Executivo ipatinguense estuda flexibilização para funcionamento do comércio

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a perspectiva é que até o próximo domingo (5), dos 1.076 casos suspeitos de contágio registrados até 30 de março, 813 pacientes já tenham cumprido o seu período de quarentena

Wôlmer Ezequiel


Município avalia ampliação da liberdade para negócios a partir da próxima semana; comércio está fechado desde o dia 21 de março

Com dados concretos a respeito do fim da quarentena por um número significativo de pacientes suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus, o prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, estuda com suas equipes técnicas de saúde a possibilidade de uma maior flexibilização das atividades comerciais no município, a partir da próxima semana, caso o governo do Estado não antecipe medidas neste sentido. O anúncio foi feito pelo Executivo nesta terça-feira (31).

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a perspectiva é que até o próximo domingo (5), dos 1.076 casos suspeitos de contágio registrados até 30 de março, 813 pacientes já tenham cumprido o seu período de quarentena.
Ainda segundo o estudo técnico, no último domingo, 29 de março, 388 pacientes sintomáticos e sob investigação já haviam cumprido o prazo de 14 dias de isolamento previsto pelo protocolo de contaminação da Covid-19. Por mesma projeção, na próxima segunda-feira (6) somente 263 pacientes dos casos suspeitos até o momento estarão monitorados pelo município, número que será acrescido dos novos casos supostamente notificados até domingo (5). Na última segunda-feira (30), o gráfico do número de suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus em Ipatinga acusava uma evolução de apenas 4% em relação ao dia anterior. Segundo esta mesma tendência, pensando positivamente, haveria nos dias que se seguem uma média de 25 novos casos diariamente.

Achatamento

Como destacou o prefeito, os números apresentados mostram um achatamento da curva de casos suspeitos no município, dando uma segurança maior para que se discuta a flexibilização do funcionamento do comércio em condições mais abrangentes. Contudo, o chefe do Executivo ressalta que os encaminhamentos dependerão de avaliação feita em conjunto pelos integrantes do Comitê Gestor da Crise do município, sempre levando em conta o monitoramento diário.

“Com esses números, quero dizer que o município ainda aguarda as novas diretrizes que serão dadas pelo Governo Estadual, acerca da flexibilização do comércio. Se assim o Estado fizer, nós também adotaremos a mesma postura em Ipatinga. Porém, se até o fim desta semana essas mudanças não ocorrerem, os números epidemiológicos nos permitem estudar junto ao Comitê de Gestão de Crise a abertura de forma gradativa dos estabelecimentos. Nos primeiros dias em que tomamos as medidas preventivas de combate a essa pandemia mundial, Ipatinga registrou de um dia para o outro um crescimento de 172% no número de casos suspeitos da doença. Hoje, graças a Deus e também às medidas preventivas que o município adotou, seguindo as recomendações dos órgãos especializados de saúde em níveis mundial e nacional, esse percentual já caiu significativamente”, disse o prefeito.

Testes rápidos

O chefe do Executivo enfatizou que a demora dos resultados para os casos suspeitos de contaminação pelo coronavírus nos laboratórios especializados, somada à falta de kits para realização de testes rápidos, é o que impede o município de ter maior precisão quanto à realidade do quadro de contaminação.

“O que precisa ficar claro é que o município registrou nesses 15 dias do pico da doença mais de 1.000 casos suspeitos de Covid-19. Entretanto, nós não conseguimos testar quase nada deste grande contingente. Sem provas cabais da quantidade de pessoas infectadas, mas um grande número de portadores dos sintomas, não havia como não optarmos pelo isolamento social horizontal”.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Eduardo Bananinha 02 de abril, 2020 | 22:09
Tem que abrir,aliás, já estar aberto 80% das lojas pelo menos aqui no meu bairro,Iguaçu.O negócio é a população se conscientizar que estamos em uma pandemia,vou no supermercado e vejo muitos pais com crianças no estabelecimento andando como se nada estivesse acontecendo , o que custa deixar o menor com um responsável e ir sozinho? Estamos em momento delicado,na China já está tendo a segunda pandemia desta mesma doença,dias terríveis está por vir,faça sua parte.
Ofato e 01 de abril, 2020 | 20:29
Lojistas infelizmente a realidade vai demonstrar que essa prática não vai gerar lucro, as pessoas não vão se expor, as mães não irão sair com os filhos, ninguém vai nas lanchonete s. O resultado dessa ação e simplesmente mais pessoas contaminadas, mais despesas. E uma falsa ilusão
Joaquim 01 de abril, 2020 | 15:45
Sugiro abertura gradual por 15 dias.
Endereço ímpar dias ímpares.
Endereço par dias pares.
Assim o consumidor sabe facilmente se a sua loja de confiança esta aberta ou fechada. E aos ambulantes circulação por último dígito do cpf podendo ser fiscalizados aleatóriamente perdendo sua mercadoria.
E as lojas multadas já que é fácil com essa regra.
Paulo Luiz Martins 01 de abril, 2020 | 13:03
Equilíbrio e bom senso neste momento seria muito importante, ... mas tem governador que segue uma determinada cartilha. Parabéns prefeito pela forma como vem conduzindo e se portado diante dessa epidemia.
Aqui no ES as coisas tem sido melhor conduzidas, em que pese os mesmos...daí.
José da Silva Miranda 01 de abril, 2020 | 09:45
Caso esta flexibilização aconteça esperamos que o prefeito desta vez não recomende aquilo onlay.
Eliezer Viana 01 de abril, 2020 | 06:36
Acho que valeria a pena o Executivo pensar a reabertura da Feira do Ipatingão (exceto as barracas de bebidas e alimentação), pois dali sai o abastecimento para todas os supermercados, mercearias e sacolões da região. AS outras feiras livres, entendo que devem continuar fechadas.
Simone Nascimento 31 de março, 2020 | 22:22
Meu amigo Matheus fisioterapeuta de Ipatinga esta trabalhando normal aqui no Rio as contas vao chegar vamos trabalhar povo trabalhador de Ipatinga ainda quero conhecer esta linda cidade mito 2022 Agmarcarioca nascido em Colatina es
Geraldo Magela Ribeiro 31 de março, 2020 | 17:26
com um bom protocolo de comportamento, da pra liberar,o povo é dificil de controlar, precisa ter fiscalização e punição para quem infringir. as pessoas ja ficam 1 hora dentro do supermercado, ficam 20 minutos dentro das padarias, então é todos aprender a ficar de boca fechada nestes lugares que o corona nao pula em outro.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO