19 de fevereiro, de 2021 | 05:46

Pastor valadarense acusado de terrorismo é libertado pela Justiça de Massachusetts

Douglas Gonçalves foi preso em 5 de fevereiro em sua residência, nos EUA, acusado de fazer ameaças contra funcionários de um supermercado, de onde ele tinha sido demitido

Reprodução álbum pessoal
Douglas é pastor auxiliar na Philadelphia Evangelical Church, em FraminghamDouglas é pastor auxiliar na Philadelphia Evangelical Church, em Framingham

Por ordem do juiz da Corte de Somerville, Massachusetts (EUA), o imigrante valadarense Douglas Gonçalves, de 30 anos, foi libertado nesta quinta-feira (18) da prisão nos Estados Unidos.

Ele responderá, em liberdade a acusação feita contra ele, pela polícia, de terrorismo, por supostamente ameaçar atirar em funcionários da rede supermercadista Wegmans. A informação da liberdade do mineiro foi divulgada pelo jornal Estado de Minas.

Douglas estava recolhido ao presídio de segurança máxima em Billerica desde o dia 5 de fevereiro, conforme já divulgado pelo Diário do Aço.

A prisão do pastor ocorreu em seu apartamento. Douglas trabalhava na Instacart, um serviço on-line pelo qual as pessoas podem fazer pedidos de mantimentos de uma loja e depois mandar entregá-los em suas casas. O Instacart atendia o supermercado Wegmans.

A esposa de Douglas, que está grávida, e amigos, faziam uma campanha nas mídias sociais pela liberação de Douglas da cadeia e atribuíam a prisão dele a um engano.

Douglas é pastor auxiliar na Philadelphia Evangelical Church, em Framingham, casado há 7 anos com a missionária brasileira Daiane Alves e pai de um menino de cinco anos de idade. Daiane e Douglas se conheceram no município de Alpercata, no Vale do Rio Doce e decidiram morar nos Estados Unidos há um ano e sete meses.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário