09 de outubro, de 2021 | 10:00

Licitação para obra do novo viaduto de Coronel Fabriciano deve ser lançada neste ano

Divulgação
O maior problema do viaduto é sua altura, insuficiente para a passagem de vários modelos de caminhões pela avenida Magalhães Pinto, causando constantes acidentes no local O maior problema do viaduto é sua altura, insuficiente para a passagem de vários modelos de caminhões pela avenida Magalhães Pinto, causando constantes acidentes no local

A construção de um novo viaduto no Centro de Coronel Fabriciano só deve começar em 2022. Com recursos já confirmados, no total que passa de R$ 4 milhões, e o projeto já definido, a administração municipal espera lançar ainda este ano o edital de licitação para substituir o atual viaduto da avenida Tancredo Neves, sobre a avenida Magalhães Pinto. O atual viaduto será demolido e no seu lugar construída outra obra de arte.

Segundo o secretário de Governança de Obras e Serviços Urbanos, Fabrício Farias, atualmente o município está no processo de assinatura de convênio junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit) para o processo de municipalização do viaduto, que antes pertencia ao traçado da BR-381. “Então nós estamos na fase de assinatura de convênios e esses tratados técnicos para que ocorra o aporte do dinheiro”, complementou.

Silvia Miranda
Secretário Fabrício Farias conta que município está na etapa burocrática da obraSecretário Fabrício Farias conta que município está na etapa burocrática da obra
O anúncio da construção de um novo viaduto foi feito em agosto deste ano pelo prefeito Marcos Vinicius Bizarro (PSDB), após uma reunião com o ministro de Infraestrutura Tarcísio Freitas. Serão investidos R$ 3 milhões do Ministério de Infraestrutura, mais R$ 1,3 milhão como contrapartida do município, com o objetivo de solucionar um dos maiores gargalos do trânsito de Fabriciano.

Ainda conforme Fabrício Farias, a assinatura para a licitação da obra deve ocorrer ainda neste ano. “Tem os trâmites burocráticos, mas acredito que a assinatura, o start da licitação, ocorra neste ano. O projeto já está pronto. É um projeto moderno, ousado, com o alargamento do viaduto e que não compreende só a inversão das vigas, mas que resolva a questão do trafego em definitivo”, explicou.

Acidentes

Divulgação
A proposta é que novo viaduto tenha altura elevada o suficiente para permitir tráfego de caminhões pela avenida Magalhães PintoA proposta é que novo viaduto tenha altura elevada o suficiente para permitir tráfego de caminhões pela avenida Magalhães Pinto
O maior problema do viaduto atualmente é com relação à sua altura, de 3,6 metros, insuficiente para a passagem de vários tipos de caminhões pela avenida Magalhães Pinto, causando constantes acidentes no local. Sua estrutura também já esteve ameaçada por não suportar o peso do trafego diário de veículos.

Em 2020, o elevado passou por uma reforma emergencial, sendo colocadas três vigas metálicas para dar mais segurança aos veículos. E instalados pórticos nas principais vias de acesso ao viaduto, limitando o tráfego de caminhões com altura acima do permitido.

Agora a expectativa é por uma obra definitiva, resolvendo o problema de altura e dando mais fluidez ao trânsito, mas que só deve começar em 2022. O secretário adiantou, no entanto, que todo o planejamento e projeto para as devidas intervenções no trânsito já estão definidos.

Veja mais:
Novo viaduto deve ser construído sobre a avenida Magalhães Pinto
Caminhão derruba viga de viaduto em Coronel Fabriciano
Colisão entre veículos no viaduto da Magalhães Pinto deixa duas pessoas feridas, crianças escapam ilesas

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Luiz

10 de outubro, 2021 | 10:46

“Se foram 40 anos em 4 com certeza agora serão 80 anos em 8!
Novos Tempos”

Envie seu Comentário