Secretaria de Segurança Pública apura agressão entre adolescentes no CSE

Jovens que participaram das agressões passarão por Comissão Disciplinar

Enviada por leitor


Populares que passavam pelo local enviaram vídeos do momento em que viatura da PM chegou ao CSE

O Centro Socioeducativo (CSE) de Ipatinga voltou a registrar uma desavença entre seus internos. No fim da tarde de quarta-feira (9), três adolescentes, um de 15 anos e dois de 16 anos, tentaram matar um desafeto, de 17 anos, que está internado em estado grave no Hospital Márcio Cunha (HMC) desde então. O rapaz está entubado, segundo informou o HMC nesta quinta-feira (10). No momento em que foi socorrido, ele estava em coma, conforme registro da Polícia Militar.

Agentes socioeducativos tiveram que intervir para evitar que a vítima fosse assassinada. Os levantamentos internos indicam que o trio de adolescentes em conflito com a lei planejou a morte do adolescente de 17 anos. Um deles aplicou um golpe “mata leão” na vítima, que passou a ser enforcada com um lençol, enquanto um segundo autor fazia o espancamento. Já o terceiro ocupante do mesmo alojamento, de 15 anos, nega que tenha participado da trama para o assassinato.

Depois que a confusão foi desencadeada, equipes da Polícia Militar foram para o local a fim de apoiar o trabalho dos agentes socioeducativos e uma equipe do SAMU teve que remover o adolescente agredido para o hospital Márcio Cunha, em estado grave.

Procurado pelo Diário do Aço, o Ministério Público disse, por meio de nota de sua Assessoria de Comunicação, que a Promotoria ouviria os adolescentes na tarde desta quinta-feira. Já a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) pontuou que, na tarde da última quarta-feira (9), por volta das 16h30, agentes de segurança socioeducativo contiveram uma briga entre quatro adolescentes que cumprem medida de internação no Centro Socioeducativo.

“Durante a contenção, agentes verificaram que um deles estava desacordado. Imediatamente o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi acionado e o jovem foi conduzido ao Hospital Mário Cunha. Os envolvidos na agressão foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil para prestar depoimento e podem responder por novo ato infracional. A Subsecretaria de Atendimento Socioeducativo (Suase), da Sejusp, apura o ocorrido. Os adolescentes que participaram das agressões passarão pela Comissão Disciplinar da unidade. O jovem agredido continua hospitalizado e a Suase acompanha o caso. Todas as providências por parte da direção-geral da unidade socioeducativa estão sendo tomadas”, conclui a nota.

A nota não respondeu aos questionamentos feitos acerca de suposta negligência por parte da gestão da unidade, o que, conforme denunciantes, estaria relacionado aos conflitos entre os adolescentes. Essas denúncias têm sido frequentes, mas o assunto não foi tratado na nota da Suase.

Situação alarmante

Os casos de indisciplina no Centro Socioeducativo de Ipatinga têm sido situação comum e frequentemente noticiados pelo Diário do Aço. Recentemente, uma denúncia anônima enviada ao Diário do Aço revelou que uma professora da unidade quase se tornou refém de um interno. A situação ocorreu no dia 24 de junho e foi confirmada pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sesp). Conforme a denúncia, um adolescente que estava na sala de aula pegou uma tesoura e rendeu a professora, exigindo uma conversa com a direção.

No mês de agosto, quatro jovens fugiram do local, pulando o muro nos fundos do terreno. Os internos serraram duas barras de ferro do banheiro e forçaram o metal para dar passagem. Eles usaram uma cadeira, enxada e toalha para danificar a concertina sobre o muro no lado da horta. Os jovens subiram em uma escada onde havia um galinheiro e ganharam a rua Santa Bárbara.

Em setembro, um adolescente de 15 anos alegou ter sido estuprado por sete internos. Ele vinha sofrendo agressões e passou a ser violentado sexualmente pelos colegas do alojamento. O caso foi registrado pela Polícia Militar e encaminhado para a delegacia de Polícia Civil. Esses são apenas alguns registros de situação ocorridas no local e que tem chamado a atenção da comunidade.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Ase 23 11 de Outubro, 2019 | 21:56
Infelizmente pode se dizer que não irá dar em nada! Pois uma unidade que tem um diretor que não toma nenhuma atitude com relação aos fatos ocorridos, é um verdadeiro serviço de enxugar gelo. Enclusive se não fosse o SAMU chegar lá para transportar o adolescente, não se sabe o que poderia ter ocorrido pois pode se dizer que nem veículos lá tem.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO