30 de março, de 2021 | 11:59

Feriados não serão mais antecipados

Em comunicado divulgado na manhã desta terça-feira o Governo de Minas e a Assembleia Legislativa anunciaram que medida foi reavaliada e não será adotada

Divulgação
Nota do governo e da ALMG informa que a suspensão da antecipação de feriados  se deve ao entendimento que a eficácia desta medida requer maior embasamento fático e estatístico, por isso, a proposta foi retirada do projeto que será apreciado nesta terça-feiraNota do governo e da ALMG informa que a suspensão da antecipação de feriados se deve ao entendimento que a eficácia desta medida requer maior embasamento fático e estatístico, por isso, a proposta foi retirada do projeto que será apreciado nesta terça-feira

A proposta do Governo de Minas Gerais, de antecipar feriados do dia 21 de abril (Tiradentes), deste ano e dos próximos dois anos, entre os dias 5, 6 e 7 de abril, não será levada adiante. Em nota oficial divulgada na manhã de hoje, o Governo de Minas e a Assembleia Legislativa anunciaram que a medida foi reavaliada e não será adotada. A íntegra da nota é a seguinte:

"Com relação ao Projeto de Lei (PL) 2.591/2021, que trata da criação de novas medidas de combate à pandemia de Covid-19 em Minas, informamos que a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e o Governo do Estado de Minas Gerais reavaliaram a necessidade de antecipar os três próximos feriados do dia 21 de abril.

Tal definição se deve ao entendimento de que a eficácia desta medida requer maior embasamento fático e estatístico, por isso, a proposta foi retirada do projeto que será apreciado nesta terça-feira (30/3) na ALMG.

Com relação à Semana Santa de 2021, fica mantido o ponto facultativo na próxima quinta-feira, dia 1 de abril, e o feriado na sexta-feira, dia 2 de abril, com o objetivo de fortalecer as medidas de distanciamento social.

Ainda com relação ao PL 2.591/2021, reiteramos que fica mantida a proposta de a ampliação dos serviços de saúde por meio da convocação de profissionais voluntários; contratação de estudantes da área de saúde; contratação de serviços de saúde por meio de credenciamento de pessoa física ou jurídica; e a contratação temporária de profissionais da área de saúde aposentados.

Este conjunto de ações visa o enfrentamento ao estado de calamidade pública decorrente da pandemia de Covid-19 no Estado. A Assembleia Legislativa e o Governo de Minas Gerais permanecem abertos ao diálogo junto à sociedade e empenhados na construção de medidas que permitam ao Estado superar este grave momento da nossa história".
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Praiou?!

30 de março, 2021 | 13:39

“Decisão sensata, as praias iriam superlotar com essa proposta.”

Envie seu Comentário