11 de julho, de 2024 | 07:24

Presa em Guanhães dupla que matou homem a tiros no Cidade Nobre em Ipatinga

Homem de 40 anos confessou a real motivação: desconfiava que sua mulher tivesse um caso extraconjugal com a vítima

Wellington Fred
Levantamento da PMMG mostrou a rota de fuga da dupla e os dois homens foram presos no fim da noite passada em um hotel em GuanhãesLevantamento da PMMG mostrou a rota de fuga da dupla e os dois homens foram presos no fim da noite passada em um hotel em Guanhães

Os dois homens vistos fugindo em uma motocicleta Honda Biz, depois de executarem a tiros o gesseiro Amós Celestino da Silva, de 30 anos, foram presos. Eles confessaram o crime e, inicialmente insistiram na versão de que o assassinato foi resultado de um desentendimento no trânsito. Depois mudaram a versão. Um dos homens desconfiava que o gesseiro tinha um caso com sua esposa.

Veja a atualização da notícia:
Não foi briga de trânsito: foi crime passional. Entrevista com oficial do 14º BPM revela o que foi apurado sobre o assassinato de Amós Celestino, no Cidade Nobre

O crime praticado na rotatória da avenida Carlos Chagas, entrada para a avenida Felipe dos Santos, foi noticiado no começo da noite de ontem pelo jornal Diário do Aço e, desde o começo, havia dúvidas acerca da real motivação para o homicídio.

Depois do crime, no fim da noite de quarta-feira (10) o comando do policiamento na cidade de Guanhães foi alertado pelo 14º Batalhão da PM que os possíveis autores do homicídio em Ipatinga tinham fugido sentido àquela cidade. As equipes passaram a fazer buscas e os acusados do crime foram encontrados hospedados em um hotel da cidade. Eles chegaram a Guanhaes em uma Toyota SW4 com placas de Ipatinga, depois de abandonarem a moto usada no momento do crime.

Foram recolhidos com os investigados, três telefones celulares, uma máquina de cartão bancário, objetos, documentos, cartões e dinheiro. Também a moto usada no momento do crime e a arma de fogo foram apreendidas em Ipatinga.
Wellington Fred + reprodução
Amós Celestino da Silva, de 30 anos foi perseguido e assassinado a tiros na noite de quarta-feira Amós Celestino da Silva, de 30 anos foi perseguido e assassinado a tiros na noite de quarta-feira

Um dos presos, Fernando Carvalho de Lima, de 40 anos, confessou ter efetuado seis disparos contra um homem em Ipatinga, tendo relatado que o fez após uma briga de trânsito. Depois acabou por confessar o crime passional.

Juliano Rodrigues da Silva, de 35 anos, que acompanhava Fernando, afirmou que foi chamado pelo seu conhecido para irem buscar um veículo, quando houve a briga no trânsito e Fernando atirou na vítima. Juliano também alegou desconhecer que Fernando estivesse armado.

Com a confissão, os dois foram presos e recambiados para Ipatinga. O veículo em que estavam foi removido ao pátio credenciado. Além das equipes da Polícia Militar, que efetuaram a prisão dos envolvidos, também a equipe da Delegacia de Homicídios acompanhou o caso desde o começo.

Veja também:
Assassino de Tiago Brito é condenado a mais de 29 anos de cadeia pelo Júri em Ipatinga
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Ramos

12 de julho, 2024 | 18:56

“Muitas pessoas andam armadas pelas ruas hoje em dia, se não é pra se defender de dasafeto, é o próprio desafeto, portanto antes de iniciar uma discussão banal que só leva a esse tipo de situação, pense, sua vida vale mais que sua razão, e nesse mundo ta cheio de gente que não leva desaforo pra casa, e acaba levando o que não quer tbm! Pra mim isso foi uma discussão banal que teve esse fim tragico! Lógico que opiniões serão sempre diferentes com ponto de vista diferentes! De qualquer forma fiquem vivos, seus familiares agradecem!”

Coisa Premeditada

11 de julho, 2024 | 13:00

“Claro que já foram orientados a dizer que foi discussão de transito para atenuar a pena. Selvageria sem fim.”

Xilindro

11 de julho, 2024 | 10:41

“Isso está com cara de acerto de conta ao por causa de empréstimo
Ao até mesmo coisas ilícitas, mas briga de trânsito não é.”

João

11 de julho, 2024 | 10:09

“Pessoal, não entenderam?,claro que se trata de crime pré meditado, hediondo e dificultando a defesa da vítima. Eles pegarão 29 anos de cadeia igual o assassino do influencia ontem e se o juiz ainda tiver disposto a canetar mais um pouquinho, vai considerar agravante porte ilegal de arma e risco a sociedade pois expôs a todos ao perigo de executar no horário de grande movimentação. Para não atrapalhar as investigações vai demorar um pouquinho o anúncio da motivação. É bom as autoridades não anunciar muita coisa mesmo.mas são inteligentes e já já vão elucidar.”

Biondo

11 de julho, 2024 | 10:04

“Aí tem muita coisa para se desenrolar,este cidadão não estava andando armado atoa,pode ser um crime premeditado e ele está dizendo isso com o intuito de amenizar sua pena.Mas a verdade virá a tona.”

Zé Doido

11 de julho, 2024 | 09:39

“Quer me enganar? Me dá bala.
Isso é lero lero, conversa pra boi dormir, nunca que isso é briga de trânsito, ainda, porque cidadão comum e de bem andaria armado?
Isso tá cheirando a chapéu de boi.”

Rx

11 de julho, 2024 | 09:05

“Que pese sobre eles o peso da lei.
E muito honrado pelo trabalho das forças de segurança do Vale do aço.”

Moto Táxi

11 de julho, 2024 | 08:51

“Lembrei-me de um caso que vi anos atrás,um homem da caminhonete fechou uma moto,o cara da moto falou algo com ele,o homem da caminhonete jogou a caminhonete para cima do motoqueiro de propósito,o motoqueiro conseguiu desviar e correu fim da briga final feliz dessa vez

Lição se alguem te fechou no trânsito dá só uma buzinada de conscientização e segue o baile
Volte vivo pra casa,leva o desaforo mais volta vivo pra sua família”

Jovino

11 de julho, 2024 | 08:08

“Que situação, pelo que parece não houve briga, a atitude ignorante de um, diante de uma atitude de erro, acontece isso, sinto que falta é GENTILEZA, serve de alerta pra muitos motoristas e principalmente motos, que acham que trânsito é colcha de retalho e a moto a agulha, são as consequências de pegar um ignorante pela frente.”

Envie seu Comentário