Idosas da região estão há sete meses desaparecidas

Mistério sem fim marca o desaparecimento de duas mulheres, no Vale do Aço. Uma idosa de Naque e outra do distrito de Perpétuo Socorro (Cachoeira Escura), em Belo Oriente, continuam desaparecidas, enquanto seus familiares sofrem com a situação. Nelsina Gregório, de 82 anos, moradora de Naque e Nídia Melquíades da Silva, de 62 anos, não foram mais vistas desde fevereiro deste ano, completando sete meses de desaparecimento.
Divulgação


Nelsina Gregório está desaparecida desde o dia 3 de fevereiro deste ano

O enteado de Nelsina Gregório, Paulo Rosa, informou ao Diário do Aço, nesta sexta-feira (6), que a família ainda está sem respostas acerca do desaparecimento da idosa. “A única informação que eu recebi é que o inquérito da Polícia Civil ainda não foi concluído. Então estamos aguardando, mas não está sendo fácil, principalmente, para meu pai, que está muito triste. Ele mudou muito desde o desaparecimento de Nelsina, não é mais aquela pessoa alegre. Mesmo com Mal de Alzheimer, ele sente muito a falta dela”, destacou.

Conforme já noticiado pelo Diário do Aço, Nelsina foi considerada desaparecida no dia 3 de fevereiro, quando seu enteado Paulo Rosa foi até a casa da idosa e não a encontrou. Nelsina tem Mal de Alzheimer e morava com seu marido

Cachoeira Escura

O paradeiro de Nídia Melquíades ainda é incerto

A idosa Nídia Melquíades da Silva também continua desaparecida. Ela é moradora do distrito de Perpétuo Socorro, em Belo Oriente. A última vez que Nídia foi vista foi indo para a casa de um vizinho, no dia 28 de fevereiro desse ano. A idosa já foi procurada nos hospitais da região e no Instituto Médico-Legal, em Ipatinga, contudo, o paradeiro da mulher ainda é incerto. No momento do desaparecimento, a mulher trajava uma blusa verde e saia bege.
As pessoas que tiverem alguma informação acerca do paradeiro de Nelsina e Nídia podem entrar em contato pelo número de telefone 181, 197 ou (31) 3240-1135.

A equipe de reportagem do Diário do Aço tentou entrar em contato com o delegado responsável pela Delegacia da Polícia Civil de Belo Oriente, porém, não obteve retorno.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO