Conservantes em rações não influenciam nas causas de doenças em pets

Médica veterinária esclarece a utilização dessas substâncias em alimentos industrializados

Divulgação


Os conservantes artificiais são sintéticos e acabam sendo mais utilizados em razão da pureza e qualidade ser relativamente maior

Você sabia que os pets têm necessidades nutricionais diferentes de nós, humanos. Para garantir a qualidade de vida do seu gato ou cão, a alimentação deve ser feita com ração. Mas, muitos tutores se preocupam com alimentos industrializados devido aos conservantes químicos.

A médica veterinária e coordenadora de Comunicação Científica das rações Nero e Líder (Total Alimentos), Bárbara Benitez, explica que os conservantes artificiais são substâncias que estão presentes nas rações para retardar a alteração do alimento para aumento do tempo de vida útil. Os conservantes artificiais são sintéticos e acabam sendo mais utilizados em razão da pureza e qualidade ser relativamente maior.

“Existem evidências científicas que, comprovam que o excesso de conservantes químicos em rações industrializadas não causa doenças, como câncer. As empresas de nutrição animal passam por certificações rigorosas e utilizam conservadores químicos em baixíssima quantidade.”, explica a médica veterinária.

Benitez também afirma que a associação de outras doenças com os conservantes é muito comum por parte dos tutores, porém, é necessário esclarecer que a nutrição é somente um dos possíveis fatores. “As doenças têm causas multifatoriais. Portanto, afirmar que o pet sofreu de alguma síndrome em consequência da alimentação é errônea.”, esclarece.

Para evitar qualquer enfermidade, a médica veterinária orienta aos tutores para se informar a respeito sobre a fabricação das rações e consumir aquelas que são livres de corantes, conservantes e aromatizantes artificiais. “Além disso, conversar com um médico veterinário de confiança é importante, pois ele vai indicar a melhor dieta alimentar para o seu pet. Eu recomendo as rações com fibras de qualidade, na medida certa, que contenham cereais integrais, extrato de frutas e vegetais incorporados nas partículas.”, explica Bárbara

Por fim, a médica veterinária alerta sobre a comida caseira, que pode levar à desnutrição e como consequência causar algumas doenças, como obesidade, problemas cardíacos, ósseos e de desenvolvimento entre outras. Por isso, evite ao máximo oferecer ao seu animal de estimação esse tipo de alimento.

Mais:
Lei aprovada na Câmara de Ipatinga estabelece multa de R$115 a dono de animal que não recolher fezes
Cães podem absorver estresse dos seus donos
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Suzana 29 de Agosto, 2019 | 13:58
Alerta Pessoal:::: Alimentação Natural é muito melhor que a ração
Sejam adeptos da A.L ( alimentação natural )
Arroz sem tempero e sem óleo, uma porção de legumes, carne vermelha , é só calcular 6 % do peso do animal e vc saberá a quantidade ideal de cada refeição para seu animal.
Minha cachorrinha pesa 5,5 k ,dou a refeição 2 x ao dia e no intervalo um petisco natural ( abobrinha, cenoura ) dou 50 Gr de arroz ,50 de carne moída ( patinho ) 30 gramas de legumes na parte da manhã e às 18 hs ou seja ela come 130 gramas de comida por refeição. Toda semana eu vario os legumes. Conheço vários tutores que mudaram a alimentação de seus pet, devido a ração ter causado cálculo renal, casos cirúrgicos , devido a ração . As rações são muito seca e não cumpre os valores nutricionais que apresentam nos rótulos das embalagens e no Brasil infelizmente, não há um órgão regulamentador que fiscalize isso.
André 29 de Agosto, 2019 | 09:29
Gente! Antes de vocês comprar ração com conservantes, pesquisem antes. Não se iludam pois muitos profissionais estão de fato visando os seus lucros, com as empresas de rações. E o crescimento de rações naturais vem crescendo, causa um impacto nesses fabricantes. Lembre-se que nem sempre um profissional está certo, procurem vários profissionais para ter um entendimento melhor.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO