08 de julho, de 2021 | 19:03

Polícia investiga morte de preso no Ceresp de Ipatinga

A polícia investiga o caso de um preso de 29 anos, que foi encontrado morto em uma das celas do Centro de Remanejamento Provisório (Ceresp) de Ipatinga. Joseilton Martins Grizante, estava deitado sob um cobertor, quando foi visitado por um enfermeiro da unidade prisional, que o encontrou sem vida. O caso está em investigação por parte da polícia.

O Diário do Aço apurou que Joseilton se encontrava recolhido em uma das celas do isolamento no Ceresp desde o dia 5 de julho passado, trazido da Comarca de Ferros, município onde morava o detento. Ele apresentava transtornos mentais e foi transferido para outra cela porque provocou danos na carceragem onde estava antes. Portanto, foi transferido até que os estragos fossem reparados.

Entretanto, por volta das 10h30 de quinta-feira (8), um enfermeiro foi fazer a visita de rotina e encontrou o preso deitado debaixo da coberta. Após chamá-lo, por algumas vezes, sem ser respondido, o enfermeiro se aproximou e percebeu que o detento não apresentava sinais vitais.

A perícia da Polícia Civil foi acionada para realizar a perícia na cela, determinando a remoção do corpo para o Instituto Médico-Legal (IML) de Ipatinga. O perito informou aos policiais militares, acionados para o registro da ocorrência, que havia vestígios de sangue na parede e uma lesão contundente na parte de trás da cabeça. Apesar disso, não havia possibilidade ainda de confirmar se havia sido causada por terceiros ou autoinfligida (suicídio).

Sejusp confirma que o caso está sob investigação

Em nota enviada ao Diário do Aço, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG), confirmou o caso.

Conforme a nota, não houve, antes da morte, registro de ocorrências que levantassem qualquer tipo de suspeitas. O preso, inclusive, recebeu o café da manhã na cela, por volta das 8h de quinta-feira, e aparentava normalidade.

A direção da unidade prisional instaurou um procedimento interno para apurar administrativamente o caso.

Outra morte ocorrida no Ceresp

Essa é a segunda morte no Ceresp de Ipatinga em menos de um mês. José Carlos Quintão, de 51 anos, morreu na madrugada de 17 de junho, enforcado com uma toalha molhada em uma das celas de isolamento.

O autor do crime seria o colega de cela, que teria confessado ter agido para evitar de ser violentado sexualmente pela vítima, como divulgou o Diário do Aço na ocasião.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falec[email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário