11 de janeiro, de 2022 | 18:00

Ministério Público do Trabalho media audiência para negociação do turno da Usiminas

Nesta quarta-feira (12), representantes da Usiminas e do Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga e Região (Sindipa) se reúnem com o Ministério Público do Trabalho (MPT) para iniciar as negociações que decidirão o sistema de horário de turno dos empregados da empresa. A reunião está marcada para as 9h e será realizada de forma on-line.

Em assembleia realizada no dia 29 de dezembro, os trabalhadores da Usiminas e empreiteiras decidiram, por maioria, pela tabela 1 no turno de revezamento de 8 horas. Nessa tabela, a jornada é de seis dias seguidos trabalhados, sendo dois dias em cada horário seguido de dois dias de folga.

Anteriormente, o trabalho em escala era no turno de 12 horas, porém era parte de um acordo emergencial para funcionamento da fábrica, durante a pandemia de covid-19, e tal acordo venceu no dia 31 de dezembro do ano passado.

Já o novo acordo de revezamento de turno passou a vigorar no dia primeiro deste mês e tem duração provisória de 45 dias. E por isso será iniciada uma nova negociação para ser escolhido em comum acordo o novo sistema de turno. O Sindipa defende o retorno do Acordo Emergencial de 12 horas por causa da pandemia, com duração mínima de seis meses. O argumento do sindicato é que a situação da pandemia está agravando novamente e é preciso tomar atitudes que protejam a saúde dos trabalhadores.

Por meio de nota, a assessoria da Usiminas informou que a empresa em Ipatinga iniciou as conversas com o Ministério Público do Trabalho e sindicatos para a adoção do turno de 12 horas, em caráter emergencial e temporário, para os próximos 60 dias. Mas ressalta que ainda é uma conversa inicial, sem nenhuma definição acertada.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário