Queimadas voltam a sufocar no Vale do Aço

A principal consequência do fator climático, associada à irresponsabilidade de algumas pessoas, é o surgimento das queimadas em áreas verdes

Wôlmer Ezequiel


Queimada começou na encosta do bairro Taúbas, em Ipatinga e avança sentido a Santana do Paraíso

Com a sequência do tempo quente e com baixa umidade do ar, as queimadas de áreas verdes voltaram a se intensificar no Vale do Aço essa semana. Embora nos primeiros dias da Primavera tenha ocorrido chuva de baixa intensidade na região, o calor e a seca escaldante voltaram e, com eles, as queimadas.

Entre várias mensagens em que leitores reclamam da dificuldade de respirar com tanta fumaça, em alguns bairros, há quem também defenda punição aos responsáveis por iniciar os incêndios florestais. Outros estranham a sequência de queimadas, como é o caso do leitor Alexandre Vieira: “Alguém está fazendo isso. Há 40 anos que moro aqui na região e, mesmo em épocas quentes, isso nunca aconteceu. Tem que saber quem são os responsáveis e prendê-los”, defendeu.

Nesta quinta-feira (17), a temperatura máxima foi de 36 graus e a previsão é que, nessa sexta-feira (18), permaneça em 36 graus. A umidade relativa do ar vai cair a 30%, conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia.

A principal consequência do fator climático, associada à irresponsabilidade de algumas pessoas, é o surgimento das queimadas em áreas verdes. Conforme apurado pelo Diário do Aço junto ao 11º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar, somente em Ipatinga, de segunda-feira (14) até essa quinta-feira foram registradas 14 ocorrências de incêndios em vegetação.

Ontem, moradores relataram a sequência de um incêndio em grandes proporções na região da Serra dos Cocais e na serra na encosta do bairro Taúbas, em Ipatinga.

Nesse último caso, o fogo começou na terça-feira (15) e destrói uma vasta região de mata em local de difícil acesso na serra entre o bairro Taúbas e o município de Santana do Paraíso.

Com as queimadas vêm outro efeito, a queda na qualidade do ar, já poluído. A fumaça gerada pela queima da vegetação causa transtornos principalmente para crianças e adultos com dificuldades respiratórias. E não são poucas as reclamações que surgem principalmente por parte da população que mora em bairros em cuja direção os ventos predominantes carregam a fumaça.

Já publicado

Queimadas voltam a se intensificar no Vale do Aço
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Tião Aranha 19 de outubro, 2019 | 00:49
Se não bastasse a poluição das indústrias do Vale do Aço, agora temos de conviver com a poluição oriunda das queimadas - típicas desta época de seca - talvez o único propósito de quem bota fogo seja de acabar de vez com a carrapatada que provoca a febre maculosa que em muitos casos registrados pode levar o indivíduo à morte. O pior é ainda ter de ouvir todo dia a perspicácia de políticos pregando que precisamos viver com qualidade de vida, mesmo sabendo que o que eles querem é somente vencer a próxima eleição sem deixar de lado as ladainhas das promessas demagógicas.(O resto é que se dane). Como ter "Desenvolvimento sustentável" com o ar todo poluído? Sem falar do solo e das bacias hidrográficas, tudo já está contaminado. Esse é o fruto que colhemos deste capitalismo selvagem que só visa o lucro subtraindo cada vez mais a condição de sobrevivência da raça humana. - E o que falar do excesso de minério de ferro presente no subsolo que já encarece, em muito, o processo de tratamento da água que bebemos?
Marcus Caldas 18 de outubro, 2019 | 18:19
E ainda tem o agravante chamado Usiminas!
Essa empresa falida, está despejando porcaria no ar que respiramos, ontem 17/10 estava insuportável o ar. A fumaça que cobriu o céu da cidade toda bloqueou a dissipação da poluição da usina e a catinga tomou conta da região central da cidade.
Eu moro no Caravelas e ontem estava insuportável respirar por causa da poluição da Usiminas.
Carvalho 17 de outubro, 2019 | 21:20
MEU PONTO DE VISTA . A POLICIA AMBIENTAL, CORPO DE BOMBEIRO ETC ,. DEVERIA DAR MAIS ATENÇAO PARA QUEM DENUNCIA BOTOU FOGO NAS MATAS. PROCURAR E PRENDER, PORQUE PARECE QUE NAO ESTAO NEM AI. JA DENUNCIEI VARIAS VEZES E NADA ,
Carvalho 17 de outubro, 2019 | 20:12
MORO NO BAIRRO CIDADE NOVA AO LADO DO CENTRO DE IPATINGA A 10 ANOS MINHA RESIDENDENCIA DA FUNDOS PARA UMA APP MATA MUITO LINDA MAS PEQUENA , AS PESSOAS QUE CRIAM CABRITOS BOIS E CAVALOS AQUI NO BAIRRO POE FOGO NA MATA PARA QUANDO VIR A CHUVA NASCER O CAPIM PARA SEUS ANIMAIS, DEVERIA EXISTIR UMA LEI MAIS RIGIDA E PRENDER ESSAS PESSOAS , JA QUEIMARAO QUASE TUDO E CONTINUAM A POR FOGO . ALGUEM TEM QUE ACUDIR OS CIDADOES DE BEM QUE QUER PRESERVAR A NATUREZA, MAS PARECE QUE NAO EXISTE LEI, A POLICIA PASSA E NEM OLHA NAO ENTENDO.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO