Presidiários provocam motim na Penitenciária em Ipaba

Situação, que já teria sido controlada pelos policiais penais, ocorreu no bloco A na Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho

Atualizada às 12h32
Enviada para o WhatsApp Portal Diário do Aço


Moradores de Ipaba avistaram fumaça saindo do bloco A da penitenciária

O fim da noite desta sexta-feira (7) foi tensa na Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho (PDMC), em Ipaba, com o início de um motim. As primeiras informações apuradas pelo Diário do Aço é que a situação começou no bloco A da unidade, mas a situação teria sido controlada ainda na primeira hora da madrugada de sábado.

O motivo do motim ainda não foi confirmado, mas uma fonte que trabalha no sistema prisional informou que a suspeita é que o levante tenha sido provocado por uma confusão durante o horário de visita íntima. O bloco A estaria hoje com cerca de 300 presos acautelados, número também não oficial.

Desde setembro de 2016, por causa da destruição do Ceresp em Ipatinga, durante uma rebelião, a PDMC passou a receber os acautelados, presos preventivamente, presos em flagrante ou sob força de mandado de prisão.

Os moradores de Ipaba alegaram que escutaram tiros e bombas, possivelmente sons da ação dos policiais penais para controlar a situação. Também pode ser avistada a fumaça que saía do bloco A, onde os presos atearam fogo em colchões e provocaram danos em parte da carceragem.

Os policiais penais solicitaram apoio de colegas que se encontravam de folga para ajudar no controle do motim, situação que teria sido retomada ainda por volta de 1h da madrugada deste sábado.

Alguns familiares de apenados entraram em contato com o Diário do Aço para informar sobre o problema. A Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) divulgou nota sobre o caso. Veja mais aqui.

Em ligações para a redação do jornal, familiares de presos alegam que há maus tratos na unidade prisional, principalmente em relação aos presos do bloco A, onde estão acauteladas pessoas que ainda não foram condenadas.

Por volta do meio-dia, a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais divulgou nota acerca da situação. Apenas um preso foi atingido de raspão por munição "menos letal". As visitas teriam sido suspensas para sábado e domingo. Veja abaixo a íntegra da nota encaminhada para a redação do Diário do Aço:

"A Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais, por meio do Departamento Penitenciário (Depen MG), informa que, por volta da meia-noite desta sexta-feira (7), policiais penais da Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ipaba, controlaram uma ação de subversão da ordem, praticada por cerca de 30 detentos da unidade. Eles quebraram as celas e conseguiram chegar ao pátio da unidade, momento em que foram contidos pelos policiais penais.

Durante a contenção, um detento foi atingido de raspão por disparo de munição menos letal. Ele foi levado ao Pronto Atendimento da cidade e já retornou à unidade prisional.

Em razão dos procedimentos de segurança em situações dessa natureza, as visitas deste sábado (8) e do domingo (9), foram suspensas.

A direção da unidade instaurou um procedimento interno para apurar administrativamente o ocorrido e os danos ao patrimônio público. Os presos envolvidos passarão pelo Conselho Disciplinar da unidade e sofrerão sanções administrativas."


Atualmente, o Ceresp em Ipatinga está em fase de reforma. A expectativa é que a abertura de cerca de 450 vagas na unidade alivie a situação na Penitenciária em Ipaba. Ocorre que a reabertura do presídio em Ipatinga ainda não tem data definida pelo Estado.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Sabonete 10 de Fevereiro, 2020 | 11:58
VISITA INTIMA.....QUE ABSURDO......VIVA AS LEIS BRASILEIRA.....!!
Flávio 09 de Fevereiro, 2020 | 17:08
E uma vergonha alguém defender isso como o anónimo ai, esses caras so dao prejuízo pra sociedade quer quebrar o que o trabalhador de bem pago, e visita íntima pelo amor de Deus. Tem que oprimir esse caras mesmo
Joao 08 de Fevereiro, 2020 | 16:47
Visita íntima isso e uma vergonha tinha que dar e serviço no lombo deles colocar essa cambada pra capinar ,fazer asfalto tinha que trabalhar em troca de alimentação
Mike 08 de Fevereiro, 2020 | 15:31
Só suspenderem as visitas íntimas, cadeia não é motel.
Ronaldo 08 de Fevereiro, 2020 | 12:13
Daqui a pouco começa a queimar os busão
Anônimo 08 de Fevereiro, 2020 | 12:05
Mentira vocês estão tirando os direito dos preços agora namorada pra visitar tem que ter união estável não pode entrar amigo mais foi o bloco A que fez baderna e os preso hoje nem teve visita agora amanhã o bloco A vai ter visita dps de fazer baderna os preso vai ficar 30 dias sem visita sem ter feito nada isso é uma injustiça vcs não estão enchendo com animal nn

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO