Ceresp de Ipatinga deve receber presos nos próximos 45 dias

Atualmente, o Ceresp de Ipatinga está interditado parcialmente

Divulgação


Os detalhes das obras do Ceresp foram discutidos em reunião entre representantes do Consep Integrado e membros de comissões

As obras de reforma e ampliação no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Ipatinga avançaram nesses últimos meses. Ao todo, mais de 60% dos serviços nessa primeira etapa já foram concluídos e a previsão é que a unidade comece a receber detentos do sexo masculino nos próximos 45 dias. Essa informação foi divulgada após a última reunião entre representantes do Consep Integrado e membros da comissão de execução e fiscalização da reforma do Ceresp, realizada na quarta-feira (28).

Atualmente, o Ceresp de Ipatinga está interditado parcialmente, sendo ocupado apenas por mulheres, e alguns presos que estão trabalhando na reforma, já que boa parte da unidade foi destruída durante uma rebelião, que ocorreu há quase três anos.

Já no fim do ano passado, iniciaram-se as obras da reforma e ampliação do Ceresp, após a Vara de Execuções Criminais e de Precatórios Criminais da Comarca de Ipatinga autorizar a destinação de recursos, provenientes da prestação de penas pecuniárias, para a reconstrução do Centro de Remanejamento.

Conforme já divulgado pelo Diário do Aço, após a conclusão das obras, a unidade passará a contar com 132 vagas no Bloco A e no Bloco B, além de 184 novas vagas, a partir das obras de ampliação. Ao todo, o Ceresp ampliará sua capacidade populacional para 448.

“Bloco B” concluído
Em entrevista ao Diário do Aço, a atual presidente do Consep Integrado, Ronísia Angélica da Silva, informou que as obras no Bloco B da unidade já foram concluídas e que falta apenas a área técnica ser finalizada para o Ceresp voltar a receber presos do sexo masculino. “Vamos receber, por enquanto, apenas presos do sistema semiaberto. O Bloco B já está pronto, foi finalizado há umas duas semanas, só estamos esperando área técnica ser concluída. A partir disso, no fim de setembro, o Ceresp poderá receber novos presos, em média 80, do sistema semiaberto, por enquanto”, afirmou.

Expectativas
Conforme a presidente do Consep, as expectativas em relação aos serviços no Ceresp são boas. “Eu acredito que essa é uma obra que será concretizada. Com a chegada dos novos presos, haverá mais mão de obra disponível para ser utilizada nas novas frentes de trabalho. Com isso, os trabalhos serão agilizados mais ainda”, pontuou.

Balanço
O engenheiro civil responsável pela elaboração dos projetos e execução das obras, Daniel Cunha, informou ao Diário do Aço que o início das intervenções de reforma do Bloco A, a construção da portaria e a ampliação da carceragem dependem, exclusivamente, do fim dos serviços na área técnica e na área de clínicas. “Essas duas já estão em fase final de execução, com prazo de entrega para meados de setembro. Os cronogramas das novas etapas da obra já estão sendo elaborados e o início dos novos serviços na unidade está previsto para o mês de outubro”, detalhou.

Da reunião do dia 28 participaram, pelo Consep: Ronísia Silva, presidente; Kênia Gomes, vice-presidente; e Cláudio Magalhães, conselheiro. O encontro também contou com as presenças de integrantes do Ministério Público e do Sistema Prisional.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Alejandro 01 de setembro, 2019 | 10:43
Muito questionável o dinheiro gasto nessa obra, todos os materiais são entregues sem nota fiscal no Ceresp.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO