Disparada de casos de covid-19 em Ipatinga pode levar ao fechamento do comércio

Wôlmer Ezequiel


O prefeito Nardyello Rocha admitiu hoje cedo que a situação da covid-19 é grave em Ipatinga e requer medidas drásticas

O prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, admitiu em entrevista à imprensa regional, na manhã dessa terça-feira (26), que o aumento do número de casos confirmados de covid-19, será tema de uma discussão no Comitê Gestor de Crise, composto por representantes dos órgãos de defesa social (polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros), Ministério Público e diversos setores ativos da sociedade.

Além da volta do fechamento do comércio de rua também podem ser fechadas novamente todas as feiras-livres, como forma de acabar com a aglomeração de pessoas e,com isso, frear a disseminação acelerada do coronavírus.

Veja atualização da notícia:
Lojas terão três dias de funcionamento e feiras livres serão fechadas em Ipatinga

Em um período de 24 horas o município registrou 23 novos casos confirmados da doença e um homem de 70 anos morreu em função das complicações com a doença.

O prefeito avalia que o número de testes positivos para a covid-19, na proporção por milhão de habitantes insere Ipatinga no cenário de risco altíssimo.

Até as 12h dessa terça-feira eram 144 casos positivos da doença, além do óbito de um morador do bairro Esperança. O problema é que o crescimento do número de casos vem acompanhado de outra situação: a demanda por atendimento de emergência para pacientes que têm complicações de saúde.

Atualmente, conforme afirmou o prefeito, 83% dos leitos de UTI destinados para o tratamento da covid-19 estão ocupados, assim como 89% das vagas nas enfermarias.

Com a situação, o município deverá antecipar a instalação do hospital de campanha. A Escola Estadual Canuta Rosa de Oliveira Barbosa, no bairro Cidade Nobre, irá abrigar as instalações.

Mais:
Números oficiais do novo coronavírus (covid-19) na região

Comitê Gestor de Crise

Com o cenário nada otimista em relação às estatísticas, caberá ao Comitê Gestor de Crise uma definição sobre o funcionamento do comércio, feiras livres e outros setores que aglomeram pessoas.

O prefeito afirmou na entrevista que não tomará nenhuma medida, uma vez que essa atribuição é do Comitê Gestor, cuja reunião está agendada para essa terça-feira. Caso não haja a contenção da curva de crescimento de casos da doença, não está descartada a possibilidade de uma nova quarentena total, a exemplo do que ocorreu no mês de março até a primeira quinzena de abril.

Mais:
Hospital Márcio Cunha suspende consultas e exames eletivos


Prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, admite que quadro da pandemia covid-19 é grave
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Gil Carreiro 10 de junho, 2020 | 05:50
Essa pandemia está sem controle mas países avançados estão saindo da crise pelo isolamento e estão aparecendo notícias de vacinas até no Brasil, porém demonstram nossa incapacidade de administrar as tragédias que sempre estarão conosco,mas em Fabriciano estenderam o horário do comércio para evitar aglomeração poderíamos fazer o
mesmo.
Silvestre Batista Sobrinho 27 de maio, 2020 | 00:43
Descobri porque o corona vírus se propaga tão rápido, é porque ele usa uma célula a muito tempo conhecida pela ciência, ( Neurônios ) muito pouca usada pelos humanos. Já sabemos que o vírus sofre mutações e se adapta em qualquer ambiente, dando-nos uma aula de conhecimento ao qual insistimos em não acreditar, pelo simples fato de acharmos que somos superiores a quase tudo.Agora estamos diante de um quase desconhecido, ceifando vidas que poderiam ser evitadas com o respeito ao limite da fronteira entre a inteligência e a ignorância. Para o seu próprio bem e dos outros use a máscara corretamente, Álcool em gel ,respeita o distanciamento, e não subestime o inimigo chamado covid 19
José 26 de maio, 2020 | 22:05
Hoje mesmo tinha duas pessoas jogando baralho na praça do iguacu(guiado), sem máscaras
Teofilo 26 de maio, 2020 | 20:37
Meu Deus!!!. Nada está sendo falado sobre disponibilizar Hidroxicloroquina para as pessoas com sintomas de COVID. Sei que a sua opiniões estão dividas sobre a eficácia e riscos, mas seria justo ao menos oferecer esta alternativa de tratamento para quem desejar, como já orientado pelo Ministério da Saúde. Não podemos jogar fora a ÚNICA alternativa de diminuir evolução da doença para casos graves!!!!
Prefeituras de varias cidades estão dando Kits de remédios para pacientes em fase inicial e estão dando resultado. Exemplos Tucumã/PA e Porto Feliz/SP.
Alexandre Mendes 26 de maio, 2020 | 20:14
A situação é bem delicada, precisamos trabalhar e precisamos nos cuidar, na minha opinião o maior problema esta na falta de conciencia da maioria da populção, muitas pessoas que não precisam estar nas ruas o tempo todo não estão respeitando o isolamento, ocorrem festas, reuniões e outras coisas e na maioria das vezes sem nenhuma proteção. Quanto as igrejas vejo todos de mascara e com numero reduzido de frequentadores, devemos entender que o interesse coletivo tem que esta acima do individual, se você não precisa sair fique em casa.
Iracema Leandra de Oliveira 26 de maio, 2020 | 20:01
pessoal,boa noite. Tem que policiar os bairros Nao adianta fechar os comercios se as pessoas estao avontade nas ruas,nas pracinhas onibus lotados,
Deixar transitar so quem estiver trabalhando, e quem tiver nessecidade de sair pra ir as compras ou alguma outro tipo de coisa que saia um da familia,tem que cortar esses pessoal das ruas colocando isolamento social com autoridade porque o povo estao brimcando com essa situaçao.
Marina Timoteo 26 de maio, 2020 | 20:01
Não acho q devemos .olhar pra estas pessoas q mesmo vendo e sabendo de tudo q está causando esta doença.mesmo assim vão pra rua muitas vezes.so mesmo para dar uma famosa voltinha.estao la lotando as. ruas desnecessário.deixe só para quem realmente tem q ir trabalhar ou uma necessidade grande.gente a situação é muito sério.. se não temos grandes nesecidade de sair...entao vamos ficar em casa.protegido..este vírus e letal.poucos tem chance .vamos nos ajudar ficando em casa..nao vamos olhar q la tá aberto iorgutes q ali tem uma multidão.cuide de vc da sua família.deixe estes q não acredita q está doença Mata.. a situação e realmente muito séria.. por isto gente ...fique em casa
Anonima 26 de maio, 2020 | 19:56
Sabe o que acho de tudo isso, e fico muito triste,é com hospitais que não estão preparados pra diferenciar,uma dengue, de um corona vírus, uma pressão alta de um coronavírus, presencie dois casos de dengue ,onde o Márcio cunha disse ser suspeito de covid, onde uma pressão alta,levou outra pessoa a ser suspeita de covid,e tem mais onde no UPA uma renit alérgica colocou uma família inteira de quarentena. A assim fica muito fácil, arrecadar dinheiro para o covid,quero saber quem vai pagar minhas contas,no final do mês com o comércio fechado.Estão mandando embora milhares de trabalhadores e mandando a conta pro governo, será que vamos receber,.Será que é realmente verdade tantos casos de covid,ou é só mais um suspeito.Acho sim que as pessoas estão muito tranqüilas, porque ainda não foi na sua família, vejo mães com bebês nas ruas todos os dias, fazendo o quê, se vc não tem nada pra fazer fique em casa,se vc pode ,fique em casa,mas por favor não atrapalhem,aqueles que precisam trabalhar,não atrapalhem os comerciantes que precisam abrir suas portas,.Porque se tudo fechar,vc vai morrer do mesmo jeito,Só que de fome, não de covid.As escolas fecharam as portas, pro seu filho ficar em casa, não pra ir a supermercados ou ficar andando de bicicleta na ciclovia. Se cada um de nos fizermos nossa parte. conseguiremos passar por essa pandemia. Então jogar a cupa no prefeito, no governador e no presidente é muito fácil, mas o que vc está fazendo, pra mudar essa situação. Será que vc está fazendo a sua parte, ou está contribuindo para que as coisas só porém.fica a dica.E se vc pode fique em casa.
Anônimo 26 de maio, 2020 | 19:56
Vejo uma grande maioria de gente hipócrita falando que deveria fechar igrejas e tal mas adora ir no supermercado encontra a comidinha ir na padaria ter um pão quentinho se e pra fechar teria que ser tudo pq alguns são imunes e outros não?
Samu 26 de maio, 2020 | 19:49
A pessoa vem falar de Igrejas..?!
Vai capinar um lote sem serviço..
A prefeitura vem fazendo oq é de possível fazer contra o Covid-19..o ser humano q tem q aprender a respeitar as coisas..se n mexer no bolso,o brasileiro n sabe respeitar nada..
Se for pra fechar,tem q fechar tudo, supermercados,Bancos..ninguém pegar dinheiro do governo durante 3 meses..os caminhoneiros tem q parar tbm,ficar todo mundo em casa..n adianta fechar tudo,prós vagabundos ficar na rua na farra,com dinheiro do governo,e o pai de família trabalhador,ficar sem seu salário e passando dificuldade..quem quer q feche tudo,e o governo banque todo mundo,isso e pensamento de vagabundo !
Mr Bumpy 26 de maio, 2020 | 19:46
Uma característica dessa doença é que os negacionistas tem de mudar o argumento constantemente. É tão rápida a evolução que quase não da tempo das fakenews disseminarem e já são refutadas.
O pessoal que está achando que o número de casos é falso, já já irão mudar de ideia.
Como vimos em todos outros locais. É só sentar e esperar.
Davi 26 de maio, 2020 | 19:08
Desde o inicio da quarentena tem algo muito estranho no ar. Só não pode trabalhar. A vadiagem tá cortando na alta. Quadra esportiva, boteco, parque, rua e etc. Blá blá blá e fiscalização que é bom mesmo nada.
Ianna Cristina Rabelo Nascimento 26 de maio, 2020 | 18:51
O poder público tem que aumentar os testes e mapear as áreas com o vírus e colocar estas pessoas isoladas. Distribuir máscaras e liberar um decreto com multas pra quem não estiver utilizando máscaras em áreas públicas!
Anônimo 26 de maio, 2020 | 18:30
Enquanto a igreja católica está fechada ,as evangélicas todas abertas e a aglomeração continua é a fiscalização nadaisso da revolta ninguém melhor que ninguém ???
Edgar Pacheco Mariotte 26 de maio, 2020 | 18:20
O problema é que as pessoas não estão se cuidando, está levando o caso numa brincadeira,vejo muito no Bethânia campo do Itamaraty as pessoas caminhando livrimente sem nenhuma proteção., isso também serve para as igrejas, feiras,etc!
Cidadã 26 de maio, 2020 | 17:56
E as igrejas lotadas sem distanciamento e nem tomando as devidas seguranças: álcool e ou máscara. Bares com portas lotadas, feira acontecendo livremente. Adolescentes e jovens na rua fazendo uso abusivo de drogas. Vivemos uma crise de pandemia, mas a maior crise que vivemos é crise de consciência, da política idealista. Confio na nossa Administração. O melhor será feito. Deus por todos
Barbara 26 de maio, 2020 | 17:41
Somente multa as pessoas que estiverem sem máscara nas ruas uma multa de 1,000
Se for olhar doença e parar os comerciantes vão morrer de fome
Então teria que fechar supermercados, farmácias,era..
Henrique 26 de maio, 2020 | 17:13
Acho que não justifica, tendo em vista que o comércio de Coronel Fabriciano abriu muito antes, e nem por isso os casos não são alarmantes. O problema deve ser outro.
Eusa Abelha 26 de maio, 2020 | 17:10
Do que adianta fechar comércios se as feiras livres funciona todos os dias? Filas de bancos quilométricas, supermercados lotados. Não há fiscalização. Muito marketing e pouca ação.
Marcos Souza e Silva 26 de maio, 2020 | 17:04
A bancada evangélica mandando no país fica difícil. Grand irresponsabilidade foi o governo liberar as igrejas abrirem. Se igreja ajudasse alguma coisa no Brasil não era pra ter vírus, de tanto igreja que tem. Enquanto não fechar tudo essa pandemia não vai diminuir. É só ver os números das cidades que abriram os comércios, os números de casos de infecção pelo vírus aumentou. Acho o momento pede para: Fechar o comercio, AS IGREJAS, construir o hospital de campanha, fiscalizar utilização de máscara, com multas pra quem sair na rua sem elas.
Valdilei 26 de maio, 2020 | 16:55
E fácil falar em fechar comércio enquanto as praças estão lotadas filas de bancos quadras poliesportivas , locais de caminhadas como campo itamaraty, comércio é o que movimenta essa cidade , fecha as áreas públicas obriga o uso das máscaras e pensar em uma forma de minimizar o impacto que já ocorreu com o fechamento em março porque até agora não vi nenhuma ação da prefeitura para ajudar o comércio reerguer
André Augusto Ferreira 26 de maio, 2020 | 16:42
Mesmo que o infectado não saiba onde contraiu o vírus, acredito que a medida mais sensata neste momento seria levantar os dados logísticos de todos, coletando informações dos lugares mais frequentados por eles. Assim poderíamos traçar um mapa de locais de transmissão, onde os mais críticos poderiam ser tratados com mais rigor. Existem estabelecimentos que seguem a risca o decreto municipal, porém há outros do mesmo seguimento que não respeitam. Talvez este mapa nos daria um norte de onde está o foco de algumas transmissões.
Esta é apenas uma simples e humilde opinião...
Palhaço 26 de maio, 2020 | 16:40
Como todos, irei dar minha humilde opinião. Sempre comento por aqui e varias noticias, e ja deixei bem claro que NAO VOTO EM IPATINGA, mais resido aqui, QUE NÃO TRABALHO COM POLITICA. Bom acho que este senhor esta fazendo uma gestão de qualidade, e que ele olha sim o lado humano (ao contrario de vários que conhecemos). O problema e que a população acha que na CIDADE NADA VAI ACONTECER, ate chegar o problema na sua CASA. Trabalho viajando, sou caminhoneiro e vejo cidades que temos que passar por barreiras de vigilância, Ipatinga tem 2 entradas, deveríamos fechar elas isso sim. Não quero que minha família chore, mais tbm, não quero que do vizinho chore.
Cabuloso 26 de maio, 2020 | 16:22
recentemente observei uma pessoa tirando a mascara colocando a no bolso e usando um capacete de mototaxista.
Jose de Souza 26 de maio, 2020 | 16:21
Onde foi constatado que o isolamento e fechamento do comércio impediu o vírus de se alastrar? alguém conhece algum exemplo? a essa altura o vírus já se propagou e não há mais como impedir isso, a contaminação é questão de tempo, a pergunta é quando serei contaminado ou se já fui contaminado, essa última pergunta pode ser respondida com exame de sorologia do vírus, a primeira é impossível de ser respondida com exatidão, e ainda quanto tempo teremos que nos manter isolados? um ano, dois anos....obviamente já deveríamos ter concluído que o vírus não irá embora e a vacina somente daqui a anos; teremos que conviver com isso, provavelmente poderá se transformar em endemia, ou seja, ficando restrito à determinadas regiões, como ocorre com a malária no norte do Brasil e outras moléstias já conhecidas, dentre elas: dengue, chikungunya, etc. estas última estão presente em todo o território nacional. Então a essa altura, as opções mais sensatas são: isolamento dos grupos de risco, o uso de máscaras, álcool gel, lavagem de mãos e cuidados de higiene, melhora de imunidade; o isolamento total e radical, agora, e o fechamento do comércio somente irá piorar a situação de famílias, empregados, comerciantes, que não terão opção alguma diante do caos econômico, que já se instala, e tende a ser no futuro muito mais danoso para todos, até porque uma parcela ínfima da sociedade de abastados possui o privilégio de ficar em casa, pedindo comida pelo delivery, comprando pela internet sem preocupação com o saldo da conta bancária. Sensatez, equilíbrio e sobriedade o que se espera sr. Prefeito.
Cabuloso 26 de maio, 2020 | 16:20
uma dica para todos, se nos nao compartilhamos a escova de dente , as toalhas e outros itens com nossos familiares. poeque compartilhamos um capacete que e usado em varias cabeças estranhas por dia e ate anos, e o suor, as lagrimas e as secreçoes nazais que neles ficam depositados.
Anonimo 26 de maio, 2020 | 16:16
o prefeito deveria observar se os usuarios dos comercios estao protegidos de mascaras e os proprietarios com alcool para desinfetar os carrinhos e maos e tambem deveria consultar a grande quantidade de moto taxi circulando pelas ruas e todo mundo compartilhando capacetes que sao os maiores transmissores de doenças covd 19, doenças de pele, hepatite e outros. onde tem pessoas existemm uma grande quantidades de mototaxista.
Edson Pacheco Mariott 26 de maio, 2020 | 15:47
Não precisa fechar os comércios! Basta, multar às pessoas que não estão usando máscaras . Limitar a quantidade de pessoas nesses estabelecimentos. Economia não pode parar. Fechar os comércios é aglomerar problemas! Aí, vai ser corona fome, corona desemprego etc. Ser gestor, não é pra qualquer um!
Maria m de Assis 26 de maio, 2020 | 15:33
É SR PREFEITO SRU ERRO FOI LIBERAR O COMÉRCIO E NAO ACIRRAR A FISCALIZACAO
VI ACADEMIAS LOTADAS COM USO DE MASCARAS INADEQUADAS NINGUEM SESTA ACOSTUMADO USAR MASCARAS E FAZER ECERCICIOS PESADOS IGUAL COSFCROSFIT
SE NAO TOMAR PROVIDECIAS VAI MORRER MUITA GENTE
Yone Rodrigues da Silva Aguiar 26 de maio, 2020 | 15:23
Já passou da hora de fechar os comércios e diminuir o horário de funcionamento dos supermercados. Pq fecham os comércios e o povo vão tudo pro supermercado e a aglomeração de gente sempre continua. O povo precisa ter consciência da gravidade da situação,não está brincadeira essa pandemia.
José Geraldo de Assis 26 de maio, 2020 | 15:13
É o que parte da população espera. Nardyello deveria fazer igual ao Kalil em BH, Matando esta bola no peito e indo pra cima, pois no final das contas é a população quem o julgará.
Será que os representantes da ACIAPI e CDL vão ter a coragem de votar contra.
Edvania 26 de maio, 2020 | 15:08
A prefeitura tem que ser mais enérgica em relação ao uso de máscaras, tem muitas pessoas que não está usando é não estao nem aí, em BH quem sai sem máscara é multado tem que tomar está medida aqui tbm.
José Soares Couto 26 de maio, 2020 | 15:07
E o prefeito subestimou a situação e suspendeu a construção do anexo ao hospital municipal que seria destinado às vítimas do carro bid. Isso não é gestão. Isso é indigestão..... P.q.p.
Sirlene da Cruz Ramos 26 de maio, 2020 | 15:01
hoje os bares estao sem nenhum tipo de prevençao todos sem mascaras em aglomeraçao entao o que deve fazer e a prefeitura começar a atuar entre os proprietarios de barzinho pra que eles possam instruir as pessoas pra nao ficar contaminando os outros
Maria 26 de maio, 2020 | 15:00
Concordo com vc em partes porque não são todas as igrejas evangélicas que estão funcionando a a que eu frequento por exemplo não estar mas na minha rua tem uma que estar funcionando e de portas fechadas que é o pior que as feiras livres. Não pode bares e restaurantes mas o povo vai para as feiras beber.
Eduardo Bananinha 26 de maio, 2020 | 14:57
As informações estão aí pra todos ,o problema que o povo não se cuida, muitos estão levando uma vida normal sem tomar os cuidados necessários.
Adriana 26 de maio, 2020 | 14:44
fechar comercio não resolve, só piora
Parque Ipanema estava lotado sábado,
povo tem que ter consciência, se fechar comercio mais desempregos
uma pessoa vai comprar e leva familia inteira, tem que limitar a entrada de pessoas
Christian Pereira 26 de maio, 2020 | 14:31
Infelizmente, estamos tendo 2 pesos e 2 medidas.

Esta acontecendo uma grande aglomeração nas igrejas evangélicas, sem o mínimo de cuidado de distanciamento, uso de mascaras e controle de lotação de pessoas.

Porém, o comércio, bares, restaurantes, shoppings e academias estão fechados. O público evangélico na região é cerca de 30%, ou seja, não adianta fechar 70% se o restante continua fazendo grandes aglomerações diárias sem controle algum.

Estar diante da presença de Deus é fundamental para nossas vidas, lavar a alma com regilião é fundamental para todo ser humano. Mas fica uma dica para as lideranças da cidade e principalmente das igrejas, vocês podem estar sendo responsáveis diretos pelos aumentos de casos do vírus.

Fica minha humilde opinião, diante de fatos que estamos vendo todos os dias.
Gildázio Garcia Vitor 26 de maio, 2020 | 14:25
Até o presente momento a Prefeitura de Ipatinga tem tomado todas as medidas viáveis para mitigar a propagação da Covid-19. Portanto, esse repentino aumento de casos não pode ser creditado à administração do Nardyello, que, por enquanto, tem suportado bem as pressões dos empresários e políticos que defendem uma maior flexibilização da quarentena.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO