27 de outubro, de 2021 | 17:52

Adolescente confessa que participou de plano que resultou no assassinato do pai

Reprodução
Alexandre Souza Guimarães, o Relepa, tinha 37 anosAlexandre Souza Guimarães, o Relepa, tinha 37 anos

Em um caso que ainda está em apuração, um adolescente de 14 anos foi apreendido depois de ter confessado participação em uma trama para matar o próprio pai. O executor do crime já foi identificado e é procurado. O homicídio foi registrado por volta de 22h de terça-feira (26) na rua Patativa, bairro Macuco, em Timóteo, onde foi executado a tiros Alexandre Souza Guimaraes, de 37 anos.

A principal testemunha do homicídio é a esposa da vítima, F.F.S., de 35 anos. Ela informou para a Polícia Militar que um homem encapuzado invadiu a residência do casal no segundo andar, sacou uma arma de fogo, foi para o quarto onde Alexandre estava e efetuou diversos disparos. Alega a mulher que foi ameaçada para se afastar, enquanto o assassino fugia.

Na cena do crime o perito da Polícia Civil recolheu um projétil sem calibre definido, um frasco contendo duas pedras de crack e o celular da vítima. Foram constadas cinco perfurações provocadas por tiros no corpo da vítima.

Os policiais militares que foram ao local registrar a ocorrência ouviram diversas pessoas e uma das versões em apuração indicam que houve uma trama entre familiares para a execução de Alexandre, com a participação do próprio filho da vítima, um adolescente de 14 anos.

A mãe da vítima informou para a polícia que o filho havia relatado que tivera um desentendimento com o sobrinho da mulher com quem vivia, identificado como o P.H.S., de 19 anos. O jovem, inconformado, havia jurado vingança. O desentendimento teria ocorrido recentemente, quando trabalharam juntos em um sítio em Jaguaraçu.

O suspeito não foi encontrado em sua residência, no bairro Macuco, onde esteve em horário posterior ao homicídio, juntou alguns pertences e saiu.

O entendimento é que a enteada da vítima, uma jovem de 18 anos, e o filho de Alexandre, de 14 anos, foram informados pelo executor do crime, que Alexandre seria assassinado, inclusive determinado que ambos saíssem e retirassem da casa duas crianças, uma de 8 outra de 13 anos.

Veja mais:
Homem é executado a tiros na frente da esposa no bairro Macuco

O próprio adolescente confessou que ajudou a planejar a morte do pai e que, no horário combinado saiu da residência.

A amásia da vítima por sua vez, negou que soubesse do plano, alegou que não viu o rosto do sobrinho, coberto por uma camisa, mas que reconheceu a sua voz, quando a residência foi invadida para o crime. A mulher também afirma que recebeu orientação do enteado, para que não falasse nada, pois também poderia ser morta.

A apuração da polícia também apontou que o autor do crime foi ao local na companhia de outra pessoa, em uma motocicleta Honda Twister, de cor preta, mesmo veículo usado na fuga depois do homicídio.

O adolescente também admitiu que ajudou no plano para matar o pai, motivado pela raiva que nutria contra seu genitor, que o abandou quando tinha 7 anos de idade.

A jovem de 18 anos, que confessou a sua atuação no caso e o adolescente foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil. A mulher da vítima ainda é investiga e o autor e o comparsa que lhe deu fuga ainda são procurados.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário