Justiça determina fechamento de shopping, academias e bares em Ipatinga

Município ainda não foi notificado da decisão; enquanto isso, estabelecimentos continuam funcionando de acordo com decreto


Academias estão entre os segmentos beneficiados por decreto que acaba de ser suspenso por força de liminar em Ipatinga

Em decisão proferida na noite dessa sexta-feira (8), o Juiz de Direito da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Ipatinga, Luiz Flávio Ferreira, acatou um pedido de liminar em uma Ação Civil Pública, ingressada pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais, e suspendeu parcialmente os efeitos do Decreto 9312/2020 baixado pelo prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, no dia 28 de março.

Com a decisão, o município deve, novamente, suspender o funcionamento de atividades, serviços e empreendimentos como shopping centers bares, restaurantes, lanchonetes, cinemas, clubes, academias de ginástica, entre outros.

O entendimento do MP, acatado pelo magistrado é que o decreto municipal está em desacordo com a Deliberação 17 do Comitê Extraordinário Estadual Covid-19, que versa sobre a flexibilização para a volta ao funcionamento gradativo de shopping, galerias e centros comerciais, academias, estúdios, centros de ginásticas, restaurantes, lanchonetes, bares e similares.

A reportagem do Diário do Aço apurou que o governo municipal já esperava que o pedido do Ministério Público fosse acatado pelo Judiciário e que irá recorrer imediatamente após ser notificado da decisão liminar.

Enquanto não ocorre a notificação, os estabelecimentos seguem com o funcionamento estabelecido pelo decreto municipal. O Shopping Vale do Aço, por exemplo, permanece aberto neste sábado (9) e domingo (10).

Já no dia primeiro de maio de 2020 o Diário do Aço noticiava que o município poderia ser obrigado a rever o decreto que flexibilizava o funcionamento do comércio, conforme nota conjunta assinada pelos comandantes dos órgãos de defesa social (Ministério Público, Polícia Militar, Polícia Civil, Defensoria Pública e Corpo de Bombeiros Militar), todos, contrários à forma como a retomada da atividade comercial de alguns segmentos tinha sido deliberada em Ipatinga.

O MP entende que, embora o município tenha competência para dispor sobre vigilância epidemiológica, "não pode autorizar atividades e serviços de forma diversa do que fora disciplinado por ato normativo estadual que visa conter a pandemia em todo o território do Estado de Minas Gerais".

Ao acatar a liminar pedida pelo MP, o juiz da Vara da Fazenda Pública suspende a eficácia de oito artigos do decreto municipal e esclarece a decisão: "A obrigação de fazer consiste em cumprir a Deliberação nº 27 do Comitê Extraordinário Estadual Covid-19, e vetar o funcionamento das atividades previstas no artigo 6º, salvo na hipótese de adesão ao programa Minas Consciente, nos exatos termos do artigo 4º parágrafo único, da Deliberação nº 39 do Comitê Extraordinário Covid-19".

O descumprimento da decisão judicial acarretará a imposição de multa diária de R$20 mil a R$1 milhão, podendo haver bloqueio de verbas públicas e a responsabilização pessoal do gestor público.
Divulgação


Shopping tinha voltado a funcionar no sábado (2)

Entenda o caso

O pedido foi apresentado em Ação Civil Pública pela 9ª Promotoria de Justiça de Ipatinga. Segundo a ação, a flexibilização feita pelo chefe do Executivo nos artigos indicados contraria a Deliberação nº. 17 do Comitê Extraordinário estadual Covid-19. Uma Recomendação já havia sido expedida para o gestor municipal, em 30 de abril, a fim de que a normatização estadual pudesse ser cumprida voluntariamente pela administração. No entanto, a medida não foi atendida pelo prefeito, o que levou ao ajuizamento da ação.

Em resposta à requisição do Ministério Público de informações e de estudos técnicos que pudessem ter embasado a reabertura das atividades vedadas, o município não apresentou, conforme a ACP, qualquer estudo técnico. “Outra conclusão não há senão de que o ato administrativo não se ampara em suficiente fundamentação técnica”, afirma a ação, assinada pelos promotores de Justiça Rafael Pureza Nunes da Silva, Francisco Ângelo Silva Assis e Fábio Finotti.

A decisão da Vara de Fazenda Pública e Autarquias da comarca de Ipatinga ressalta que a flexibilização das medidas de suspensão das atividades econômicas contrariam frontalmente a Deliberação nº. 17 do Comitê Extraordinário estadual Covid-19, “colocando em risco a população da cidade, na medida em que facilitará a propagação do novo coronavírus”. Ressalta ainda que, como indicado pelo Ministério Público, o Decreto Municipal não pode ser mantido, já que o município de Ipatinga não aderiu ao Programa Minas Consciente, “agindo em descompasso com as determinações das autoridades sanitárias estaduais”.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Jenai 23 de maio, 2020 | 10:29
Fecha Ipatinga as cidades próxima tão funcionando ao vão comprar lá o vírus tá em todo lugar porá Ipatinga vai ser prejudica fechando e outras cidades pode funciona ou funciona ou fecha tudo toe precisam trabalhar não e todos q tem direito a auxílio do governo
Manga 09 de maio, 2020 | 22:37
Esses idiotas que mandam ficar em casa nao sabem o que trabalhar de dia pra se alimentar de noite, troca então cambada, da o que tem pra quem nao tem e fica sem, ai sim quero ver se vao pedir pra parar tudo! Vai e morrer de FOME!
E às Contas? 09 de maio, 2020 | 21:56
O governo na tem dinheiro pra sustentar a naçao de braços cruzados.Quem tem emprego ainda ,tá com medo de perder.Ao sair às ruas cada um deve se proteger.Mas não é isso que estamos vendo no Centro de Ipatinga.Será que todos que estão ali está resolvendo algo?duvido.Não tem onde fazer higienização.
Shopping e academia são bem higienizados e controlado os acessos.FICALIZAÇAO SIM.
Elisangela Aquino 09 de maio, 2020 | 13:41
Basta o Sr. prefeito recorrer... Porque a abertura do comércio é competencia dos prefeitos e governadores. Isso é o que o STF determinou.
Bora abrir o comércio... Ipatinga não pode parar.
Jvr 09 de maio, 2020 | 12:27
É muito fácil levar da criança de 3, 4 anos na praia e deixá-la a vontade enquanto vc vai pra barraca tomar sua cervejinha e comendo uma porção...
Estive no centro de Ipatinga hj pra comprar o presente da mamãe, não tem lógica o desrespeito dos lojistas deixando 10 a 15 pessoas entrarem em uma loja de 15 m².
Sem fiscalizar, não concordo com a abertura do comércio nestas condições.
Fiscalizar é o melhor a se fazer.
Antonio Carlos Tavares 09 de maio, 2020 | 11:15
Pessoal acorda! Muito fácil para quem quer o qto pior melhor, pois não sabemos quando terminará , quando teremos uma vacina, então se fechado as empresas e comércios a cidade quebrará junto com os empresários. Ai sim teremos a fome / desemprego / a miséria e muito mais, simples assim. Então deve sim exigir que as entradas em qualquer comércio so seja possível com uso das máscaras, uso álcool . Que seja informado a toda população dos cuidados básicos desde ao chegar em casa com um pacote de arroz, a suas roupas, sapatos, o banho, as mãos, etc. Mas sabemos que isso é para quem que o qto melhor, melhor para a cidade, melhor para o páis.
Antonio Carlos Tavares 09 de maio, 2020 | 11:13
Pessoal acorda! Muito fácil para quem quer o qto pior melhor, pois não sabemos quando terminará , quando teremos uma vacina, então se fechado as empresas e comércios a cidade quebrará junto com os empresários. Ai sim teremos a fome / desemprego / a miséria e muito mais, simples assim. Então deve sim exigir que as entradas em qualquer comércio so seja possível com uso das máscaras, uso álcool . Que seja informado a toda população dos cuidados básicos desde ao chegar em casa com um pacote de arroz, a suas roupas, sapatos, o banho, as mãos, etc. Mas sabemos que isso é para quem que o qto melhor, melhor para a cidade, melhor para o páis.
Pedrin 09 de maio, 2020 | 10:16
Não vão cercar o juiz e meter o dedo na cara dele? Cadê os oportunistas politiqueiros?
Lamentável 09 de maio, 2020 | 09:56
Muitas opiniões seguem a orientação do Presidente Retardado... lamentável!
Lucifer 09 de maio, 2020 | 09:54
E você servidor publico municipal não pense que não sofrerá as consequências... Logo logo não terá dinheiro pra pagar vocês
Antônio Vilela 09 de maio, 2020 | 09:36
A minha opinião é que fechar comércio não resolve o problema, pelo contrário cria mais um , e passamos a conviver com dois problemas que são eles: a pandemia e a fome.
O vírus agora é uma realidade ninguém sabe ao certo guando isto vai passar , então temos que criar defesas para conciliar o trabalho e a doença ,porque não é sair fechando tudo e mandando todo mundo prá suas casas que está resolvido, se fosse assim era muito fácil.
Quem vai pagar as contas?
Podemos ver nas opiniões ,os que são favoráveis a paralisações são os políticos, o funcionalismo público e aí vai , quero ver se são a favor da redução de seus super salários para ajudar a combater está epidemia .
Então vamos criar a corrente do bem, e parar com está besteira de mandar fechar tudo como solução, isto não foi solução em país nenhum, o que faltou foi prevenção e continua faltando até hoje !!!
Carlos Castilho Alves 09 de maio, 2020 | 09:27
O prefeito vem enfrentando essa pandemia com elogiavel disposição, mas a pressão dos empresários da roça era enorme e ele não teve alternativa e flexibilizou o isolamento em curso. Fico pensando como deve ser difícil enfrentar esse fogo cruzado. Ainda bem que temos juízes nesta comarca. O ditado popular mais atualizado é: "não vai por amor, vai pela dor".
Lucivaldo Alves Fonseca 09 de maio, 2020 | 08:58
E muito facil atirar pedras ao prefeito que esta se colocando a favor de salvar nossa economia pois bem e facil ficar em casa quando se tem dinheiro quando se tem boas condicoes financeiras mas nao se esquecam dos pais de familia que prescisan acordar as 5 hs da manha todos os dias para garantir seu sustento e tratar da famia. Mas infelismente nessa maravilhosa codadr ainda restao muitos cimpatizantes da heranca maldita dos comunistas que estao a todo custo transformar nosso pais em uma nova venezuela
Natal 09 de maio, 2020 | 08:45
.... as vezes fico pensando.!
....o que o povo quer na verdade.?
.... bando de hipocritas que só sabe escrever besteiras , e nao da uma opiniao para achar uma solucao.
.... muito fácil....
.... policia militar, policia civil ,
exército, aeronáutica e a marinha e tudo mais...
.... colocar esse pessoal nas ruas e mandar fiscalizar tudo , tudo ,tudo.
....bando de hipocritas . Vê a reportagem ai , o presidente vai fazer um churrasco hoje para umas 30 pessoas.... E AI.?.....!!!!!!!!
Cadê os Vereadores ????? 09 de maio, 2020 | 08:33
Engraçado que tem vereador que não saía das redes sociais e que some nessas horas... Só gostam de demagogia, de falar asneiras sob a tutela da imunidade material, mas quando a questão é abrir ou fechar o comércio divide opiniões, eles somem sob o medo de perder votos... A imaturidade pode ser fatal no mundo político.
Lucivaldo Alves Fonseca 09 de maio, 2020 | 08:14
E muito facil atirar pedras ao prefeito que esta se colocando a favor de salvar nossa economia pois bem e facil ficar em casa quando se tem dinheiro quando se tem boas condicoes financeiras mas nao se esquecam dos pais de familia que prescisan acordar as 5 hs da manha todos os dias para garantir seu sustento e tratar da famia. Mas infelismente nessa maravilhosa codadr ainda restao muitos cimpatizantes da heranca maldita dos comunistas que estao a todo custo transformar nosso pais em uma nova venezuela
Alexandre Rodrigues 09 de maio, 2020 | 08:14
O problema é que nem o governo federal, nem estadual e nem o município tiver de fato um plano de contingência, a saúde está prejudicada , as finanças prejudicadas e todos insatisfeitos, o governo do estado informou que não tem dinheiro para pagar os servidores, os comercias tiveram em grande parte , prejuízos irreparáveis, muitos já fecharam, agora com esse bloqueio dessa liminar entraram em estado de falência. O colapso já está sendo imenso, e será ainda pior. Fazem a liminar sem observar os impactos visto que a no já tinha determinações se segurança a não propagação, no meu bairro o comércio fechado não foi impedimento, cheio de pessoas nas ruas, a praça lotada de pessoas , e a polícia passa a todo momento sem dar a mínima importância, o carro de fiscalização da prefeitura passa a todo momento e faz vista grossa , pois o foco está sendo fechar tudo mas o problema não são os comércios, nem bares, nem shoppings, o problema é a falta de consciência individual de cada pessoa, e a falta de disciplina, e a falta de um governo competente e eficiente .
Vanderson 09 de maio, 2020 | 08:03
Isto é uma vergonha, o STF deu plena autonomia para governadores e prefeitos fazer o isolamento social !! Agora os senhores promotores e juízes estão com um doença ?chama juizite aguda?.
Afinal de contas juízes e promotores moram em grandes e ótimas casas, tem carros e ganham muito bem, aliás desfrutam do nosso dinheiro!! Numa cidade em que a curva de contaminação só cai e não há nenhuma morte registrada pelo covid 19.
Ministério público cagando com medo, muitos deles se quer ficam um ano nos municípios estão sempre mudando de cidade!
Deveriam ter e vergonha e começar a trabalhar e julgar processos que estão a anos, aos montes no fórum!!
Vergonha a realidade em que a maioria da populacao e pobre e vivemos col tanto dinheiro e regalias que vcs senhores juízes e promotores!!!
Vocês querem e quebrar o BRASIL!!
Marim do Caravelas 09 de maio, 2020 | 07:36
Nenhum promotor, juiz, prefeito ou governador quer entrar para a história por causa da negligência diante da pandemia. O Brasil tinha até sexta-feira 10.222 mortes confirmadas por coronavirus, fora os casos que não forma notificados. A estimativa é que o Brasil tenha entre 20 mil e 30 mil mortes na pandemia. Quem quer assumir essa conta? Quem quer entrar para a história com esse fardo nas costas? Ninguém, né? Ahhh mas a fome, ahhhh, mas economia. Se virem. Não vai dar para continuar tudo como era antes. O mundo mudou e muita gente não se deu conta disso. Se reabrir tudo, como querem, uma desgraça acontecerá, como já está ocorrendo em outros lugares. Querem isso para Ipatinga? E outra coisa, os que estão abertos e não estão tomando cuidados, esperem. As consequências virão. Ontem o BRETAS do CARAVELAS, não estavam fiscalizando o uso de máscaras e nem água com sabão havia na entrada da loja. Não estão higienizando os carrinhos. Parabens ao MART MINA e ao COELHO DINIZ, que estão fazendo o mínimo para ajudar. Já os bancos, somente alguns estão adotando alguns cuidados.
Doutor 09 de maio, 2020 | 07:28
D.I.gonçalves, concordo com vc! Ipatinga tá faltando pulso firme e mais responsabilidade com a saúde pública.
Doutor 09 de maio, 2020 | 07:23
Desejo fortemente que ninguém passe pelo doloroso luto pra entender e levar a sério a necessidade do isolamento. O lado financeiro é recuperável. A vida não!!!
Cristiane 09 de maio, 2020 | 07:10
Acho também que o órgão público e a secretária de saúde e autoridades deveria fiscalizar os grandes supermercados que vive super lotado.
Estive no supermercado diniz no Iguaçu sábado passado pra não volta mais.
Uma multidão de pessoas sem máscaras,pais com várias crianças, e na hora que fui entra nem álcool tinha.
Secretária da saúde e autoridades deveria fazer igual em BH entra poucas pessoas de cada vez.
Esse supermercado não está respeitando as ordens corretas.
Não volto lá enquanto tudo isso não passar.
Mateus 09 de maio, 2020 | 06:46
As pessoas não aguentam passar fome/ficaremcasa/ficarsememprego, daqui a pouco vão sair as ruas em desobediência civil e botar fogo no parquinhi em toda parte, esse isolamento social é uma bomba e o pavio está queimando rápido, a primeira cidade a revoltar vai iniciar a onda.
Fitipaldy 09 de maio, 2020 | 05:30
Que grande feito do MP. Pra quem recebe seu salário todo mês é muito cômodo...... Pouco importa a saúde financeira dos comerciantes.......??
Igor 09 de maio, 2020 | 01:46
Confesso que chego a ficar, ainda, pasmo com opiniões de certas pessoas. Respeito, mas meu ponto de vista é contrário e considero tais pessoas ou ingênuas ou meros robôs que repetem falas dos outros.

O mundo inteiro está enfrentando uma pandemia. O cerne do problema (para quem ainda seja preciso "desenhar") é sobre a saúde humana. Questões econômicas e políticas (embora sejam partes de nossas vidas e estão interligadas), não são a prioridade ainda neste momento.

Os números de casos suspeitos, confirmados e (os mais lamentáveis) de morte pela Covid-19 sobem assustadoramente no Brasil. Isso sem contar os grandes indícios de subnotificações desses números e baixíssima testagem. Estudos sérios já apontam o País como o novo epicentro da pandemia.

Mesmo diante disso pessoas defendendo a flexibilização do isolamento social e a reabertura de serviços não essenciais? Por favor! Bom senso!!!

Como alguém que trabalha no comércio, posso falar sobre essa reabertura do Shopping do Vale do Aço. Cuidados estão sendo tomados, recomendações estão sendo feitas, fiscalização da entrada de clientes. Tudo lindo! Só que não!

As pessoas, ainda em grande maioria, não têm consciência, respeito ou brincam com algo tão sério. O que mais vejo no shopping esses dias são pessoas que entram com máscaras (já que sem as mesmas são proibidas), mas as tiram lá dentro ou usam de forma errada, penduradas, não tampando a boca e/ou o nariz. Aglomeração de pessoas numa loja de telefonia, desrespeitando a formação de fila e espaço entre as pessoas, por mais que o segurança instrua e reinstrua. Presenciei o cúmulo de três indivíduos sentados no chão da praça de alimentação para comer seu lanche, já que todas as mesas e cadeiras foram retiradas. No chão!!! Não entenderam que a retirada desses itens da praça quer dizer que agora lá não é local para se reunir, comer e beber. E a grande maioria dos clientes que saem de casa sem necessidade para simplesmente passear no shopping. Apenas para passear: ficam horas pra lá e pra cá sem resolver nada, sem comprar algo de precisam ou desejam, vão porque o shopping está aberto.

O isolamento social no Brasil já começou tarde e tem sido feito bem meia boca e já pensam em flexibilizar e reabrir o que não é essencial. O essencial neste momento é viver, é conter ao máximo a propagação de um inimigo invisível, ainda pouco conhecido, que transmite uma doença sem medicação e vacina confiáveis. A vida humana supera qualquer outro aspecto, seja econômico, seja político. Por favor, não seja você um dos que apoiam essas ideias que fazem com que nosso Brasil esteja, também, nessas crises fora a da pandemia.
Qual a Solução ô Cambada de Experts? 09 de maio, 2020 | 01:46
O vírus mata, mata.
Precisamos trabalhar, sim.
Se o vírus te matar, como você irá trabalhar?
A contaminação é gigantesca, sim é. (basta se informar)

Tem um bando(idiotas) indo atrás de ex. deputado que fez fortuna durante 30 anos de mamata, rico e família rica, você irá morrer ele não.

Observação assustadora......LEIA ---> A Alemanha (DO 7X1) investiu no combate da pandemia do Covid-19, 33% do PIB e nós 8%.....conseguiram "segurar" o vírus nas grandes cidades e liberaram com restrições, o comércio
e outros setores, uma semana depois, quinta 07/05/20 no interior do país, o vírus voltou com toda força.

Ou seja, deem ai sua opinião de leigo bosta, que mal mal tirou o ensino médio colando.

Eu ouvi um amém?
Adriana Campos Vieira 09 de maio, 2020 | 01:46
Gostaria de saber vcs estão sabendo eles vão fechar msm os comercios de Ipatinga msm apartir de que dia.
Sábia Decisão 09 de maio, 2020 | 01:42
Parabéns aos promotores de justiça e ao juiz, pela sábia decisão, o prefeito precipitou na liberação dessas atividades e locais, o momento é crítico, ou a vida perdeu o valor!
Essa decisão deveria se estender à todas as cidades que enviam seus cidadãos para tratamento em Ipatinga, cidades que se quer tem um hospital, e estão funcionando sem restrições.
Estamos passando por um momento extremamente difícil, vejo apenas o prefeito e sua equipe enfrentando essa turbulência, KD OS VEREADORES, kd os projetos, a população clama!
Zoio de Zoiar 09 de maio, 2020 | 00:07
É o famoso: me joga na pedra...
Cidadão 08 de maio, 2020 | 23:54
Das gigantescas filas nos bancos com centenas de pessoas ninguém fala nada, prefeitura já foi la, multou e a justiça continua inerte... Pau que da em Chico tem que dar em Francisco
Cida 08 de maio, 2020 | 23:42
Estamos passando por um momento muito delicado.Nota-se que diante dos fatos ,as vezes decisões são tomadas e cada um reage de acordo com suas necessidades ou seu ponto de vista. É momento de refletirmos e pensar que o objetivo é um apenas, zelar pelas vidas.
Sabemos que a sobrevivência independe do ponto de vista de fulano ou sicrano,sendo assim a flexibilização se dará com soberania quando todos tiverem a consciência que devemos lutar pela vida.
D.i.gonçalves 08 de maio, 2020 | 23:28
Blz aqui em Ipatinga está aquele caso,shopping, restaurantes, bares não podem abrir, mais lojas no centro super aglomeração pode rolar a vontade, que cidade sem lei é essa, pessoas tem que trabalhar sim , mais KD o isolamento social e o respeito com o próximo, tem que ter isolamento tem que ter , mais se tá liberado pra alguns libera pra outros tbm, já que a cidade é de bagunça vamos bagunçar, única coisa que mudou em Ipatinga foi ônibus, que reduziu vergonhosamente pela metade, apoiado pela prefeitura, e que pessoas ficam aglomeradas no centro e nos pontos e depois pega o ônibus, que dentro dele só pode andar sentados!! Vc acha que se houver uma pandemia aqui em Ipatinga devido ao corona vai evitar isso? Respeita a população se for pra ficar sacaneando que libere td ou feche td de uma vez! Ou então vamos ter sérios problemas pois a população não tá nem aí pra pandemia acha que tá tudo normal e que isso não vai chegar na nossa cidade .
Wagner Campagnani 08 de maio, 2020 | 23:10
O senhor juiz e outros mais que pedem pras pessoas ficaram em casa.Elas talvez tenham condições pra isso, mais muitos não tem.tem que ter remédio pra combater esse vírus,é não proibir as pessoas de trabalhar pra ganhar seu sustento.
Arthur 08 de maio, 2020 | 22:37
Enquanto isso praças lotadas de crianças e pivetes sem máscara, filas enormes nos bancos... vão procurar problema onde tem por favor...
O Pensador 08 de maio, 2020 | 22:37
A GENTE SE PERGUNTA ATÉ ONDE VAI A ARBITRARIEDADE DOS QUE POSSUEM A CANETA PRA CIMA DO POVO QUE PRECISA LEVAR PRA CASA O SEU GANHA PÃO?
PRA UM SERVIDOR PUBLICO É MUITO SIMPLES COLOCAR #HASHTAG E MANDAR FICAR EM CASA, O SALÁRIO CAI BONITO TODOS OS DIAS CERTINHO, NÃO É?
POLÍTICOS SÓ ENTENDEM E ESCUTAM O POVO DIANTE DA REVOLTA E DERRAMAMENTO DE SANGUE. ESTOU LONGE DE DEFENDER ATITUDES DRÁSTICAS COMO RESPOSTA, MAS, NÃO LEVAR EM CONSIDERAÇÃO OS QUE DESDE O PRIMEIRO DIA DE FECHAMENTO DO COMÉRCIO NÃO TEM O QUE COMER DENTRO DE CASA É NO MÍNIMO EGOÍSMO, OU FALTA DE CARATISMO MESMO.
O RESULTADO FINAL DISSO VAI SER DESOBEDIÊNCIA CIVIL,E AI VAMO VER, O QUE ESSES PODEROSOS COM SUAS BARRIGAS CEVADAS VÃO FAZER CONTRA O POVO QUE SÓ QUER TRABALHAR, CLARO, SE ADEQUANDO ÀS DETERMINAÇÕES DE SEGURANÇA.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO