Museu de Fabriciano será inaugurado dia 22

Espaço cultural abriga mais de 200 peças que resgatam a história do município


FABRICIANO – Depois de esperar por anos, os moradores de Coronel Fabriciano vão finalmente ganhar o seu museu histórico. Em homenagem ao empresário e pioneiro do município, o espaço cultural ostentará o nome de José Avelino Barbosa e funcionará em uma casa, na rua Moacir Birro, 429, no Centro. A solenidade de inauguração será na próxima quarta-feira (22), às 19h.



Autoridades locais e pioneiros que ainda residem na cidade ou em outros municípios, incluindo pessoas da família José Avelino Barbosa, foram convidadas para o evento. Uma apresentação cultural com alunos do município também está na programação comemorativa, informa o gerente de Cultura e responsável pelo museu, Amir José de Melo. Ele adianta que o espaço possui cerca de 200 itens, entre documentos, fotografias, quadros e peças diversas.



O museu respira a história da cidade, a começar pelo próprio imóvel onde está localizado. Amir José de Melo conta que a casa é uma das muitas construídas nos anos 1950 pela Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira, que produzia carvão para abastecer a usina siderúrgica de João Monlevade. “A empresa tinha muitos empregados e construiu casas para diversas famílias, essa onde o museu funciona é uma delas”, disse Amir José de Melo. Ele lembra que a criação do museu foi instituído em 1984, pelo então vereador Clodomiro de Jesus. Mas somente agora o espaço foi estruturado.



No museu, os visitantes vão conferir uma coleção de quadros oferecidos por artistas locais, mobílias, imagens religiosas, aparelhos eletrodomésticos antigos, exemplares da arte sacra e fotografias que documentam as várias etapas do crescimento do município. Amir José de Melo destaca que o principal acervo é de Jose Avelino, cuja família doou várias peças para o museu, conforme era desejo expresso do pioneiro. “A família está encaminhando aos poucos coisas muito preciosas do acervo dele”, comentou o responsável pelo museu.



Preciosidades

Polliane Torres


MUSEU FABRICIANO
Recentemente, o museu recebeu como doação, do Hospital Unimed Vale do Aço, a imagem de Nossa Senhora do Carmo, de 1960. Quando o hospital foi construído por Pedro Guerra, a madre fundadora do Colégio Angélica presentou o médico com a imagem da santa, que passou a denominar a Casa de Saúde Nossa Senhora do Carmo.



No espaço, é possível encontrar muitas raridades. Entre elas, está uma lanterna do antigo Cine Glória, trechos de missas em latim, o filtro de água que ficava na antiga estação ferroviária da cidade e uma luminária doada à madre superiora do Colégio Angélica pela primeira turma que se formou na 8ª série pela instituição.



A taça e a xícara usadas por Tancredo Neves na década de 1960 em visita a Coronel Fabriciano também estão no museu. O quadro pintado por Miriam d’Arc que retrata o último trem que passou pela estação ferroviária, em 1979, é outro destaque entre as obras doadas. A população poderá encontrar ainda o quadro de Coronel Fabriciano, doado por sua família.



Visita

Polliane Torres


MUSEU FABRICIANO
A visita ao museu é autodidática, todas as peças possuem informações. Mas funcionários do espaço também estarão à disposição do público assim como o arquivo com documentação das peças contendo dados sobre história, origem, descrição, objetivo. A visitação, inicialmente, será de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. A partir de fevereiro, o museu pode ficar aberto de terça-feira a domingo. O telefone de contato é 3846-7701.  



CURTA: DA no Facebook 






SIGA: Twitter: @diarioaco



ADICIONE:  G+






WhatsApp 31-8591 5916





LEIA MAIS:



Museu José Avelino - 01/10/2014



Fabriciano vai ganhar museu histórico - 27/04/2014


Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO