Técnicos realizam ações contra febre maculosa em Cordeiro de Minas

As atividades tiveram início no dia 7 desse mês

Divulgação


Além de investigar a transmissão da doença, que vitimou um morador, parceria entre a SRS e governo municipal envolve ações de caráter informativo

Com o intuito de aprofundar as investigações acerca da transmissão da febre maculosa, técnicos da Superintendência Regional de Saúde (SRS) e da Secretaria de Saúde de Caratinga realizaram diversas ações no distrito de Cordeiro de Minas. As atividades tiveram início no dia 7 desse mês, após a confirmação de um caso de febre maculosa no distrito, no qual o paciente morreu devido às complicações da doença.

Em nota enviada ao Diário do Aço, a assessoria de Comunicação da SRS informou que assim que tomou conhecimento dos fatos no distrito de Cordeiro de Minas, realizou junto ao município as primeiras investigações.

“Após o resultado laboratorial da Fundação Ezequiel Dias (Funed), no dia 3 de outubro, que confirmou febre maculosa, técnicos em zoonoses da SRS foram ao município para finalizar a investigação e realizar o manejo ambiental e, posteriormente, o bloqueio químico, além da busca ativa e captura de carrapatos”, ressaltou.

A nota também relata que a parceria entre a SRS e a administração de Caratinga envolve ações de caráter informativo e de educação em saúde no distrito de Cordeiro de Minas. “Ressaltamos ainda que todas as ações necessárias para evitar a disseminação do agravo serão tomadas e tratadas com a devida atenção que o caso requer”, afirmou.

Carrapatos encontrados

A assessoria de Comunicação da SRS ainda afirmou que foram encontrados, no distrito de Cordeiro de Minas e na região do Vale do Aço, diversos tipos de carrapatos. “Já foram enviados para o laboratório de entomologia da Funed. Esse carrapato estrela é comum na região. Vale ressaltar que o carrapato estrela infectado transmite a febre maculosa para os humanos. Já outras espécies de carrapatos podem até estar contaminadas pela bactéria Rickettsia rickettsii (responsável pela febre maculosa), mas não transmite a doença para humanos, mas é importante no processo de investigação. Com isso, estes carrapatos serão identificados quanto sua espécie e saber se estão infectados pela bactéria Rickettsia rickettsii”.

Ações continuam

Procurada pelo Diário do Aço, a administração de Caratinga destacou, por meio de nota, que as ações continuam sendo desenvolvidas ao longo dessa semana. “A Prefeitura de Caratinga informa que a medida de prevenção contra febre maculosa inclui ações nos Postos de Saúde (PSF’s) com mini-palestras de conscientização sobre primeiros sintomas e medidas a serem adotadas. Palestras com mesmo conteúdo também estão sendo aplicadas nos grupos de ação dos postos. Uma campanha foi realizada no distrito de Cordeiro de Minas, onde foi encontrado o caso positivo que evoluiu a óbito”.

Conscientização

A administração de Caratinga ainda acrescentou que um mutirão de conscientização está pontuando a importância da participação da população na manutenção da limpeza do meio ambiente e dos animais. “Foi realizada reunião com os enfermeiros e médicos para frisar a importância da atenção aos sintomas da febre maculosa, principalmente neste período de seca que ocorre entre agosto e dezembro, o que propicia a proliferação do carrapato, que transmite a doença”, concluiu a nota.

Entenda

No início desse mês, a Secretaria de Saúde de Caratinga, por meio do Departamento de Epidemiologia, confirmou uma morte em decorrência de complicações da febre maculosa, no distrito de Cordeiro de Minas, localizado a 25 quilômetros de Ipatinga. A vítima morreu no dia 13 de setembro.

O exame laboratorial, que apontou a causa da morte da vítima, foi realizado pela Funed, em Belo Horizonte. O resultado ficou pronto no dia 3 deste mês. No ano passado, Caratinga teve três casos confirmados da doença e uma morte por febre maculosa.

Outro caso suspeito de morte por febre maculosa, transmitida pelo carrapato estrela, também é investigado por autoridades de saúde de Minas Gerais. Natural de Timóteo, a engenheira Adriane Moreira Félix, de 48 anos, que ficou internada em um hospital de Belo Horizonte cerca de um mês, também morreu com suspeita da febre no dia 22 de setembro. Os exames do hospital que deram positivo para febre maculosa.

Mais:
Timoteense morre com suspeita de febre maculosa
[link https://www.diariodoaco.com.br/noticia/0068829-confirmadas-duas-mortes-por-febre-maculosa-em-contagem|
Confirmadas duas mortes por febre maculosa, em Contagem]
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO