Gaeco e PC do Espírito Santo prendem vereador que matou prefeito

Depois de ter prisão em flagrante relaxada, Marquinho do Depósito foi para Vitória (ES), mas foi alvo de um mandado de prisão

Divulgação PCES


Com o cabelo pintado Marquinho foi levado para a Delegacia de Homicídios de Vitória (ES) e deverá ser recambiado para o Vale do Aço ainda essa semana

Com atualização às 21:06
Na tarde desta terça-feira (16) o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) regional Ipatinga (Ministério Público, Polícias Civil e Militar) em cumprimento a ordem judicial expedida pela juíza de Direito da Comarca de Açucena, prendeu o vereador Marcos Alves de Lima, o Marquinho do Depósito (PSDC), de 56 anos. O vereador foi localizado no bairro Mata da Praia, na capital capixaba.

Atuou de forma conjunta, a equipe do Gaeco e a Polícia Civil do Estado de Espírito Santo, sob o comando dos delegados de polícia, Nicole de Castro Perúsia e Janderson Lube, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Vitória.

Com o cabelo pintado de preto e visivelmente mais moreno do que no dia em que foi preso pela PM, no sábado, Marquinho foi levado para a Delegacia de Homicídios de Vitória (ES) e colocado à disposição da Justiça de Minas Gerais para ser recambiado a um presídio no Vale do Aço, conforme apurou o Diário do Aço. Há suspeitas que o vereador estivesse preparando uma fuga do país.

O vereador é investigado pelo homicídio do prefeito de Naque, Hélio Pinto de Carvalho, o Hélio da Fazendinha, de 55 anos, ocorrido na manhã de sábado (13).

Desde o dia do crime as investigações acerca do caso são realizadas pela Delegacia de Polícia Civil de Açucena, sob a coordenação do delegado João Luiz Martins Barbosa. Inclusive, o monitoramento do vereador, em sua viagem para o litoral foi feito pelos policiais da equipe de Açucena.

Depois do fato, no sábado, o vereador Marquinho fugiu para Governador Valadares, foi ouvido na Delegacia de Polícia, mas teve a prisão em flagrante relaxada a pedido da defesa, na Audiência de Custódia, por ter endereço fixo e por ter confessado o crime, entre outros fatores que lhe permitiram o benefício para responder ao inquérito em liberdade. Entretanto, a suspeita de uma preparação de fuga, levou a Justiça ao decreto de prisão preventiva.

Já publicado pelo Diário do Aço:
Fernando Silva toma posse em Naque após assassinato de prefeito
Morre o prefeito de Naque, baleado por vereador preso em GV
Video - vereador explica em entrevista por que matou o prefeito de Naque
Divulgação


Marquinho está recolhido à Delegacia de Homicídios em Vitória e será trazido por policiais do Vale do Aço essa semana

Nota da Polícia Civil de Minas Gerais

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informa que o vereador Marcos Alves de Lima, suspeito de matar o prefeito de Naque, Hélio Pinto de Carvalho foi preso, nesta terça-feira (16), em Vitória (ES). A PCMG investiga o caso, ininterruptamente, desde a notícia do crime. O vereador chegou a ser autuado em flagrante, mas foi liberado em audiência de custódia.

O Ministério Público solicitou à Justiça mandado de prisão preventiva e, desde então, os policiais civis mineiros, em Açucena, fizeram o monitoramento e constataram que o vereador fugiu para o Espírito Santo.

O mandado de prisão foi cumprido pela Polícia Civil do Espírito Santo a partir de comunicação do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco).

De acordo com o delegado responsável pelo inquérito, João Luiz Martins Barbosa, nas próximas horas a equipe da Delegacia da Polícia Civil em Açucena buscará o suspeito. A reconstituição do crime e novos depoimentos não estão descartados.


Gaeco e PC do Espírito Santo prendem vereador que matou prefeito
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Antonio 18 de Julho, 2019 | 08:09
Lugar de bandido é na cadeia e não nas praias.
Edmilson Silveira 18 de Julho, 2019 | 08:08
Bandido bom, é bandido PRESO!! rs
Paulo Antônio 17 de Julho, 2019 | 17:14
Roberto, vc não conhece este cara para falar nada. Ele é prepotente, metido a bravo, será que não agrediu o prefeito primeiro para tomar as chibatadas?

Este lixo tem q ficar preso.
Cláudio 17 de Julho, 2019 | 12:24
Legitima defesa?? minguem monta em cavalo e sai armado a toa não,e descarrega arma no outro. Foram 7 tiros segundo a reportagem ,haa vai se bobo la longe , ai tenta uma fuga !
eu acho que legitima defesa não vai ser aceito pela justiça não !
Ele deve ter provocado de mais o prefeito ai ..aconteceu isso ..
Carla Gomes 17 de Julho, 2019 | 11:12
Agora vejam que situação. Vai torrar todo o patrimônio dele com defesa, fora a destruição das duas famílias, a que perdeu o pai e a dele, que está vivo, mas matou o sossego de todos. Agora a pouco a polícia estava no depósito dele, fazendo buscas.
João Carlos 17 de Julho, 2019 | 11:06
Concordo integralmente com Roberto.
Roberto 17 de Julho, 2019 | 09:40
O Everton concordo em parte com vc , ninguém tem o direito de tirar a vida do outro, mas vc queria q ele continuasse apanhando de chicote e virado chacota da população. Faltou respeito por parte do prefeito , ele ganhou o q mereceu no momento. Será q vc ñ Faria o mesmo??? Pimenta no olho do outro é refresco. Humilhação ñ é aceito onde corre sangue de homem. Por um acaso vc é parente ou trabalha pra ele ? Pq pelo q entedi vc ta colocando o prefeito como um anjo . O cemitério ta cheio de Machao.sé coloca no lugar do vereador.
Everton de Souza de Almeida 16 de Julho, 2019 | 22:15
Se no Brasil tivesse justiça esse vagabundo nem teria sido solto pra responder o processo em liberdade , descarregar o revólver no prefeito e dizer que foi em legítima defesa e brincadeira

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO