violento crime ocorrido no Ipanemão no último fim de semana zona rural de Ipatinga.

Além dos dois que se apresentaram à Polícia Civil, na segunda-feira (3), estão presos R.C.C., 23, e J.T.F., de 26 anos, localizados no sábado, mesmo dia que os corpos das duas garotas foram descobertos por motociclistas de trilhas que utilizam a região do Ipanemão para lazer no fim de semana. A perícia constatou quatro disparos em cada corpo, nas costas e cabeças das vítimas.

Assim que os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico-Legal (IML) de Ipatinga, os familiares e os amigos identificaram as jovens, ambas da cidade de Joanésia, mas que moravam há alguns dias no bairro Limoeiro, em Ipatinga. Aspásia deixou duas filhas e Aline tinha dois filhos.

Elas foram sepultadas no Cemitério de Joanésia na segunda–feira (3).

A apuração do caso começou ainda no sábado, quando equipes da Polícia Militar conseguiram informações de moradores e, com imagens de câmeras de segurança na estrada de acesso ao Ipanemão, os policiais prenderam R.C. e J.T. por envolvimento no crime. Apesar de negarem a autoria no fato, os PMs encontraram com os dois abordados roupas e objetos de uso pessoal filmados com os suspeitos no dia da dupla execução.

Além destes dois presos ainda no sábado quando ocorreu a descoberta do crime, os policiais chegaram à identificação de I.A. e J.P que estavam com as duas jovens na noite de sexta-feira. Todos os quatro suspeitos são moradores do bairro Esperança. Na casa de I.A foi localizada uma camisa preta com estampa branca, mesma roupa que usava um dos suspeitos filmados na estrada do Ipanemão.

Defesa

Os dois suspeitos que escaparam das buscas da PM no sábado e que foram identificados pelo trabalho policial, se apresentaram de forma espontânea à delegacia de Homicídios na tarde de segunda-feira (3), como confirmou o delegado Eduardo Vinícius ao Diário do Aço. Eles estavam com advogados e negaram que tenham qualquer relação com a execução de Aline e Aspásia.

O delegado informou ainda que, como não estavam em flagrante, após prestarem esclarecimentos sobre o caso eles foram liberados. Eduardo adiantou que as investigações sobre o duplo homicídio continuam para o esclarecimento e a real motivação que levou à morte as duas jovens de Joanésia. “É um caso muito complexo”, adiantou.

No dia que R.C. e J.T. foram presos, ainda no sábado, o tenente PM Lucas Emanoel informou que uma hipótese possível para a motivação do crime pode ser um suposto envolvimento de Aspásia e Aline com pessoas de grupos rivais dos suspeitos de assassinarem as duas. “Teria sido uma motivação tipo passional. Por desavenças eles decidiram realizar este crime”, comentou o militar ao Diário do Aço.

Um drama que se repete

Uma das vítimas, Aline Rodrigues, tem um histórico de drama, conforme relatam conhecidos da família ao Diário do Aço. Ela foi criada pela avó, pois quando tinha dois anos a mãe, Roseli Gonçalves de Souza foi assassinada pelo marido, pai de Aline, no ano de 2002, em Braúnas. Anos depois, Divino do Carmo Rodrigues também foi assassinado.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Dante 07 de Fevereiro, 2020 | 07:17
Meu Deus, que tristeza pra essas famílias.
Roberto 06 de Fevereiro, 2020 | 12:51
Quem entra nessa vida ja entra sabendo das consequências . Ou será q ñ sabiam?
Bolsonaro 05 de Fevereiro, 2020 | 21:12
Rebanho de covardes....

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO