Lojas terão três dias de funcionamento e feiras livres serão fechadas em Ipatinga

Ipatinga adota novas restrições para conter avanço da covid-19; medidas emergenciais foram deliberadas na noite de hoje, diante de iminente risco de colapso do sistema de saúde

Divulgação


Reunião do Comitê Gestor de Crise, em Ipatinga, na noite dessa terça-feira

Em uma reunião marcada pelo embate entre os participantes, na noite desta terça-feira (26), o Comitê Gestor de Crise, em Ipatinga, deliberou pela ampliação das restrições para o funcionamento do comércio de rua, já a partir de quinta-feira (28).

A medida emergencial tem como objetivo conter o avanço dos casos confirmados de covid-19 e evitar o colapso do sistema de saúde. A informação oficial é que dos 20 leitos reservados para atender a pacientes na UTI/SUS, 90% estão ocupados. Dos 31 leitos de enfermaria, 83% estão ocupados. Na progressão atual de crescimento de casos, semana que vem poderiam faltar leitos para hospitalizar os novos pacientes.

A decisão tomada é tentar frear o avanço da doença, com medidas que evitem aglomeração de pessoas, definiu o comitê.

Com isso, lojas terão um novo cronograma de funcionamento, com apenas três dias por semana e feiras livres funcionarão somente até sexta-feira, depois, serão fechadas por tempo indeterminado. Igualmente permanecem fechados o Shopping Vale do Aço, outros centros de compras e os bares, restaurantes e afins seguem atendendo somente no sistema de delivery.

Na reunião chegou a ser defendido o fechamento integral do comércio na cidade. Depois de muita discussão chegou-se a um consenso cujos efeitos entram em vigor nesta quinta-feira (28), após a publicação de um decreto.

Feiras fechadas

No fim da reunião, por volta de 20h20, ficou acertado que as feiras livres funcionarão somente até a próxima sexta-feira (29). Depois disso fecham por tempo indeterminado, porque houve o entendimento que representam pontos de grande concentração de pessoas. Nesse sentido, a Polícia Militar vai atuar na fiscalização para evitar aglomerações.

Três dias

Já as lojas de rua terão apenas três dias de funcionamento por semana. Só irão abrir segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira, apenas das 12h às 18h, até o dia 8 de junho, quando será feita uma nova reunião de avaliação, com vista ao atendimento para o Dia dos Namorados, uma importante data para o comércio lojista.

A medida desagradou aos representantes da Associação Comercial e Câmara de Dirigentes Lojistas, porque há o entendimento segundo o qual a contenção do avanço da covid-19 não pode se dar apenas com o fechamento do comércio, mas também com a adoção de várias outras medidas restritivas em relação a outros pontos de aglomeração de pessoas, bem como uma fiscalização mais rigorosa.

Essenciais

Já o segmento considerado essencial, no qual estão inseridos supermercados, farmácias, mercearias, sacolões, padarias, entre outros, permanecem com o funcionamento normal. Os bares, lanchonetes e restaurantes permanecem como antes, atendendo encomendas por telefone e entrega em casa. Veja mais, no vídeo mais embaixo

Veja também:
Dados do Ministério da Saúde confirmam: 391.222 casos positivos, 24.512 e 158.593 pacientes recuperados da covid-19
Números oficiais da covid-19 no Vale do Aço

Preocupação vai além de Ipatinga e atinge todo o Vale do Aço, afirma prefeito



Ao fim da reunião do Comitê Gestor de Crise, que contou também com a participação de médicos infectologistas, o prefeito Nardyello Rocha disse que, além das restrições deliberadas para o comércio, ações emergenciais foram definidas pela Secretaria de Saúde. Ampliação de testagem de casos suspeitos, a chegada de termômetros e instalação de portais de sanitização de vestuários em alguns pontos da cidade são algumas delas.

“Como Ipatinga está testando, o número de casos positivos tem crescido, entre eles os assintomáticos. Temos detectado vários deles. Isso é importante que porque o paciente vai para o isolamento e deixa de contaminar outras pessoas, pois não sabia até então que estava positivo. Ao mesmo tempo nós deixamos de levá-lo para uma maca, para um leito".

"Não estamos preocupados em mascarar números, estamos testando para detectar o problema antes dele disseminar”, enfatizou.

Por fim, o prefeito alertou que as quatro cidades da Região Metropolitana do Vale do Aço já atingiram 450 casos positivos na proporção por milhão de habitante, o que representa um risco muito alto.

Na macrorregião (36 cidades) o índice atinge 270 casos por milhão, o que é considerado risco alto. “Nossos leitos estão ocupados por cidadãos de toda a região e até fora dela, como, por exemplo, Governador Valadares e Imbé de Minas”, concluiu.

Já publicado:
Disparada de casos de covid-19 em Ipatinga pode levar ao fechamento do comércio


YouTube



Prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha explica ampliação de medidas para conter avanço da covid-19
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Redação Diário do Aço 28 de maio, 2020 | 14:26
Karla, todas as fotos da matéria e o vídeo das pessoas, no Centro, foram captadas por volta das 15h30 às 16h de quarta-feira (27/5) pela equipe de reportagem.
Karla 28 de maio, 2020 | 12:30
Essa matéria no centro da cidade condiz com a filmagem ou utilizaram filmagens antigas?
Devair 28 de maio, 2020 | 09:59
Penso que 2 pessoas por mesa lanchando ou almoçando com distanciamento entre mesas, teriam menos chances de contaminar ou se contaminarem do que as milhares de pessoas que se aglomeram nos tais comércios que estão abertos , só faZer uma visita ao Garcia e Coelho Diniz , qual a diferencia do vírus q ronda lá e oque esta nos bares e restaurantes , é discriminação e olhar só para os grandes empresários ????
Rui 27 de maio, 2020 | 19:35
tenho a sensação que a situação de Ipatinga está descontrolada. Opino que é melhor fechar todo o comércio, como nas primeiras semanas. TEM QUE TER CORAGEM!
Curto e Franco 27 de maio, 2020 | 17:45
Quando chegar os dias das eleiçoes , esse isolamento que aqui no brasil e apenas interesse politico vai acabar , podem todos esperar pra ver kkkkkkkkkkkkk
Amadeu 27 de maio, 2020 | 12:36
Bom dia,
Tem abrir as lojas todos dias..abre as 10 e fecha as 16hrs...Supermercados fecharia no sabado as 13hs e retornava na segunda no horario normal.
Supermercado tinha que fechar tbm...local onde tem muita aglomeração de pessoas
ok
Sara 27 de maio, 2020 | 11:43
Fechar o comércio, só vai gerar mais desemprego, o que está faltando é CONSCIÊNCIA E RESPONSABILIDADE da população, tem pessoas fazendo FESTAS em sua casas três vezes por semana, com muita gente, inclusive tem uma funcionária do SAMU que participa, sem nenhuma proteção. O jornal já noticiou até facada em bar improvisado em garagem e assim sucessivamente. Tinha que ter punição para esses moradores e prisão para esses que estão doentes e não respeitam a quarentena.
Johnata 27 de maio, 2020 | 10:33
Não adianta nada ,a aglumeração vai aumentar com 3 dias de funcionamento dos comércios !
érica Nunes da Silva Santos Rodrigues 27 de maio, 2020 | 09:13
Gente, não é caso de rir, mas dá vontade. O problema é a aglomeração, lojas funcionando dia sim e não só vai trazer mais aglomeração. Porque o povo brasileiro é" burro", desculpe, mas é assim que são. No dia que estiver funcionando vai todo mundo pra rua, e se fizer fila pra entrar em lojas, não são todas que ficam verificando as filas para verem se estão no distanciamento certo não.
O povo reclama tudo, mas na hora de fazer a parte deles, não fazem e depois querem reclamar do quê?
Depois pega a maldita da covid-19 e não acha leito, aí a família vai arrumar barraco. Arrumar pra quê? Tomou as providências cabíveis? Respeitou as normas passadas? Cumpriu com isolamento? Ou foi a rua porque tinha que comprar um tecido diferente, que não gosta de pedir por telefone, gosta de ver, gosta de pegar... Só um exemplo... Façam me o favor... Se não respeitam a si próprio e sua família, pelo menos tenha a decência de respeitar aqueles que além de pensar em sua família pensa na sua também.
Bruno 27 de maio, 2020 | 08:34
Esse prefeito é um B...a Mole , não sabe o que quer , os numeros tão aumentando por pagar o preço de uma cidade sem estrutura médica adequada , fechar o comércio é até valido mas vale também vijiar crianças e adolecentes que andam o dia inteiro sem nem uma proteção achando que estão de férias , se acumalam para impinar bicicleta no coelho diniz nos fins de semana . Acho que se for olhar o foco das medidas de prevenção pode estar errada. Deixa o povo trabalhar , comércio em 3 dias só vai piorar a situação. Acorda Nardinheiro Rocha...
F.f. 27 de maio, 2020 | 08:28
Qual a atitude a respeito da empresa usiminas onde transita milhares de pessoas que vem de toda a regiao que necessitam do transporte coletivo para chegarem até a usina e ainda tendo que usar outro coletivo interno?
Jefferson 27 de maio, 2020 | 08:17
Bom dia,como ficará o funcionando das igrejas?
Jose Couto 27 de maio, 2020 | 07:10
Quero aplaudir essa "administração". Do que adianta fechar o comércio dia sim, dia não. Aqueles que não foram às lojas porque estavam fechadas, certamente no dia seguinte o farão de forma dobrada. Certo? E mais, o Prefeito está pensando apenas no próprio UMBIGO. Por que então a Prefeitura não isenta os munícipes dos impostos, tais como IPTU, Taxas diversas, ou será que essa "administração inteligente" acha que o povo sem trabalhar tem dinheiro para pagar suas contas????? Jogar nas costas do já sofrido povo é fácil. O construção do Hospital de campanha foi paralisada a quase 2 meses. Só agora será retomada.... Por que?
Cris 27 de maio, 2020 | 06:56
Eu acho q deveria era prender essas pessoas irresponsáveis q sabem estar doente e ñ respeitam a vida alheia e a culpa ñ é do prefeito ñ gnt .
Vamos ser realistas e responsabilizar qm realmente deve ser responsabilizado pq primeiramente erramos qnd achamos q ñ seríamos afetados pq qm deveria ter tomado as decisões mais energicas e ter evitado o entra e sai entre países foi o senhor presidente desta nação ai agora vem 1bando de hipócritas e qr colocar na conta dos peixes pqnos ah me poupem .É simples gnt vamos pedir para revelarem os infectados pq assim estaremos mais resguardados pq a culpa ñ é do prefeito se esses tipos de pessoa ñ respeita o próximo e menos ainda a vida alheia....
Leonardo Zanoli 27 de maio, 2020 | 06:31
Bom dia.
Disse há pouco tempo,que o funcionamento seria até a primeira morte, mas como fica as pq empresas? Bares funcionam sem a presença de pessoas dentro do estabelecimento,com mesas e cadeiras limitadas do lado de fora( 2 pessoas por mesa e distanciamento entre elas) e o horário não teria problemas em funcionar no horário qu os convém desde que respeite as regras. Mas como disse lá atrás,no início das restrições,ou fecha tudo ou abre tudo em horário normal,pois com mais tempo o consumidor poderia por si só entender que o problema é sério,e evitar as aglomerações com mais tempo disponível com o horário de funcionamento maior para os lojistas e bares da região.
M. do Carmo Martins 27 de maio, 2020 | 06:09
Sou Ipatinguese, e penso q uma das sugestões q poderia diminuir um pouco a contaminação do Covid19, seria limitar o uso do transporte coletivo, para aqueles q realmente necessitam. Muitos por ter direito usar gratuitamente os ônibus, acabam não tendo consciência e colocam em risco suas vidas e a vida de outros.
Elliezer Pires Ventura 27 de maio, 2020 | 03:57
Como vai ser o funcionamento das igrejas evangelucas?
Luiz 27 de maio, 2020 | 02:14
tem é que fechar geral... brasileiro não obedece regras
Marta Lúcia Nogueira 27 de maio, 2020 | 01:28
Boa noite...
É dever de todos evitar ageomeraçai e se proteger, agora abrir comércio três dias na semana e ainda poucas horas será a pior coisa só mundo...pq ageomeraçai em poucas horas será muito maior.. não há necessidade de fechamento de comércio... E sim deveria abrir de domingo a domingo com. Menas pessoas nos locais...onde os logistas trabalhariam mais horas e teriam menos movimento .
Corona virus não tem dia e nem hora...
Qualquer dia , qualquer hora , qualquer minuto ele pode estar presente..
Então não vejo o pá fechar alguns dias e abrir outros...

Caso contrário colocaria tudo , todo tipo de comércio, inclusive bancos , Cemig, Copasa, etc...

E durante o tempo que ficar fechado integral, nada será cobrado, e boletos terão que ser adiados o mesmo tempo que estiver fechado
Lockdown 27 de maio, 2020 | 00:46
Senhores, que decisão mais descabida, vão haver mais aglomerações, não vai haver vagas nos hospitais, vocês querem matar a população de Ipatinga? Tenham pulso firme, deixem de abrir o comércio por uma semana, após, avaliem, se baixar flexibiliza, senão mantenha fechado, o povo é indisciplinado, não respeitam.
Pra piorar os representantes dos lojistas continuam a ignorar o agravamento da situação.
Tem que fechar também o comércio de todas as cidades que dependem dos hospitais de Ipatinga, seria mais justo.
Ailton 27 de maio, 2020 | 00:02
Fechar comércio não adianta. Porque tem muita gente pelas ruas .princialmente idosos tinha que proibir e o povo sair de casa atoa . Porque tem que ir uma família inteira pra fazer compras?
Maria Lenir 26 de maio, 2020 | 23:46
Lendo os comentários, acompanhando as notícias percebe se que o povo não tem noção da gravidade que o mundo está atravessando com essa pandemia. E Ipatinga está inserido nesse contexto, atravessando as dificuldades de conter o avanço do corona virus 19,, não existe vacina, nem um remédio específico, nem leitos suficiente se houver aumento de internação. Pergunto o que fazer,quando o povo não tem noção da gravidade dessa pandamia o isolamento é o melhor caminho a seguir.O restringir atividades econômicas, sociais.Por isso os Prefeitos tem que tomar atitudes como fez o Prefeito de Ipatinga . Não adianta de ter uma economia robusta se a maior parte do povo morreu.
Bia 26 de maio, 2020 | 23:32
Já tem três meses de alerta ,concientizacao consequências, estão todos carecas de saber custa nada se proteger e ficar em casa sair só o necessário mas tem pessoas que insiste de nao levar a sério. E triste gente a saúde de ipatinga e uma desordem eu li no noticia paciente curados no hospital marcio Cunha isso de manhã a noite paciente veio à óbito no hospital Municipal o que falar e sentir nesta hora. Umas pessoas de dar orgulho se cuida e outras tô nem aí . Difícil lidar com isso .
Marco 26 de maio, 2020 | 23:03
Incrível o descompromisso com a vida. Com a medida vai aumentar a aglomeração e os casos de covid continuarão a escala de crescimento.
Outra coisa: o boletim da prefeitura fala que são 8 pessoas internadas, e a matéria informa que 80 % dos 20 leitos de UTI (representa 18 internações) e 83 % dos 31 leitos de enfermaria (cerca de 24 pacientes), estão ocupados. No mínimo estranho
Maria 26 de maio, 2020 | 23:01
Medida que vai ser pouco eficaz, pessoal vai ter menos tempo para sair e assim vão sair todas nos 3 dias que podem, deveria fechar o comércio novamente, fechou quando tinha poucos casos, agora que é a hora de fechar. Povo de Ipatinga parece que ainda não percebeu o que está acontecendo no mundo inteiro, parece que estão dormindo esperando as coisas piorarem. Não se vê uma fiscalização no centro da cidade, pessoas sem máscaras dentro de estabelecimentos. É muito triste ver que as pessoas não conseguem entender a gravidade do que estamos passando. As ruas vivem lotadas, o centro sempre lotado, estabelecimentos lotados, pessoas sem mascaras. Está parecendo época de fim de ano, uma vergonha.
Cidadã 26 de maio, 2020 | 22:59
Muito inteligente esse vírus que vem com gps e só circula no comércio e não circula no supermercado, banco e lotérica. Alguém me explica pq que as cidades com menor isolamento são as que tem menos casos?
Maria José 26 de maio, 2020 | 22:58
Na minha opinião, de nada adianta fechar o comércio,punindo os comerciantes, é preciso medidas enérgicas em relação às pessoas que estão indo para as ruas sem necessidade. De nada adianta os restaurantes, lanchonetes e bares fechados, pois as pessoas estão se aglomerando nas praças, nas ruas, do jeito que as coisas estão evoluindo o governo pode pensar na possibilidade de fechar as praças, assim como foi feito com o parque ipanema.
Juju da Conceição 26 de maio, 2020 | 22:57
Hoje tive no centro é estavam todos de máscaras. Tava tudo sob controle
Trovão 26 de maio, 2020 | 22:54
Faz sentido... Porque deixar entrar em um espaço sem pessoas por dia, se podemos fazer entrar 200 pessoas no mesmo espaço, dia sim, dia não?
Jênios!!!! ??
Joaquim 26 de maio, 2020 | 22:33
^FABULA DOS PORCOS ASSADOS ^LEIAM E VÃO ENTENDER!!!
SUBSTITUA FLORESTA POR COMERCIO .NA FABULA TODAS AS COISAS SE ENCAIXAM NISSO!
ESTUDO DE NEW YORK APONTA QUE 60% DOS INFECTADOS PELA COVID ESTAVAM CONFINADOS NO FIQUE EM CASA.
SE OS LEITOS FICAREM OCUPADOS ACIMA DE 90% ATE MARCO DO ANO QUE VEM QUE SISTEMA ECONÔMICO VAI SUPORTAR 1 ANO PARADO?
O SEGREDO ESTA NA PREVENÇÃO .LEMBRAM DAS MORTES POR TRAUMATISMO CRANIANO NAS MOTOCICLETAS ?QUALQUER TOMBINHO VOCÊ TINHA UM TCE TRAUMATISMO CRANIANO ENCEFÁLICO.LOGO ADOTOU O CAPACETE COMO OBRIGATÓRIO E MULTA .TODO MOTOCICLISTA USA O CAPACETE NAO SO PELA MULTA MAS POR ENTENDER PERFEITAMENTE OS RISCOS.
HIPOTESE DE RETIRAR A OBRIGATORIEDADE DO CAPACETE LOGO TEREMOS LEITOS CHEIOS.O QUE SERA FEITO?
PROIBIR A CIRCULACAO DE MOTOS ? CLARO QUE NAO!!!!!
VAMOS TRABALHAR E FAZER TODOS INVESTIMENTOS NA PREVENÇÃO NÃO NA EXTREMA UNÇÃO!!!

ângelo Giussep 26 de maio, 2020 | 22:31
Pior são os mototaxistas que a cada hora carrega um passageiro diferente com o mesmo capacete
Afranio 26 de maio, 2020 | 22:30
Será que os bancos e supermercado tbm vão aderir a essa decisãode abrir três vezes na semana, porque banco, funcionários público vão receber e nos que somos autônomo como vamos fazer.
Alex 26 de maio, 2020 | 22:28
Sou empresário em Ipatinga,sei que a situação é muito complicada em todos os sentidos,porém se não for tomadas medidas rigorosas, a contaminação terá um avanço descontrolada.
Infelizmente a maioria da população não respeita o distanciamento, e aglomeração acontece, e tá ai para todo mundo ver.
Guina 26 de maio, 2020 | 22:26
Esse comitê como gestor de crise, tá me saindo um belo gerador, ou agregador de crise. Eles são ruins de mais.
Patrícia 26 de maio, 2020 | 22:26
Achei as medidas insuficientes... Os bares estão abertos sem nenhuma fiscalização, salões de beleza, as filas de bancos e lotéricas sempre lotadas, supermercados tb. Enfim, se não houver uma fiscalização intensa de nada adiantará.
Alex 26 de maio, 2020 | 22:17
Sou empresário em Ipatinga,sei que a situação é muito complicada em todos os sentidos,porém se não for tomadas medidas rigorosas, a contaminação terá um avanço descontrolada.
Infelizmente a maioria da população não respeita o distanciamento, e aglomeração acontece, e tá ai para todo mundo ver.
Dig25 26 de maio, 2020 | 22:17
Blz segunda, quarta e sexta os comércios vão abrir, o que vai adiantar nisso? Nada...vai ficar td a mesma coisa, negócio é restringir, grupo de risco (idosos, com doenças crônicas etc) tem que ter horário de sair de casa , fiscalizar a rotina das pessoas na rua, e os lojistas estão abusando da sorte, pessoas tbm tá achando que isso é brinquedo ou jogo político, acorda gente ou o amanhã vai ser tarde demais!
Maria Helena Souza 26 de maio, 2020 | 22:12
As pessoas deste comitê de gestão devem ser proprietários de lojas e-commerce. Se fossem de lojas físicas teriam o bom senso de garantir o funcionamento em horário normal, que diminuiria a aglomeração. Numa loja de ferramentas do Iguaçu, por exemplo, uma longa fila desde a porta, até o comércio ao lado, pela calçada, transeuntes contornando os clientes que ficaram "horas" até chegar a vez de ser atendidos. O horário de fechar o comércio apavorava aqueles que dependiam de um produto para "tocar" o trabalho... Falta lógica e bom senso. Horário normal, menos gente acumulada.
Patric 26 de maio, 2020 | 22:06
Está tendo muita política envolvida e solução que é bom nada...se em 5 dias já era grande a aglomeração...imagina em 3 dias.
Nete 26 de maio, 2020 | 22:02
Sr. Prefeito, pelos boletins epidemiológicos de Ipatinga, tem 8 pessoas internadas com covid19. Para evitar o colapso no sistema hospitalar toda a região que é atendida aqui deveria adotar também medidas restritivas, senão o povo de Ipatinga é sacrificado com todas aa consequências do fechamento das atividades de trabalho e os leitos são ocupados por pessoas de fora. Se os daqui precisarem, não tem disponibilidade . Por que atender aqui pessoas de cidades que possuem estrutura hospitalar? É um momento difícil, então cada município cuida dos seus doentes.
Silvia de Souza 26 de maio, 2020 | 21:55
Os bares da rua Laguna Veneza estão ficando lotados e fechando de madrugada
Maria Helena Souza 26 de maio, 2020 | 21:41
O raciocínio deste comitê é irracional, ilógico. Quanto menos dias de funcionamento, maior a aglomeração. De fato, as pessoas não estão se preocupando. Sábado, no Camelódromo, havia grupos de pessoas com a máscara no queixo, ou sem máscaras, ocupando corredores, num animado bate-papo... eram lojistas e seus "pares". Nada de fiscalização, nem um líder para adverti-los. Também, é preciso fazer um alerta para a rede de contato dos contaminados, para que possam se assegurar se não foram contagiados.
Euder Adeli Santos 26 de maio, 2020 | 21:35
Não se imagina que se reduzir os dias e horários vai gerar maior aglomeração, pois será apenas nesses poucos dias e horas que todos terão que irem ao comércio.
Adriano 26 de maio, 2020 | 21:32
Medida correta.
Liliane Luiza de Melo 26 de maio, 2020 | 21:22
Também tem que proibir os cultos nas igrejas evangelicas. Hoje passei por 5 igrejas a maioria sem máscara e todos aglomerados. Tinha mais ou menos umas 80 pessoas criança/idoso/adulto/gravida. Também os supermercados/oficinas/academias. Estava caminhando no Canaã e maioria sem mascara e pessoas aglomerados. Espero que o comite tome providencia principalmente as igrejas.
Guilherme 26 de maio, 2020 | 21:21
Não faz sentido essa medida de restringir o funcionamento do comércio... se reduz o tempo de funcionamento, aumento o fluxo de pessoas e a concentração fica maior em menos tempo. Não dá pra entender. É a mesma coisa que querer apagar fogo jogando gasolina.

Estamos perdidos!
Fernanda 26 de maio, 2020 | 21:11
Será que vão nos ajudar no fim do mês quando as contas chegarem??? Absurdo acharem que o centro vai ficar mais vazio com restrição de horários. Se abrisse normalmente dividiria a população. Entre correr o risco de pegar covid19 e a certeza das contas não fecharem e talvez perder o emprego. Prefiro ficar no risco da doença que proporcionalmente matou menos de 1% da população. Espero que reavaliem.
Julio Santos Cloves 26 de maio, 2020 | 21:03
Tem que fechar mesmo pq o povo não respeita, ninguém sabe o que esses pessoal faz tanto nesse centro.
Melissa 26 de maio, 2020 | 21:01
Boa noite! Realmente todo mundo tem que ter consciência dos seus atos, porém os lojistas estão sofrendo com isso devido a esse horário que foi estipulado. Várias lojas estão fechando, pessoas desempregadas, sem dinheiro para repor mercadoria. Com isso não só o corona vírus que vai matar e sim a fome, o desespero, a depressão e o desemprego. Não vai demorar muito as pessoas começarem a saquear locais devido não ter o que comer é muito menos dinheiro para comprar. Vamos parar para pensar autoridades os lojistas estão de luto devido a essa situação!!! Vários CNPJ morrendo e não podemos fazer nada.
Fabio 26 de maio, 2020 | 21:00
Fecha o camelódromo tbm ?
Sidney 26 de maio, 2020 | 20:32
Pq Fabriciano tem mais leito que Ipatinga?
Flexibilizar horário como funciona hoje,e agora colocar dias intercalados não reduz aglomeração,e sim aumenta,pois fica represado o consumo,gerando fluxo alto para esses dias q ficarão aberto.Novamente absurdo a decisão do comite.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO