Jovem é preso com armas e objetos do tráfico em Fabriciano

Operação desencadeada na manhã desta quinta-feira mobilizou equipes da Polícia Militar


O cerco a criminalidade violenta em Coronel Fabriciano resultou na prisão de um jovem de 19 anos e a apreensão de armas de fogo e munições. O alvo da Polícia Militar foram os bairros dos setores 4 e 3, locais onde há uma rivalidade entre dois grupos criminosos por disputa de espaço para a comercialização de entorpecentes.

Devido aos crimes violentos recentes, o 58º Batalhão da Polícia Militar desencadeou uma operação de combate aos crimes de homicídio. Na quinta-feira (25) as ações de repressão foram desencadeadas com foco principal nos setores que englobam os bairros Santa Cruz, Sylvio Pereira I e II, São Domingos, Manoel Maia, Santa Rita, Frederico Ozonam, Floresta, Córrego Alto, Santa Luzia, Contente e Caladão.

Na rua Taquara, no bairro Contente, foi preso G.X.S., de 19 anos. Na casa dele foram encontradas duas pistolas de calibre .40 e 9 milímetros. As duas armas estavam municiadas e prontas para uso. Além disso foram recolhidos, um aparelho de radiocomunicação sintonizado na frequência da PM, a quantia de R$ 170, dois cartões de crédito, um tambor utilizado para armazenar maconha e uma pequena porção da mesma droga.

Uma das pistolas pertence à Polícia Militar do Estado de São Paulo e estava com a numeração suprimida. Policiais fabricianenses acreditam que as duas armas foram utilizadas nos últimos homicídios na cidade, pois os calibres coincidem com os estojos e projéteis recolhidos pela perícia da Polícia Civil nas cenas de crimes de homicídio.

Ainda na casa de G.X., foram encontrados comprovantes de depósitos, documentos de possíveis usuários de drogas e outros objetos que foram apreendidos durante a operação. O jovem, segundo a PM, é integrante de uma facção criminosa que atua na região do bairro Caladão e é suspeito de ter praticado homicídio, além de outros crimes. Ele foi apresentado à Delegacia de Polícia Civil.

Já publicado:
Cinco pessoas são investigadas por suspeita do homicídio de adolescente em Coronel Fabriciano
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Joao Bosco 29 de junho, 2020 | 18:19
E tudo dos tres irmaos do manoel maia. Comandam de denteo da cadeia tem que matar esses pestes
Joaquim Felix 27 de junho, 2020 | 15:48
Teouxa e quem envolve nisso pra dar dinheiro pros irmao pilantra que so ficam de boa pondo trouxa pra fazer as cagadas deles
Cidadão 26 de junho, 2020 | 15:10
A única coisa que se encontra na situação de casa grande x senzala é a mentalidade dos canhotos.
Fabio Vidal Bastos 26 de junho, 2020 | 09:56
Colocar filho no mundo, não dar educação, Estado não cumprir a Constituição, política fracassada de combate às drogas, armas e munição à vontade com ou sem Estatuto do desarmamento, jovens fora da escola desde cedo, classe média não se importa: que continuem se matando na periferia, trabalhar, pagar impostos, trabalhar, pagar impostos, trabalhar, pagar impostos, vida que segue na casa grande e na senzala.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO