Comoção no sepultamento de Juvanês

Arquivo DA


Juvanês, um camisa 10 de primeira qualidade, que passou por quatro administrações como secretário de esportes de Cuparaque

Sob forte comoção e com acompanhamento de centenas de pessoas da cidade e de diversas outras localidades, foi sepultado às 11h do último domingo (24), no cemitério municipal de Cuparaque, o corpo do meia-atacante Juvanês José da Silva, 50 anos. O ex-jogador dos clubes amadores da região e ex-treinador das categorias de base da Usipa e secretário municipal de esportes de Cuparaque sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), na forma hemorrágica, na última quarta-feira (20), foi atendido na UBS da cidade e imediatamente transferido para o Hospital Municipal de Governador Valadares, onde faleceu no início da tarde do último sábado (23).

Juvanês era muito popular na cidade e municípios vizinhos, desenvolvendo diversas ações na área de esportes, como a formação de jovens talentos e a realização de competições locais e intermunicipais. Seu trabalho era tão reconhecido que ele manteve o cargo de secretário da pasta por quatro mandatos na Prefeitura de Cuparaque – desde 2009, quando transferiu residência de Coronel Fabriciano para aquela cidade.

Legado

Juvanês era casado com Regiane, com quem teve dois filhos. Ele deixou um terceiro filho, Bruno, 20 anos, fruto de um relacionamento anterior no Vale do Aço. Seu corpo foi velado na quadra esportiva de Cuparaque, local onde liderou grande parte de suas ações como secretário de esportes. Desde o atendimento após passar mal em sua residência, o diagnóstico era de um caso gravíssimo de AVC, que deixaria sequelas irreversíveis caso sobrevivesse.

Juvanês atuou por quase 20 anos no futebol amador de Ipatinga e região, destacando-se como um meia-atacante habilidoso e dono de um chute muito forte, notabilizando-se em cobranças de falta e pênaltis. Dentre outros, foi campeão pelo Novo Cruzeiro, União, Beira Rio, Avante, Veneziano e em diversos outros clubes já na categoria máster. Atou também em equipes de várias cidades do entorno do Vale do Aço, como Belo Oriente, Bom Jesus do Galho, Pingo D’Água, Dionísio, Santana do Paraíso, São Domingos do Prata, Córrego Novo, dentre outros.

Um de seus grandes amigos e que sempre contava com Juvanês em todas as equipes que dirigia ou ajudava a comandar dentro e fora de campo, José Manoel lamentou a morte do ex-jogador. “Juvanês era um grande amigo, uma pessoa fantástica. Sempre contava com seu futebol dentro de campo, onde resolvia as coisas, mas fora de campo era excepcional, agregador e capaz de contagiar positivamente qualquer ambiente. Seu velório e sepultamento em Cuparaque expressaram o quanto era querido, mesmo em tempos de pandemia, com uma enorme presença de pessoas de todas as idades e de muitas cidades. Deixou marcada a sua história nesses 50 anos de vida como um grande ser humano. Vai fazer muita falta. Mas, infelizmente, assim é a vida”, afirmou.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Marcelo de Carvalho 27 de maio, 2020 | 20:34
Que Deus conforte os familiares,estudamos e jogamos juntos ,fera jogava demais,vá com Deus amigo.
Joel Costa 27 de maio, 2020 | 10:28
Deus só leva pra morar com ele pessoas boas, o juvanes com certeza já está batendo uma bola no time de cima, além de um ser humano incrível era um baita jogador,,, Assim e a vida, um dia o ciclo termina aqui para continuar em outro plano.Descanse em Paz, que Deus conforte a esposa, filhos, e todos os demais familiares.
Marcelo Toledo 26 de maio, 2020 | 23:49
Última lembrança foi de uma homenagem ao seu outro irmão Derson onde participei, agora encontrará com com ele no plano de Deus, vlw Juvanês você foi e será referência.
Calico 26 de maio, 2020 | 11:23
O meu conforto, é que foi convocado para seleção celestial ?
Argentina Geralda 26 de maio, 2020 | 10:20
Eu como irmã não tenho palavras pra descrever as qualidades do meu irmão, deixou um legado grandioso aqui na terra.Deus na sua infinita bondade irá nos fortalecer para superarmos a falta q nos fará daqui pra frente.
Sildemar Venancio 26 de maio, 2020 | 09:06
Fica o legado da amizade, a saudade do amigo, o carinho a família e familiares e a certeza que cumpriu sua missão. Deus conforte e preencha a saudade no coração
Geovane 25 de maio, 2020 | 21:30
Lamentável a perca do amigo,com quem pude partilhar eadmirar sua habilidade,no CAF-BAIXA VERDE,DIONÍSIO-MG,descanse em paz meu caro que Deus lhe abençoe e acolhe no Reino do Céu.
Ghander Borges 25 de maio, 2020 | 17:17
Jogador que não chegou a elite dos grandes clubes, por que a manipulação ferrenha odiosa do futebol brasileiro não lhe deu essa oportunidade.Descanse em paz.
Nelson Victor de Lima Soares 25 de maio, 2020 | 17:15
Realmente uma notícia que pegou a todos nós de surpresa. Juvanês era um cara sensacional e um jogador extremamente habilidoso. Tive a honra de conhecer e bater uma bola com Ele. Descanse em paz meu amigo. Vc foi um exemplo de homem e jogador. A homenagem que foi feita a Ele na Cidade de CUPARAQUE expressa o respeito e o carinho de todos com Ele.
Marcelão Alves 25 de maio, 2020 | 16:29
Muito triste. Ano passo Ney da Matta. Esse ano Juvanês. Vários amigos que a bola nos deu. Pessoas sensacional. Sempre que eu encontrava com Juvanês eu dizia: "Todo mundo sabe onde você bati penalty mas ninguém pega".
Descanse em paz meu amigo.
Ailton Jones 25 de maio, 2020 | 15:06
Que Deus dê um bom lugar ao meu afilhado! Deixa uma lacuna muito grande! Foi um excelente atleta e um ser fantástico!???

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO