25 de maio, de 2022 | 09:32

Greve paralisa 100% do transporte coletivo municipal em Ipatinga, Timóteo e Coronel Fabriciano

Impasse envolve um pedido de tarifa a R$ 7,80 e municípios aceitam negociar no máximo reajuste para R$4,70

Alex Ferreira
Trabalhadores reunidos no trevo do Distrito Industrial em Ipatinga, próximo à entrada da garagem da SariturTrabalhadores reunidos no trevo do Distrito Industrial em Ipatinga, próximo à entrada da garagem da Saritur

Sem respostas às reivindicações salariais, trabalhadores rodoviários das duas principais concessionárias do transporte público municipal cruzaram os braços na madrugada desta quarta-feira (25/5). Quem precisou de locomoção pela manhã preciou encontrar alternativa. A paralisação abrange apenas o transporte municipal. O intermunicipal, feito pela Univale, Rio Doce, entre outras, sob responsabilidade do Estado, já teve reajuste tarifário e acordo com os trabalhadores.

A greve de hoje no transporte municipal é resultado de um impasse, conforme vem divulgando o Diário do Aço. Os trabalhadores estavam em estado de greve desde o dia 2 de maio. A empresa Saritur afirmou, em nota, que estava em negociação com os trabalhadores e que a greve "foi uma surpresa".

Na prática, as empresas tentam, desde o começo do ano, negociar uma correção da tarifa do transporte pública junto aos prefeitos da região. Alegam que a tarifa do transporte público está sem reajuste desde 2019. Há uma reivindicação de tarifa a R$ 7,80, ao passo que municípios aceitam negociar no máximo R$ 4,70.

Na falta de acordo com o poder concedente, no caso, os municípios, as empresas alegam que não têm como corrigir os salários dos trabalhadores, que depois de seguidas reuniões e audiências, decidiram ontem a noite, entrar em greve, conforme noticiado pelo jornal, na noite de terça-feira (24).

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Coronel Fabriciano (Sinttrocel), Marlúcio Negro explica que a greve teve adesão de 100% dos trabalhadores nas três maiores cidades do Vale do Aço e aguarda a resposta da empresa acerca das reivindicações feitas às empresas.

Acaiaca
Procurada, a empresa Acaiaca informou que, por ora, não irá pronunciar sobre o assunto.



O que diz a Saritur?



Por meio de nota encaminhada ao jornal, Saritur, que detém a concessão do transporte coletivo municipal em Timóteo, parte de Coronel Fabriciano e em Ipatinga explicou que negocia com os trabalhadores desde fevereiro, respeitando a data base.

"Já chegamos a um acordo em todas as questões sociais, mas no econômico, não temos como evoluir. Os contratos no Vale do Aço estão completamente desequilibrados, em função do aumento de mais de 100% do combustível desde o último reajuste. Só esse item representa mais de 30% de aumento no custo, sem contar outros itens como peças, pneus e folha de pagamento. A média dos índices inflacionários no período foi de 38%. Ou seja, não temos condições de fazer qualquer proposta no momento", informou a empresa.

Ainda conforme a nota, a empresa realizou segunda-feira, a terceira reunião com representantes dos trabalhadores, representantes dos municípios, e Tribunal Regional do Trabalho. "Foi marcada mais uma para o dia 2/6, por decisão do desembargador César Pereira da Silva Machado Júnior. Temos sido transparentes desde o início, mas fomos pegos de surpresa pela greve. Estamos trabalhando para que se resolva o mais rápido possível. Contamos com a compreensão dos trabalhadores para retornarem ao trabalho, para que não haja prejuízo para a população".
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Trabalhadora

26 de maio, 2022 | 16:23

“O POVO MISTURA POLITICAGEM COM MALANDRAGEM. ISSO (QUE EU APOSTO QUE DEVE SER TUDO ESQUERDISTA QUE COMENTA PORQUE SÃO DESPROVIDOS DE INTELIGENCIA E RACIOCINIO EM COLETIVIDADE) NÃO TEM NADA A VER COM POLITICA, É SAFADEZA DOS DONOS DAS EMPRESAS. ELES GANHAM PRA CIRCULAR, LEI7783/1989 QUE GARANTE O TRABALHADOR A FAZER GREVE ONDE O PARAGRAFO 3 FALA QUE NAO PODE IMPEDIR ACESSO AO TRABALHO NEM CAUSAR AMEAÇA OU DANO,
O GOVERNO PAGA PARA OS ONIBUS CIRCULAREM, ELES RECEBEM VERBA PUBLICA, DINHEIRO MEU E SEU PRA CIRCULAR E POR ISSO NAO PODEM PARAR 100%. PRA QUEM NAO DEPENDE OU ENTENDE É FACIL APOIAR QUE PAREM TUDO, MAS TERÃO QUE ARCAR COM AS CONSEQUÊNCIAS TAMBÉM SE HOUVEREM. A MULTA QUE A SARITUR VAI COBRAR SERÁ DE QUEM? DOS FUNCIONARIOS, COM CERTEZA. FAZER GREVE NAO É ERRADO, MAS DE FORMA DESORDENADA GERA MAIS DANOS DO QUE SOLUÇÕES.”

Josue

25 de maio, 2022 | 20:39

“Se funcionar da saritur fosse frango,ela comeria dois todos os dias ,porque esse bando de sugadores dos funcionários não quer dar aumento de salário para sobrar mais pra eles que já estão cada vez mais ricos, e o nosso poder público cada vez mais fingindo que está tudo bem.”

Povo

25 de maio, 2022 | 17:06

“Motoristas são os que mesmos tem culpa se é que tem.

Saritur não paga bem, salário merreca. Serviço quase escravo em alguns horários.

Prefeitura em momento nenhum se precaveu pro pior sabendo do problema.prefeitura omissa e irresponsável.

Parabéns aos motoristas de busão do vale do aço apesar de ter ficado a pé eu apoio o movimento de vocês.”

Eu...trabalhador

25 de maio, 2022 | 16:11

“SR. JORGE & LUCIANO, SE NÃO SABE COMENTAR. FIQUE CALADO QUE É MELHOR.
SARITUR VEM DANDO PREJUÍZO AOS FUNCIONÁRIOS DESDE 2014,, COM F.G.T.S.
NÃO DEU AUMENTO SALARIAL DESDE 2019.
PENSE ANTES DE COMENTAR, BLZA.
TEM QUE PARAR MESMO. ESTAR CERTO.”

Viewer

25 de maio, 2022 | 13:51

“Parasita que mata o hospedeiro acaba morrendo também.”

Jorge

25 de maio, 2022 | 13:40

“Está contratando?se não quiser trabalhar pedi conta.”

Farias.

25 de maio, 2022 | 13:34

“Está mais que certo. Motorista trabalha em situação precária. Banco desconfortável, sem climatização, passageiros chatos... Além do mais, não estão querendo nada além do índice inflacionário, é direito do trabalhador, ainda mais que ganha tão pouco. A empresa jogou sujo, colocou e retirou a proposta da mesa. A saritur que cancele o contrato e abre vaga pra empresa séria.”

Luciano

25 de maio, 2022 | 12:19

“NÃO É DEIXANDO A POPULAÇÃO SEM TRANSPORTE QUE O SINTTROCEL IRÁ GARANTIR QUE SEUS ASSOCIADOS TENHAM OS DIREITOS EXIGIDOS. VOCÊS QUE ANDAM COM SEUS CARROS NÃO SABEM O TRANSTORNO QUE SE ACOMETE A POPULAÇÃO.
SUGIRO UMA FORMA MAIS DIGNA PARA RESOLVER O IMPASSE COM OS MUNICÍPIOS, DEVERIAM DEIXAR OS ÔNIBUS RODANDO SEM COBRAR UM VALOR SE QUER DA POPULAÇÃO. SE O PROBLEMA É COM A SARITUR, QUE ELA ARQUE COM AS PASSEGENS Á POPULAÇÃO.
O SINTTROCEL DEVERIA TER MAIS HUMANIDADE NESTE MOMENTO E NÃO PENSAR SOMENTE NOS EMPREGADOS QUE REPRESENTAM.”

Francisco Xavier Nunes

25 de maio, 2022 | 10:55

“Gestão publica de Ipatinga mais uma vez, mostrando a sua ingerência dos itens importantes aos munícipes, eu tenho muita vergonha de ter escolhido parte destes gestores. Precisamos mudar esta historia depressa, escolhendo melhores representantes.”

Tião Aranha

25 de maio, 2022 | 09:57

“Pra fazer reajuste de passagem primeiro tem que aumentar o salário mínimo, além do mais as prefeituras ricas do Vale do Aço tem dinheiro com sobra pra ajudar bancar parte das passagens do transporte público municipal. É só fazer um plebiscito, ao invés de reunião de empresários com prefeitos.”

Envie seu Comentário