Homem é assassinado no Córrego Alto, em Coronel Fabriciano

Crime é mais um dos últimos atentados contra a vida registrados nos últimos dias na cidade

O corpo de Jefferson foi encontrado ao lado de uma máscara que simboliza a vingança


Jefferson Mendes de Oliveira tinha 31 anos

O município de Coronel Fabriciano voltou a ser destaque em mais um caso de homicídio, o quarto dentro de uma semana. No início da tarde desta terça-feira (14), foi registrado o assassinato de Jefferson Mendes de Oliveira, de 31 anos, conhecido como “Muringa, no bairro Córrego Alto, na região do Santuário Nossa Senhora da Piedade. O corpo da vítima estava caído e, próximo da cabeça, havia uma máscara que simboliza a vingança.

O Diário do Aço apurou que as equipes da PM chegaram por duas vezes irem até o local, mas não encontraram qualquer indício de crime. Pouco depois, em uma nova solicitação, os militares receberam novas orientações e eles encontraram o cadáver na rua Dom Guido Maria Conforti.

Com a constatação do óbito, o local foi isolado para o trabalho da perícia da Policia Civil. Após os exames, o corpo de Jefferson foi removido ao Instituto Médico-Legal (IML) de Ipatinga para ser necropsiado.

Na cena do crime foram recolhidas 19 cápsulas deflagradas de munição calibre .380, uma cápsula intacta do mesmo calibre e um projétil. No bolso da calça da vítima havia a quantia de R$ 40.

Junto à cabeça da vítima foi localizada uma máscara do filme V de Vingança (V for Vendetta), usada por grupos de pessoas em manifestações e atentados. Entretanto, não há certeza se a máscara pode ser uma espécie de aviso ou se é uma coincidência o fato de estar no local onde o corpo foi encontrado.

Corpo tinha mais de 30 perfurações



O corpo tinha em torno de 30 perfurações provocadas por disparos de arma de fogo, principalmente nas costas, braços, pescoço, cabeça, mão esquerda e lado esquerdo do tórax.

Familiares de Jefferson informaram que ele saiu da sua residência, na rua Bolívia, bairro Santa Cruz, por volta de 9h de terça-feira e não disse para onde iria.

A amásia dele disse desconhecer se Jefferson estivesse sob ameaça ou se possuía alguma inimizade. Entretanto, nos levantamentos feitos pela PM, constatou-se que a vítima possuía registros policiais pelos crimes de tráfico de entorpecentes e porte ilegal de arma de fogo. No ano de 2013 também fugiu como suspeito de envolvimento em uma tentativa de homicídio. A polícia ainda apura a motivação e a autoria desse novo assassinato.

Pistolas municiadas foram apreendidas e polícia investiga se foram usadas nos homicídios

Outros três homicídios em Coronel Fabriciano

No fim da tarde de segunda-feira (13), Samuel Rodrigues Ferreira, de 15 anos, foi Morto a tiros no bairro Santa Cruz

Anteriormente, Athos Berto de Oliveira, de 18 anos, foi encontrado assassinado no fundo de um barranco, no bairro Santa Terezinha.

Na quinta-feira (9), Guilherme da Silva Oliveira, de 22 anos, foi perseguido por quatro criminosos, na rua Rosa Branca, Morro Padre Rocha, e morto a tiros, também em Coronel Fabriciano.

Polícia já identificou autoria de três dos quatro assassinatos



Em nota, a assessoria de imprensa do 58º Batalhão da Polícia Militar informa que, até o momento, dos quatro homicídios registrados na cidade, a PM conseguiu identificar a autoria em três dos casos, realizando a prisão de dois infratores envolvidos no homicídio ocorrido no dia 13. Foram apreendidas quatro armas de fogo, das quais, duas delas possivelmente ligadas diretamente a esse homicídio. As imagens, abaixo, são relativas às apreensões resultantes das operações deflagradas na apuração dos homicídios.

"Em relação ao homicídio ocorrido na terça-feira (14), assim como o outro, cujos autores ainda não foram presos, as diligências continuam no sentido de dar uma resposta satisfatória para a sociedade, trabalhando inclusive em conjunto com demais órgãos de segurança do Estado para maior eficácia nas ações", informa a nota.

"A Polícia Militar reforça a importância da participação da comunidade por meio da denúncia anônima que possa levar aos autores de crimes na cidade. Essas denúncias podem ser feitas pelos telefones 190 e 181 e o denunciante não será identificado", conclui a nota da PMMG.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Sabonete 15 de janeiro, 2020 | 10:35
GUERREIRO CAMUFLADO....MELHOR ENTRAR EM CONTATO PELO 190 OU 181, SEM A NECESSIDADE DE SE IDENTIFICAR....FICAR CONVERSANDO EM CÓDIGO NÃO VAI AJUDAR EM NADA......
Leco 15 de janeiro, 2020 | 01:28
Morreu de tiro, facada, envenenado, queimado??
Guerreiro Camuflado 14 de janeiro, 2020 | 18:16
O crime está deixando uma mensagem.
No primeiro, um cartucho não deflagrado e neste também, investiguem o crime onde se usou uma máscara dessas aí.
No Exército se aprende que uma bala sempre fala a verdade.
A PM passou perto.
Tem um QG do crime numa casa abandonada de frente a escola JG.
Bonde do T.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO