19 de novembro, de 2021 | 08:00

Júri Popular julga hoje o caso do jovem acusado de matar o pai de criação em Ipatinga

Beneficiado com a saída temporária do Dia dos Pais, em agosto de 2020, presidiário confessou que sua intenção era mesmo matar o pai de criação

Alex Ferreira + reprodução
André Rodrigues estava preso por roubo à mão armada, foi beneficiado com a saída do Dia dos Pais e acabou por matar o seu pai de criação André Rodrigues estava preso por roubo à mão armada, foi beneficiado com a saída do Dia dos Pais e acabou por matar o seu pai de criação

André Rodrigues do Nascimento, de 24 anos, que ficou conhecido em Ipatinga por praticar crimes e se apresentar fantasiado como o personagem Coringa, senta-se hoje no banco dos réus, para responder pela morte de Francisco Alves dos Santos, de 66 anos, seu pai de criação, conforme noticiado à época pelo Diário do Aço.

O idoso foi esfaqueado no início da madrugada de oito de agosto, véspera do Dia dos Pais, na rua Amarilis, no bairro Esperança em Ipatinga.

Veja aqui a atualização da notícia:
Filho acusado de tramar a morte do pai no Bom Retiro é condenado a 20 anos de prisão

Conforme o relatório policial, o idoso dormia quando foi surpreendido pelo filho de criação armado com uma faca, que lhe aplicou golpes, no pescoço e várias partes do corpo. Socorrido por uma equipe do SAMU, o homem foi levado para o Hospital Márcio Cunha onde ficou internado por mais de 30 dias e morreu dia 13 de setembro de 2020.

O que se sabe a respeito do crime foi relatado por testemunhas ouvidas pela polícia. Conforme as pessoas, pai e filho de criação beberam juntos à noite. Francisco Alves foi para sua casa e lá foi esfaqueado pelo jovem.

Acusado de ser o autor do crime, André Rodrigues estava em cumprimento de pena no sistema prisional e havia recebido o benefício de saída pelo Dias dos Pais.

Com as informações sobre o suspeito, policiais militares saíram em buscas e o prenderam ainda no bairro Esperança. O sargento Jonas, da Patrulha Rural, revelou ao Diário do Aço, na ocasião, que André teria dito que a intenção era mesmo a de matar o seu pai de criação. “Na presença de testemunhas disse que a intenção, ao sair do sistema prisional, era mesmo matar o pai dele”, revelou o militar.
Reprodução
 Em 2020, Francisco Alves dos Santos, de 66 anos, foi esfaqueado pelo filho de criação em agosto e morreu em setembro Em 2020, Francisco Alves dos Santos, de 66 anos, foi esfaqueado pelo filho de criação em agosto e morreu em setembro

Antecedentes

Quando era adolescente, o jovem participou do assassinato de Joana Aparecida da Silva Santos, de 49 anos, a mando do marido dela, crime praticado em 2012, no bairro Jardim Panorama. Ficou 45 dias internado no Centro Socioeducativo.

Já, maior de idade, André participou de seguidos assaltos e, por usar uma máscara, ganhou o apelido de Coringa. Em 2018 foi preso pela primeira vez, depois de um roubo à mão armada em um restaurante no bairro Cidade Nobre.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Justiça e Legislação Falha Poderiam Ter Evitado Esse Crime

19 de novembro, 2021 | 12:20

“Esse vagabundo é o mesmo que matou uma mulher ainda quando era menor no panorama. Matou a mulher a facadas por encomenda do marido.”

Envie seu Comentário