Família consegue doações para traslado de Camila Mendes

Doações permitirão que família sepulte no Brasil corpo de ipatinguese assassinada pelo ex-companheiro e primo, em Portugal

Álbum pessoal


O objetivo da família é enterrar o corpo de Camila da Silva Mendes no Cemitério Parque Senhora da Paz, em Ipatinga

Com a realização de uma campanha nas mídias sociais e repercussão na imprensa nacional e internacional, do caso da ipatinguense Camila da Silva Mendes, de 30 anos, assassinada pelo ex-companheiro dela em Portugal, a família confirmou na tarde dessa quarta-feira(9) que conseguiu arrecadar o valor necessário para fazer o traslado internacional do corpo. A informação foi confirmada ao Diário do Aço pelo irmão da vítima, Werleis da Silva Marques.

Conforme Werleis, várias pessoas fizeram doações financeiras nesses últimos dias, sendo possível arrecadar quase R$ 30 mil para trazer o corpo de Camila de volta ao Brasil. “Estamos gratos por essa ajuda. Já combinamos com uma funerária de Portugal, que ficará responsável pelo traslado. Além disso, não será necessário irmos até Portugal, pois temos conhecidos que estão nos ajudado de lá, com todo o procedimento necessário”, informou.

Werleis da Silva também afirmou que a expectativa é que o corpo de sua irmã seja trazido na próxima semana. “Acredito que na terça-feira (15) já vamos encerrar a parte burocrática do traslado, e na quarta-feira (16) o corpo deverá estar aqui no Brasil. Ainda não tem nada definido, mas o local do velório deverá ser na capela do cemitério Parque Senhora da Paz, no bairro Veneza II, em Ipatinga. Portanto, gostaria de agradecer a todos que nos ajudaram com esse objetivo, de despedir de Camila pela última vez”, destacou o irmão.

Crime
O assassinato de Camila da Silva Mendes foi descoberto no dia 2 desse mês, quando seu corpo foi encontrado por um cidadão que passeava com um cachorro, no distrito de Arruda dos Vinhos, em Lisboa, Portugal.

Para a Polícia Judiciária de Portugal, Robson Mandela, de 38 anos, originário de Ipatinga, é o autor do homicídio. Ele é primo de Camila, já morava em Portugal, esteve no Brasil e, ao retornar, levou a ipatinguense com ele. O relacionamento entre os dois tinha pouco mais de cinco meses e terminou de forma trágica. A família acredita que a motivação foi ciúmes. O investigado foi preso no mesmo dia em que o corpo foi encontrado, em um matagal em Arruda dos Vinhos. A polícia portuguesa acredita que ele tentou esconder o corpo para fugir do país.

Já publicado

Família lamenta morte de ipatinguense em Portugal e pede ajuda
Campanha para traslado de ipatinguense
Ipatinguense é preso em Portugal acusado de matar a mulher
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Francisco Narciso da 10 de Outubro, 2019 | 07:51
Pesquisando sobre o caso e com o intuito de fazer uma pequena contribuição, vi a informação que já
tinham conseguido obter o valor almejado. Que Deus abençoe a todos que contribuíram e que abençoe toda a família de Camila, que dê forças para suportarem esse momento pesado e doloroso. Deus abençoe a todos!

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO