Derrota para o Vasco aumenta chance de rebaixamento do Cruzeiro

A Raposa abre a zona da degola, com dois pontos a menos que o Ceará

Bruno Haddad


Segundo o Departamento de Matemática da UFMG, o time celeste tem 90% de chances de cair para a Série B

Na noite de segunda-feira, na estreia do técnico Adilson Batista, o Cruzeiro foi derrotado pelo Vasco, por 1 a 0, em São Januário, e viu sua chance de degola subir para 90%, conforme dados do Departamento de Matemática da UFMG.
Com o novo revés celeste, os cariocas Vasco, Botafogo e Fluminense estão garantidos na Série A. Agora a briga pela última vaga do Z4 é disputada somente entre Ceará e Cruzeiro. A Raposa abre a zona da degola, com dois pontos a menos que o time nordestino. Ou seja, de agora em diante não é necessário apenas vencer, mas torcer por tropeços do Vozão. Já estão rebaixados CSA, Chapecoense e Avaí.

Chance real
A situação celeste é tão difícil que o rebaixamento inédito na história do clube pode ocorrer já nesta quinta-feira, na penúltima rodada do Brasileiro. Para isso, basta que o Ceará empate com o Corinthians, na quarta-feira, e a Raposa seja derrotada pelo Grêmio, em Porto Alegre, na quinta-feira.

Críticas
Depois da derrota para o Vasco, o gestor de futebol do Cruzeiro, Zezé Perrella, criticou a postura do time no começo do campeonato. “Não é desculpa não, até porque eu cheguei agora. Mas o Cruzeiro pecou, mas pecou muito quando privilegiou a Copa do Brasil dizendo que era o caminho mais curto para a Copa Libertadores”, disse.

O dirigente aproveitou ainda para falar do trabalho do ex-treinador. “O Mano Menezes em 18 pontos, ganhou um. Então, se o Cruzeiro não fica na primeira, todo mundo tem a responsabilidade, até eu tenho a minha. Mas vamos olhar lá atrás, no planejamento, a culpa da diretoria passada, que concordou com isso. O Mano é um cara sensacional, mas avaliou mal. Em 18 pontos, você fazer um, cara? Se tivesse feito 20%, eu não estaria aqui dando essa entrevista”, reforçou Perrella, que se equivocou ao dar os números de Mano. No Brasileiro de 2019, Mano Menezes treinou o Cruzeiro em 13 rodadas, com duas vitórias, quatro empates e sete derrotas, ou seja, somou 10 pontos em 39 disputados.

Thiago Neves
Na segunda-feira, mesmo dia em que Zezé Perrella anunciou o afastamento de Thiago Neves do time, o atleta postou uma mensagem em uma de suas mídias sociais, dizendo estar sendo exposto pela diretoria.

Na terça-feira, o empresário do jogador, Leandro Lima, também em uma mídia social, disse: "Jogada de mestre da diretoria do Cruzeiro! Para tirar o foco de uma administração fracassada, inadimplente e irresponsável... ‘bota na conta’ do protagonista dos títulos de 2016, 2017, 2018 e 2019. Deu certo! A mídia só fala em TH10 ao invés da crise institucional do time da Raposa!".

A diretoria celeste optou pelo afastamento depois que Thiago Neves foi visto num evento no Mineirão, no domingo, um dia antes do jogo contra o Vasco. “O cara com uma lesão, ao invés de se tratar, vai para uma festa com 10 mil pessoas... eu já tinha pedido para ele que não fizesse esse tipo de festa. Qual o comprometimento dele com o Cruzeiro? Comemorando o quê? Eu não falei com ele não, da mesma maneira que ele não me pediu autorização para ir na festa eu também não conversei com ele não. Gravei aquele vídeo”, disse Perrella, ao chegar em São Januário, acrescentando que o atleta será multado.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO