27 de janeiro, de 2022 | 14:50

Defesa Civil avalia impactos de deslizamento de encosta em Santana do Paraíso

Divulgação
Equipe da Defesa Civil do Estado chegou nesta segunda a Santana do Paraíso para auxiliar na análise dos impactos Equipe da Defesa Civil do Estado chegou nesta segunda a Santana do Paraíso para auxiliar na análise dos impactos

A administração municipal de Santana do Paraíso presta assistência às 23 famílias atingidas, direta ou indiretamente, pelo deslizamento de uma encosta no bairro Industrial, fato que acarreta risco para pessoas que possuem residência nas ruas Alemanha, Irlanda, José Catarino Pessoa e Letônia. Ao todo, 18 residências foram interditadas, confirmou nesta quinta-feira o governo municipal.

Na quarta-feira (26), o Corpo de Bombeiros Militar foi acionado e, após uma inspeção na encosta, os militares constataram risco iminente de deslizamento em um talude na região. Por isso, os moradores foram evacuados, conforme noticiado ontem pelo jornal Diário do Aço.

A Defesa Civil Municipal e a Secretaria de Assistência Social de Santana do Paraíso estão acompanhando a situação e auxiliando as famílias desabrigadas. Além disso, uma equipe da Defesa Civil do Estado chegou ao município na tarde desta quinta-feira (27) para auxiliar na análise técnica da área onde houve o deslizamento de terra. Essa avaliação é fundamental para nortear as ações, ressalta a nota do governo paraisense.

Neste primeiro momento, a Escola Municipal João Matias de Oliveira, no Industrial, está sendo utilizada como abrigo e espaço para as famílias guardarem móveis e outros pertences. No local, também está sendo oferecida alimentação para todos os desabrigados. Na tarde desta quinta, apenas uma família permanecia na escola. As demais buscaram abrigo em casas de parentes.

Também nesta quinta-feira, algumas pessoas que tiveram casas interditadas desconsideraram a notificação feita pela Defesa Civil e se negaram a sair de suas residências. A Defesa Civil vai acionar a Polícia Militar e realizar o Boletim de Ocorrência, uma vez que a prioridade é a segurança de todos os moradores do local, conforme ressalta o prefeito Bruno Morato (Avante). “É necessário que todas as famílias, cujas casas foram interditadas, deixem suas residências. Vamos prestar assistência a todos os desabrigados. O mais importante é deixar as pessoas livres de qualquer risco”, afirma.

Alysson Ari
Após deslizamento de encosta no Industrial, Defesa Civil notificou moradores em área de risco Após deslizamento de encosta no Industrial, Defesa Civil notificou moradores em área de risco
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário