07 de fevereiro, de 2024 | 11:39

Comerciante vai a julgamento pela morte da ex-companheira em Ipatinga

Wellington Fred
Julgamento está em andamento no Salão do Júri em Ipatinga desde as 9hJulgamento está em andamento no Salão do Júri em Ipatinga desde as 9h

O Tribunal do Júri da Comarca de Ipatinga julga nesta quarta-feira (7), um dos casos de grande repercussão em 2023: O assassinato de Joyce Luiza Silva de Araújo, de 22 anos, ocorrido na tarde de 4 de maio de 2023. Desde as 9h desta quarta-feira está no banco dos réus o comerciante Sílvio Almeida da Silva, de 42 anos, denunciado pelo Ministério Público por homicídio quadruplamente qualificado.

Veja a atualização da notícia:
Comerciante é condenado pela morte da ex-companheira em Ipatinga

No dia do crime familiares informaram que a vítima havia descoberto uma gravidez dias antes de ser morta com um tiro na cabeça. O crime foi praticado na rua Tucanuçu, bairro Chácaras Madalena, em Ipatinga. O autor do crime foi preso cinco dias depois em Piúma, litoral do estado do Espírito Santo.

A denúncia, formalizada pelo promotor Jonas Junio Linhares Costa Monteiro, da 11ª Promotoria de Justiça de Ipatinga, foi baseada nas investigações concluídas pela equipe do delegado Marcelo Franco Marino, titular da Delegacia de Homicídios de Ipatinga. Sílvio foi denunciado por homicídio quadruplamente qualificado: motivo torpe, uso de meio que resultou em perigo comum, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio.

Consta nos autos que, no dia 4 de maio, por volta das 17h30, na rua Tucunuçu, no bairro Chácaras Madalena, o denunciado surpreendeu a vítima que saía de uma casa em companhia de uma amiga. Ele desembarcou de um Ford Ka de cor branca e, na posse de uma arma de fogo, disse à mulher que a mataria e disparou dois tiros. Um dos disparos errou o alvo, mas o outro tiro acertou a cabeça da jovem, que morreu no local, caída entre o meio fio e a frente de um carro estacionado.
Exame no IML confirmou que a jovem estava realmente grávida no dia em que foi assassinada pelo ex-companheiro Exame no IML confirmou que a jovem estava realmente grávida no dia em que foi assassinada pelo ex-companheiro

Acusado do crime foi preso no litoral do Espirito Santo


Depois do cometimento do assassinato em Ipatinga, Sílvio fugiu no seu veículo sentido ao bairro Vila Celeste. Cinco dias após o fato, o autor do assassinato foi capturado pela Polícia Militar do Espírito Santo. O comerciante foi preso em Piúma no momento que se encontraria com um motorista de aplicativo, contratado para levar o automóvel utilizado no crime até o município capixaba. Ele ainda se encontra recolhido no Centro de Detenção Provisória de Marataízes, no Espírito Santo.

Ainda segundo apuração da Polícia Civil, a vítima vivia em união estável com o denunciado desde outubro de 2022, rompeu o relacionamento amoroso no fim do mês de março deste ano. Ela teria sido agredida diversas vezes pelo companheiro.

Por conta do inconformismo pelo término, o homem passou a insistir com a vítima e também ameaçá-la para que reatassem a relação, mas sem êxito. Houve troca de mensagens entre o denunciado e a vítima, demonstrando preocupação dela em ser assassinada, diante do histórico de violência do ex-companheiro. “Evidenciou-se, portanto, que o crime foi praticado por motivo torpe, na medida que o autor agiu movido por sentimento egoístico, decorrente de desejo mórbido de aplacar sua fúria e de punir a vítima após esta se negar a reatar com ele o relacionamento amoroso”, apontou o promotor na denúncia.

Segundo avalia o representante do MP, Sílvio agiu na empreitada criminosa com emprego de “meio de que resultou perigo comum”. Os tiros efetuados em via pública ocorreram em horário que a população normalmente retorna para as suas residências após um dia de trabalho. Ele também colocou em risco a vida da amiga que acompanhava a vítima no momento do fato delituoso.

Além destas qualificadoras, as investigações indicaram que Sílvio premeditou o crime, escolhendo justamente o dia que a vítima completava 22 anos de vida.

O processo tramitou na Vara do Tribunal do Júri de Ipatinga e, caso a acusação seja acolhida pelo Conselho de Sentença, Silvio pode ser condenado a uma pena que varia de 16 a 45 anos de reclusão em regime fechado (crime hediondo com resultado morte).

Já publicado:
Acusado de feminicídio de jovem em Ipatinga é localizado e preso no Espírito Santo

Gravidez confirmada

Outra causa de pedido de aumento de pena é em decorrência do fato de Joyce estar grávida de Sílvio, na data em que foi assassinada. Os familiares revelaram no dia do homicídio que ela descobriu a gravidez poucos dias antes do atentado, ao fazer um teste de farmácia.
Reprodução
Silvio fugiu de Ipatinga depois do crime, mas foi preso pela PM na cidade litorânea capixaba de Piúma Silvio fugiu de Ipatinga depois do crime, mas foi preso pela PM na cidade litorânea capixaba de Piúma

A gravidez foi confirmada por exame de sangue realizado pelo Instituto Médico-Legal de Ipatinga, conforme a denúncia do MPMG.

O promotor ainda solicitou à Justiça, caso Silvio seja condenado pelo homicídio, que o acusado repare os danos morais causados pelo crime e que pague R$ 300 mil aos familiares de Joyce. Como o caso se enquadra nos crimes hediondos, pede que o processo tenha prioridade na tramitação.

Passagens

Natural de Itabira, Sílvio morava na rua Pérola, no bairro Iguaçu e era comerciante em Ipatinga. Ele tinha uma lanchonete no bairro Canaã, fechada desde o dia do crime. Os levantamentos indicam que o homem tem passagens por delitos diversos, acusado de estelionato, furto e receptação.

Já publicado:
-Grávida assassinada pelo ex-companheiro é sepultada em Ipatinga
-Grávida é assassinada a tiros em Ipatinga no dia de seu aniversário
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Anônimo

07 de fevereiro, 2024 | 19:52

“Pode tomar até 40, cumpre 10, é liberto e faz com outra.”

Eu, Eu Mesmo e Irene

07 de fevereiro, 2024 | 19:13

“Pela foto dá para ver que é aquele 171 tipico. Gosta de se achar esperto.”

Zé Ninguém

07 de fevereiro, 2024 | 15:07

“Aprenda a gostar de solidão...a viver só e sem depender de outra pessoa. Só assim vc evita terminar assim...morto ou preso. Ou humilhado na Vara de família...”

Billy The Kid

07 de fevereiro, 2024 | 11:55

“Tem que tomar mais de 30 anos pra refletir”

Envie seu Comentário