10 de junho, de 2021 | 15:00

Retomada de shows e eventos em Ipatinga é vista com bons olhos por produtores

Reprodução
Decreto determina existência de lounges (boxes/espaços delimitados dentro de um evento)Decreto determina existência de lounges (boxes/espaços delimitados dentro de um evento)

Após a administração municipal de Ipatinga liberar a realização de shows e eventos com até 1.000 pessoas (decreto 9.693, de 7 de junho de 2021), a expectativa de produtores em relação à retomada é positiva. O setor foi um dos mais penalizados durante a pandemia da covid-19 e está sem atividades há mais de um ano. Conforme o documento, os eventos deverão seguir critérios de segurança sanitária, como uso de máscara, que só poderá ser retirada para ingestão de bebida e comida, dentro outros pontos previstos e que terão de ser observados.

Sócio-proprietário da Agência Um, empresa promotora de shows e eventos musicais, Ley Lopes pontua que a permissão iria ocorrer uma hora ou outra, mesmo com restrições, como foi feito em Ipatinga. “Os eventos maiores, como os que a gente fazia antes, devem demorar mais algum tempo. Esse formato que o governo liberou é uma retomada devagar, porque limita a mil pessoas, 20% da capacidade do local, porém com no máximo mil, mesmo que queiramos usar o Ipatingão. Mas mesmo com o formato de lounges (boxes/espaços delimitados dentro de um evento), penso que tem tudo para dar certo”, avalia.

Acostumado a produzir eventos para seis mil a oito mil pessoas, Ley acredita que as medidas para o novo formato funcionarão, já que o público de eventos de médio e grande portes é o mesmo que frequenta os bares. “Estão acostumadas a seguir regras e consumir neste cenário”, pondera. Para trazer shows com público limitado a até mil pessoas, o empresário adianta que terá de buscar artistas que se enquadrem neste novo cenário, para que o custo do evento seja compatível.

Enviado por leitor
Eventos sem atendimento de normas já têm ocorrido na cidade, a exemplo deste, realizado no mês de maio, no Parque IpanemaEventos sem atendimento de normas já têm ocorrido na cidade, a exemplo deste, realizado no mês de maio, no Parque Ipanema

Feiras

Diretor comercial do Grupo Mais Vip, Bruno Freire promove eventos conhecidos na região, como shows e feiras de negócio. Para 2021, programou a vinda de cantores como Thiaguinho e Nando Reis, e entende que o decreto de Ipatinga foi assertivo. “Tenho uma feira de noivas agendada para o mês que vem no Morro do Pilar, que seguirá todas as normas. Ano passado fizemos também em Fabriciano, já durante a pandemia e tudo correu bem, seguindo protocolos”, salienta.

Bruno entende que o setor de eventos ficou marginalizado nesta pandemia, mas condena as irregularidades, como a de um encontro de carros rebaixados ocorrido no Parque Ipanema mês passado. “As duas maiores produtoras da região estão paradas, que são Mais Vip e Agência Um, mas o fundo de quintal está cortando direto. A liberação é polêmica, as pessoas falam de forma irônica a respeito, mas não falam que existe restrição para que voltemos a produzir”.

Ele acrescenta que o decreto de Ipatinga privilegia o artista regional, que cobra R$ 3 a R$ 4 mil e que a expectativa é que tudo volte ao normal no último trimestre deste ano. “O que o prefeito Gustavo Nunes (PSL) fez foi pioneiro, saiu na frente em nível de Estado, nem Belo Horizonte tem essa liberação, mas vai ter em breve. A retomada dos eventos é importante e irá contribuir para uma cadeia que emprega de 150 a 200 pessoas por evento, isso é fantástico”, comemora.

Decreto

Dentre as limitações impostas pelo decreto municipal, ficou vetado o serviço de self-service no local do evento. Os organizadores precisarão disponibilizar um atendente para cada quatro lounges, que registrará os pedidos em que for responsável pelo atendimento, receberá os pagamentos no ato e entregará os produtos. O objetivo dessa medida é evitar aglomerações em caixas na hora do pagamento ou retirada de pedidos em balcões.

Haverá exigência para aferir a temperatura e higienizar as mãos, com álcool 70%, de todos que entrarem nos locais dos eventos, inclusive funcionários, e impedir a entrada de pessoas que apresentarem temperatura corporal acima de 37,8 ºC; as pessoas sem máscara ou que não estejam utilizando a máscara, modelos N95 ou PFF2, de forma adequada (cobrindo nariz e boca) não poderão entrar, dentre outros pontos previstos na publicação.

Fornecedor celebra novo cenário

Valdivino Aparecido Coelho, que trabalha em uma empresa de locações de tendas no bairro Veneza II, em Ipatinga, relata que os últimos meses têm sido difíceis e que o impacto em sua área de atuação foi grande. “O primeiro setor que parou e um dos últimos a retomar o ritmo. Neste período trabalhei com locações para empresas como Cenibra, Usiminas, que tiveram de ampliar seus refeitórios e construir ambientes. Dessa forma conseguimos sobreviver em meio a essa situação”, relata.

Em sua empresa, Valdivino consegue manter quatro funcionários, mas se o movimento de locações for retomado, terá mais seis. “São famílias que dependem dessa renda. É importante demais essa volta de eventos e esperamos ansiosamente que não sejam suspensos”.

Municípios vizinhos

A administração municipal de Timóteo informou que trabalha num decreto neste sentido, para liberação de eventos, considerando 50% da capacidade de cada estabelecimento, e de no máximo 200 pessoas, sem pista dançante. O documento ainda está sendo estruturado. A gestão de Coronel Fabriciano salientou que ainda não tem nenhum posicionamento sobre o assunto e que o atual decreto municipal que estabelece restrições e protocolos contra a covid-19 continua em vigência. 

Reprodução







Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Alfa Carlesso

13 de junho, 2021 | 19:23

“A Covis espera todos de braço aberto. Ela ficará feliz em encontrar mais oportunidade de aumentar seu público, assim como os promotores dos eventos. O Bozomirim está contando com o Sucesso dos 2. Afinal, as UTI'S estão precisando aumentar a freguesia.”

Ricaom

10 de junho, 2021 | 15:37

“Este prefeito de Ipatinga esta mesmo articulando os votos pra proxima eleicao. Sera que ele vai criar pelo menos mais uns 300 leitos nos hospitais de Ipatinga? Os interessados neste tipo de evento devem primeiro ir aos hospitais e verificar se havera vagas para eles la uns dias apos o evento. Nota ZERO para o prefeito de Ipatinga.”

Soares

10 de junho, 2021 | 07:29

“o prefeito ainda nem resolveu um problema já tá criando outro vc passa enfrente os bares e vc ver q não ninguém seguindo protocolos de segurança agora imagina 1000 pessoas juntas consumidores de bebidas alcoólicas. vai dar ruim pra Ipatinga”

Envie seu Comentário