Homem que tentou fugir de prisão vestido de mulher é encontrado morto

Clauvino da Silva havia tentado fugir de Bangu 1 no último sábado

Divulgação/Seap


Por meio de nota, a secretaria classificou o episódio como um "ato de desespero"

Clauvino da Silva, de 42 anos, que tentou fugir da cadeia vestido de mulher no último sábado (3), foi encontrado morto na cela que ocupava no presídio Bangu 1, no Rio de Janeiro, na manhã de hoje. Conforme a Secretaria de Administração Penitenciária, o homem se enforcou com um lençol. O Corpo de Bombeiros e a Polícia Civil foram acionados.

O homem tentou fugir da unidade Bangu 3, local que abriga presos do Comando Vermelho. Após o episódio, ele foi colocado em isolamento em Bangu 1, presídio de segurança máxima. O preso, condenado a 73 anos e 10 meses de prisão por tráfico de drogas, aproveitou o horário de visitas na tarde de sábado e vestiu as roupas da filha, que seria deixada dentro da cadeia pelas informações da Seap, usando as outras visitantes como "esconderijo".

A filha e outras sete mulheres que tentaram acobertá-lo foram levadas para a delegacia, suspeitas de facilitação na tentativa de fuga. A corregedoria da Seap abriu uma sindicância para apurar o caso.

Por meio de nota, a secretaria classificou o episódio como um "ato de desespero", relacionando-a a uma operação realizada por inspetores penitenciários que apreendeu 7.300 telefones neste ano e retirou regalias e joias de presos, como anéis de ouro com diamantes.

Histórico

Esta não teria sido a primeira vez que Clauvino teria tentado fugir. Em 2013, com outros 31 detentos, ele escapou do Instituto Penal Vicente Piragibe, em Gericinó. Naquela época, ele conseguiu deixar a prisão pelo esgoto.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Ronaldo 06 de Agosto, 2019 | 14:56
Cabuloso

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO