Presidente da Usiminas aponta expectativas para 2020

Conforme já divulgado, a Usiminas apresentou, no dia 25 de outubro, os resultados referentes ao terceiro trimestre de 2019

Wôlmer Ezequiel


Sergio Leite demonstrou confiança em relação à economia a partir do próximo ano

Com um crescimento da economia brasileira abaixo do esperado, muitas indústrias e empresas foram impactadas de forma negativa nesse ano, já que a expectativa era de uma melhora significativa no Produto Interno Bruto (PIB). Em entrevista à imprensa, na tarde desta quinta-feira (21), o presidente da Usiminas, Sergio Leite, afirmou que os resultados da siderúrgica também foram impactados por essa baixa evolução da economia brasileira ao longo desse ano.

Conforme já divulgado, a Usiminas apresentou, no dia 25 de outubro, os resultados referentes ao terceiro trimestre de 2019. Os números informados ao mercado apresentam prejuízo ajustado de R$ 139 milhões no terceiro trimestre do ano, saindo de lucro líquido de R$ 289 milhões no mesmo período de 2018. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no critério ajustado soma R$ 441 milhões, queda de 37% sobre os R$ 703 milhões do terceiro trimestre do ano passado, com margem de 11%, recuo de sete pontos porcentuais.

Conforme Sergio Leite, mesmo diante desses resultados da Usiminas, ele acredita que no próximo ano a economia brasileira terá um crescimento melhor em relação a 2019. “Nós tínhamos uma perspectiva no início desse ano de ter um crescimento da economia mais significativo, em um patamar de 2,5%, o que não ocorreu. E isso impactou nossos negócios, mas estamos confiantes para 2020. Estamos preparados para o crescimento da economia brasileira.
Esperamos que venha crescer em um patamar superior a 2%, sendo que o Brasil precisava mesmo de crescer mais de 5%”, ressaltou.

Ouros desafios
O presidente da Usiminas também apontou outros problemas enfrentados pela indústria do aço nesse ano. “Atualmente, lidamos com um excesso de capacidade instalada, localizada principalmente na Ásia, o que impacta nos preços do aço internacional. Ou seja, tivemos um aumento expressivo do preço do minério no mercado e uma queda no preço do aço. Isso, evidentemente, impacta as nossas margens de lucro. No entanto, estamos trabalhando para nos adaptar, reduzir nossos custos e aumentar nossa produtividade”.

Meio ambiente
Na entrevista, Sergio Leite avaliou a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a Usiminas e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), no dia 14 de outubro, que tem como objetivo reduzir a emissão de partículas sedimentáveis, conhecidas popularmente como “pó preto”.

“Esse TAC que fizemos tem ações de curto, médio e longo prazo. Portanto, estamos trabalhando para retirar esse incômodo da população de Ipatinga, que é o pó preto. Mas sempre estivemos preocupados com o meio ambiente. Ao longo da nossa história, já plantamos na região mais de dois milhões de árvores. Ipatinga é a cidade brasileira que tem o maior índice de área verde por habitante. Além disso, produzimos milhares de mudas por ano”, detalhou.

Empregos
Em relação à possibilidade de aumentar o número de trabalhadores na Usiminas no próximo ano, Sergio Leite afirmou que não há previsão para que isso ocorra. “Atualmente, estamos operando na Usina de Ipatinga a plena carga. Então, em termos de empregabilidade, no ano de 2020, vamos manter o mesmo efetivo de 2019, porque não estamos em fase de crescimento, já que operamos a plena carga. Agora vale ressaltar que, atualmente, no Brasil, em termos de indústria, são poucas indústrias que operam a plena carga, na produção de aço bruto”, destacou.

Gasômetro
Conforme o presidente da Usiminas, as obras de construção do novo gasômetro na Usina Intendente Câmara devem ser concluídas no próximo ano. Em agosto do ano passado, houve a explosão de um dos equipamentos, devido a uma falha técnica, que causou a entrada indevida de ar. “As obras já iniciaram após a aprovação do projeto pela diretoria e pelo conselho. A expectativa nossa é que até o fim do próximo ano já possa estar com o gasômetro em operação. E lembrando que o valor que estamos reembolsando, será todo coberto pelo seguro que nós temos”, concluiu.


(Tiago Araújo - Repórter)


Presidente da Usiminas aponta expectativas para 2020
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO