Vida útil de reforma na pista do Aeroporto Regional está vencida há 4 meses

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade ainda afirmou que, por meio do Fundo Nacional de Avião Civil (FNAC), serão destinados pela União R$ 12 milhões

Wôlmer Ezequiel


A Azul Linhas Aéreas descartou, no momento, uma possível suspensão das suas operação no Aeroporto Regional do Vale do Aço, em Santana do Paraíso

A reforma provisória na pista do Aeroporto Regional do Vale do Aço, em Santana do Paraíso, já está com seu prazo de vida útil vencido há quatro meses. As obras emergenciais foram realizadas em março do ano passado e desde então, a reforma definitiva na pista do terminal ainda não ocorreu.

Em novembro do ano passado, o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), Marco Aurélio Barcelos, anunciou que as obras de infraestrutura na pista do aeroporto devem iniciar após o período de chuva, quando também é previsto a conclusão da licitação da empresa responsável por fazer as obras pelo Estado. "No fim de fevereiro, ou início de março, devemos ter o edital terminado e a ordem de início sendo conferida", afirmou à época.

Projeto de recuperação
Procurada pelo Diário do Aço, nesta segunda-feira (6), a assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, informou, por meio de nota, que o projeto de recuperação da pista do Aeroporto Regional do Vale do Aço está na fase final para readequações e apresentação de documentos complementares. Com isso, deve ser apresentado em breve para sua aprovação final pela Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura (SAC/Minfra).

“Os recursos contemplam a recuperação da pavimentação da pista de pousos e decolagens, pista de taxiamento e pátio de aeronaves, além da pintura da nova sinalização horizontal”, detalhou.

Termo de compromisso

A nota também ressaltou que o Termo de Compromisso nº 06/2019, cujo objeto é a restauração do pavimento da pista de pouso e decolagem, das taxiways, do pátio de aeronaves; execução da nova sinalização horizontal das taxiways e do pátio de aeronaves do aeroporto, foi assinado e publicado no Diário Oficial da União em 31/12/2019, conforme anexo. “Os recursos, provenientes do Ministério da Infraestrutura, do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC), serão liberados conforme o cumprimento das etapas previstas no Plano de Trabalho. Todas as fases da obra serão fiscalizadas pela Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC)”, detalhou.

Recursos

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade ainda afirmou que, por meio do Fundo Nacional de Avião Civil (FNAC), serão destinados pela União R$ 12 milhões. “A contrapartida do governo de Minas Gerais será de cerca de R$ 1,2 milhão. Ainda não há previsão exata para o início das obras, pois após os ajustes técnicos dos projetos, ainda é necessária a aprovação final do Projeto Básico pela SAC/MINFRA, para dar início ao processo licitatório. Concluída esta etapa, será possível planejar o cronograma definitivo com maior assertividade, que será divulgado pela Secretaria em momento oportuno”, pontuou a nota.

O anúncio dos recursos (R$ 12 milhões), pelo ministro Tarcísio Freitas, ocorreu em uma reunião, em fevereiro de 2019, da qual participaram parlamentares da bancada mineira em Brasília e o governador Romeu Zema.

Azul

Em nota enviada ao Diário do Aço, a Azul Linhas Aéreas informou que continua acompanhando as obras de reforma da pista do aeroporto regional, que estão em andamento. “A companhia lembra que a suspensão das operações ocorre quando há uma degradação acentuada da pista, o que não se aplica neste momento, e ressalta que continua operando na cidade com todos os padrões internacionais de segurança de voo”, destacou a Azul.

Interdição

No dia 20 de fevereiro do ano passado, o Aeroporto Regional do Vale do Aço, localizado no município de Santana do Paraíso, foi interditado por tempo indeterminado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Dias antes, a Azul já havia anunciado a suspensão de suas operações no terminal, devido às condições da estrutura do aeroporto para receber voos. O terminal está sob responsabilidade do Estado de Minas Gerais desde 2016, quando a Usiminas desistiu da concessão. Após a realização das obras emergências, em março do ano passado, as operações no Aeroporto Regional do Vale do Aço foram liberadas pela Anac, no dia 12 de abril de 2019, para voos comerciais e particulares.
(Tiago Araújo - Repórter)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO