Publicado decreto que restringe funcionamento de lojas em Ipatinga até 10/6

A multa para quem desrespeitar o decreto poderão chegar a 200 UFPI's, quase R$ 24 mil

Tiago Araújo


Embora devam permanecer com as portas fechadas, os estabelecimentos poderão seguir com trabalhos internos
Foi publicado no fim da tarde desta terça-feira (2) o Decreto Municipal 9.340 que dispõe sobre o funcionamento dos diversos segmentos do comércio varejista de Ipatinga. A medida vale até o dia 10 de junho, quando uma nova avaliação será feita.

O documento, cuja íntegra pode ser lida aqui impede o funcionamento destes estabelecimentos até o dia 10, quando uma nova avaliação será feita pelo Comitê Gestor de Crise.

A restrição no comércio visa evitar o lockdown (fechamento total) e impedir a saturação do sistema de saúde em meio à pandemia da covid-19. A multa para quem desrespeitar o decreto poderão chegar a 200 UFPI's, quase R$ 24 mil.

Embora devam permanecer com as portas fechadas, os estabelecimentos poderão seguir com trabalhos internos; até mesmo para fazer o delivery, com entregas em domicílio ou nas portas das lojas.

Serviços essenciais serão mantidos

Os estabelecimentos considerados essenciais, como supermercados, açougues, academias, farmácias, casas de ração, pet shop´s, material de construção, oficinas, locadoras de veículos, lojas de autopeças e pneus, salões de beleza e barbearias, clínicas médicas, prestadores de serviços, dentre outros, poderão funcionar normalmente.

Templos religiosos

O documento publicado nesta terça-feira não trata do funcionamento de templos religiosos, portanto, segue valendo o decreto municipal nº 9.335/2020, do dia 27 de maio de 2020. Templos religiosos assim como academias, salões de beleza e barbearias estão numa lista de serviços essenciais , em um decreto assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro e publicado em 11 de maio.

Os templos religiosos deverão observar, em seu funcionamento, as recomendações dos órgãos de saúde e das autoridades sanitárias, implementando medidas de prevenção da contaminação pelo novo coronavírus; deverão disponibilizar álcool em gel aos frequentadores, na entrada e no interior dos locais de culto; exigir uso obrigatório de máscara para todos os presentes; disponibilizar os assentos de forma alternada, inclusive entre as fileiras, bloqueando aqueles que não devem ser ocupados; manter a lotação dos templos na proporção de uma pessoa a cada cinco metros quadrados da área do local de culto, limitada a lotação máxima a 100 pessoas;

Está vedada a realização de reuniões, em salas anexas ao templo, concomitantemente aos cultos; evitar ações que promovam contato físico entre os presentes, como cumprimento de mãos, abraços, dar as mãos; evitar aglomerações de pessoas à entrada e/ou saída dos templos. Grupos de risco O acesso e frequência aos templos, de pessoas pertencentes ao grupo de risco, - aqueles com idade igual ou superior a 60 anos, gestantes, lactantes, imunodeprimidos e pessoas com doença crônica - ficará a critério da respectiva organização religiosa.

Veja mais:
Comércio em Ipatinga será fechado novamente até dia 10/6
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Chapolin Descolorado 03 de junho, 2020 | 21:46
Maior caminhão de areia. Tá tudo funcionando normal. Os funcionários que fazem a fiscalização estão em teletrabalho, não há ninguém fiscalizando. Ipatinga está condenada a mais mais contaminações e mortes.
Carlos Roberto 03 de junho, 2020 | 12:54
Realmente uma piada.sem comentario.Enquanto o zé povão não conscientizar que o problema é serio,grave,fechamento de nada vai resolver problema algum.
Carlos Roberto 03 de junho, 2020 | 12:40
Realmente uma piada.sem comentario.Enquanto o zé povão não conscientizar que o problema é serio,grave,fechamento de nada vai resolver problema algum.
Margaret Patricia Pinto Ramos 03 de junho, 2020 | 10:40
E os bancos?
Nilton de Barros 03 de junho, 2020 | 09:30
Gostaria de entender porque só lojas de roupas e calçados que transmite o vírus,porque se a gente prestar atenção,tudo que causa aglomeração está liberado,tô achando que estão querendo matar o vírus de frio não deixando ele vestir roupa só se for.
Luciomar de Lellis 03 de junho, 2020 | 08:11
Tenho duvidas. Porque as pessoas não podem vender agua de coco no centro de Ipatinga uma vez que a organização da saude orientou que a população bebece agua com frequência para eliminar possíveis virus no estomago. Creio que o serviço prestado pelos vendedores de água de coco é essencial numa vez que ajuda a eliminar a fermentação na boca eliminando os vírus no estomago estou abraçando a causa dos vendedores de agua de cocô até que ne provem que agua de cocô não é essencial.
.. 03 de junho, 2020 | 07:57
Oziel, quem determinou que é essencial foi o Bolsonaro. Esse jornal já publicou isso, confira aí: Bolsonaro anuncia academias, salões de beleza e barbearias como atividades essenciais [link https://www.diariodoaco.com.br/noticia/0078277-bolsonaro-anuncia-academias-salaes-de-beleza-e-barbearias-como-atividades-essenciais|https://tinyurl.com/yd6th87g]
Josias Quintao de Assis 03 de junho, 2020 | 07:25
Bom dia ...

Então é só loja de vestuário que vai ser fechada ???

Uma piada....
Adriano 03 de junho, 2020 | 07:23
Tem que permanecer fechado para adestrar a população. Quem sabe o dia que reabrir gradativamente não vai ficar pessoas perambulando atoa pelas ruas, só saindo se realmente tiver necessidade de comprar.
Oziel 03 de junho, 2020 | 04:56
Academia é serviço essencial?
Silvana Paula 03 de junho, 2020 | 01:46
Gostei porque agora está muito mais bem explicado porque falaram dos templos religiosos se não muitas igreja ia fica na dúvida se ia poder funcionar ou não parabéns para Diário do aço ficou muito bem explicado susseso para vocês
Marquinhos 02 de junho, 2020 | 21:59
Faz.o simples.
FECHA TODOS OS COMERCIOS, TIRE DE CIRCULAÇÃO TODOS OS ÔNIBUS, 15 DIAS DE PARALISAÇÃO COM.CERTEZA TERÁ RESULTADOS SATISFATÓRIOS.
OU SE NÃO ABRE TODO O CONERCIO E DEIXEM QUE CADA UM SE CUIDA DE SI.
Zito 02 de junho, 2020 | 18:53
O fechamento parece ser apenas lojas, acho que se for pra fechar...fecha tudo por uns quinze dias...e não fica neste fecha e abre, pelas metades...o povo vai sair de qualquer maneira....kkkk
Genilson de Oliveira Araújo 02 de junho, 2020 | 18:49
Não tem lógica! !! Bando de analfabetos que governo a cidade! Resumindo :vai fechar só as lojas do centro...Não adianta abrir o centro de 12:00 as 18:00
..Vão todos nesse horário o que causa grande aglomeração. ..a propósito....Precisa aglomeração pior qie dentro das igrejas? É muita ignorância!
Thiago 02 de junho, 2020 | 18:18
Kkkkk tá tudo normal nos bairros se pra fecha fecha tudo de uma vez

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO