Operação policial prende suspeitos de homicídio em Fabriciano

Armas com alto poder fogo, munição e entorpecentes foram apreendidos no bairro Caravelas, em Ipatinga

Wellington Fred


Entre os produtos apreendidos estão armas com alto poder de fogo, munição e uma barra de maconha

Em decorrência da série de homicídios praticados em Coronel Fabriciano, policiais militares desenvolveram um esforço conjunto e regional para identificar e prender os autores das mortes e coibir as ações do crime organizado.

Como resultado do esforço, policiais receberam informações, segundo as quais, os autores de um dos homicídios em Coronel Fabriciano estavam refugiados em uma residência na rua Umuarama, no bairro Caravelas, em Ipatinga. O local foi monitorado e confirmado que o endereço levantado na apuração realmente abrigava os suspeitos.

Nessa terça-feira (21), policiais do 58º BPM e 14º BPM, cercaram o local e localizaram os suspeitos. Na operação foram apreendidas seis armas de fogo, dentre elas uma submetralhadora 9mm, quatro pistolas calibre 9mm, uma arma calibre 12, carregadores, dois coletes balísticos completos, uma barra de maconha (aproximadamente 700 gramas), toucas ninja, luvas e mais de 400 cápsulas intactas de munição calibres 9mm, .45 e 380, conforme apurou a reportagem do Diário do Aço, que acompanha o desenrolar da operação.

Quatro pessoas foram detidas, dentre elas, um menor de idade (17 anos), um homem adulto e duas mulheres. Pesa contra dois dos investigados a suspeita do envolvimento no homicídio de Victor Alves Moreira, o Vitão, ocorrido no fim da manhã de segunda-feira (20), no bairro Santa Inês.

O grupo responderá por tráfico de drogas, formação de quadrilha e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Mais informações serão divulgadas ainda hoje.

Mais:
Balanço mostra que 100 pessoas foram assassinadas no Vale do Aço, em 2019
Enviada por leitor


Cerco na rua Umuarama, no bairro Caravelas, onde suspeitos estavam escondidos com as armas, munição e droga

Adolescente apreendido é suspeito de morte no Santa Cruz



A polícia investiga a suspeita que o menor de idade apreendido em Ipatinga seja um dos envolvidos no assassinato de Samuel Rodrigues Ferreira, de 15 anos, morto a tiros no dia 13 de janeiro, na rua Austrália, no bairro Santa Cruz.

Depois desse crime, a Polícia Militar já tinha dado um golpe em um dos grupos criminosos que atuam em Coronel Fabriciano, quando ao investigar os suspeitos da morte de Samuel, desarticulou um verdadeiro quartel do crime no bairro Alipinho.Na ocasião, duas pessoas foram presas e uma terceira conseguiu escapar.

A polícia acredita que o adolescente de 17 anos, apreendido em Ipatinga nessa terça-feira, seja o atirador que matou Samuel e depois fugiu do cerco policial. No dia do crime, no Santa Cruz, policiais que chegaram ao local viram o momento em que o atirador guardou a arma e montou na garupa de uma motocicleta de grande porte, conduzida por um segundo envolvido.

Essa motocicleta,que era roubada e ainda uma Chevrolet Captiva igualmente roubada, armas, munições de vários calibres e outros produtos foram recolhidos na casa alvo da operação policial no dia 13, no Alipinho.


Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Cidadão 23 de Janeiro, 2020 | 12:51
Dinho, e vcs da sua ideologia não acreditam em Deus. O Deus de vcs é o dinheiro. E o que pai tem a ver com o filho? Vc já escolheu seu lado.
Saudades do Esquadrão Le Cocq 23 de Janeiro, 2020 | 09:52
O autor de hoje é a vítima de amanhã, os que fazem parte do "bonde" vão para o mesmo destino. Tem que liberar a população pra andar armada e largar o aço nos meliantes e a polícia pra fazer o mesmo sem dó nem piedade, bandido bom é bandido morto. Enquanto a polícia não estiver melhor equipada, treinada e garantida pela justiça o crime vai contar com arsenais como esse.
Sabonete 22 de Janeiro, 2020 | 18:18
DINHO....VOCÊ É MAIS UM DO PARTIDO DO SEM DEDO.....UM ALIENADO....
Dinho 22 de Janeiro, 2020 | 15:23
"Cidadão", o presidente fascista, que tem o filho que faz parte da milícia do Rio, invoca Deus a todo momento.

Sabonete 22 de Janeiro, 2020 | 15:08
AUGUSTOALVES....ACORDA PRA VIDA ENQUANTO HA TEMPO.....
Cidadão 22 de Janeiro, 2020 | 14:44
Augusto Alves, seu comentário de bandido invocando Deus chega a causar embrulho no estômago.
Caveirao 22 de Janeiro, 2020 | 01:13
Enquanto o Brasil não tiver Leis de um país decente, veremos isso! Fazem os cidadãos e as polícias de bobos, pois sabemos q isso não é nada comparado às milhares de armas q passam nas fronteiras q já estao dominadas por grupos criminosos!
Augustoalves 21 de Janeiro, 2020 | 22:16
Quem traiu vai pagar, na fé de Deus.
Bolsonaro 21 de Janeiro, 2020 | 21:12
Parece até que as facções estão mudando pra mg. Esse grupo tava pesadinho.
Mas os policiais como um gato deram o pulão.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO