Jovem de 22 anos é executado a tiros no morro Padre Rocha

Quatro criminosos perseguiram e mataram a vítima que havia saído da casa da namorada no bairro São Domingos

Reprodução


Diego Guilherme, de 22 anos, foi morto com diversos tiros, a maioria na cabeça

Diego Guilherme da Silva Oliveira, de 22 anos, que já havia escapado da morte no mês de outubro do ano passado, não teve a mesma sorte na noite desta quinta-feira (9). Ele morreu com disparos de arma de fogo depois de ser perseguido por quatro autores na rua Rosa Branca, no Morro Padre Rocha, aglomerado urbano no bairro São Domingos, em Coronel Fabriciano. Esse foi o primeiro homicídio de 2020, na Região Metropolitana do Vale do Aço.

De acordo com informações da Polícia Militar, repassadas ao Diário do Aço, o crime aconteceu por volta das 21h30. Diego, conhecido pelo apelido de “Cheiro”, estava na casa da namorada nas proximidades do escadão de acesso ao aglomerado. Assim que ele saiu, quatro indivíduos encapuzados surpreenderam o jovem.

A vítima tentou correr, mas foi alvejada com alguns disparos de arma de fogo. Diego caiu no chão e recebeu mais tiros. Os assassinos fugiram em seguida pelas ruas do bairro. A PM foi acionada por moradores depois de encontrarem o corpo do jovem no local da execução. O socorro foi acionado, mas Cheiro já estava morto.

O local foi isolado para o trabalho da perícia da Polícia Civil que constatou perfurações de disparos de arma de fogo (entradas e saídas) no ombro, costas e principalmente na cabeça. Uma porção de maconha foi encontrado pelo perito durante as buscas nas roupas da vítima, cujo corpo foi removido ao Instituto Médico-Legal (IML) de Ipatinga. A PM realiza rastreamento para localizar alguns suspeitos pelo assassinato.

Escapou em outubro

O Diário do Aço apurou que Diego possui desafetos na região que estão envolvidos com crimes. Ele sofreu uma tentativa de homicídio no último dia 13 de outubro, na mesma rua (Rosa Branca) onde acabou assassinado na noite desta quinta-feira. Na ocasião, Cheiro foi atacado por três indivíduos que dispararam vários tiros em direção ao jovem, que se encontrava com a namorada, em frente da casa dela.

Cheiro correu e se refugiou em um matagal nas proximidades. Ele foi atingido com um tiro no braço direito e esperou algum tempo até buscar socorro com a mãe dele. A vítima se encaminhou ao Hospital Dr. José Maria de Morais. Na ocasião, os três possíveis autores do crime foram identificados, mas Diego não soube ou não quis revelar a motivação do atentado sofrido.


Arma foi encontrada dentro de cano de esgoto
Arma artesanal é encontrada durante buscas a autores de homicídio

As buscas da polícia aos autores de um assassinato ocorrido na noite de quinta-feira (9), no Morro Padre Rocha, resultaram na apreensão de uma arma de fogo.

O revólver, de fabricação caseira, foi achado na rua Rosa Branca, no bairro São Domingos, em Coronel Fabriciano. A arma estava escondida no mesmo bairro onde Diego Guilherme da Silva Oliveira, de 22 anos, foi executado a tiros por quatro indivíduos, que são procurados pela PM.

Por volta das 23h, cerca de duas horas depois que aconteceu o assassinato de Diego, os policiais realizavam buscas para localizar e prender os autores do crime, quando receberam informação segundo a qual um homem havia escondido um objeto dentro de um tubo de esgoto na rua Rosa Branca.

As equipes conseguiram localizar o local indicado na denúncia anônima, onde foi localizado um revólver de fabricação artesanal municiado com um cartucho de calibre 45.

Não há informação se a arma tem alguma ligação com o homicídio. Artefato foi recolhido e entregue na delegacia de Polícia Civil.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Olho de Aguia 18 de maio, 2020 | 07:50
Kkk até quando os irmão do M.M vai continua mandando os menor do Federico mata e vai fica por isso msm mais ae o pcc tá chegando em fabri pra acaba com isso
Palhaço 10 de janeiro, 2020 | 17:51
To achando que se quiser morrer e só comprar um boné da Nike, kkkkkkkk

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO