Vital Brazil mantém suspensos atendimentos pelo SUS

A motivação da suspensão dos serviços é um débito do Estado de Minas Gerais com a instituição

Wôlmer Ezequiel


Com a dívida do Estado junto à Fundação São Camilo, somente emergência e muita urgência estão sendo atendidas

O atendimento pelo SUS no Hospital Vital Brazil, em Timóteo, ainda não foi restabelecido. No dia 8 de julho, a Fundação São Camilo, que administra a unidade hospitalar, passou a receber apenas casos de emergência e muita urgência (vermelho e laranja). Conforme apurado pelo Diário do Aço, o Estado avançou em relação aos pagamentos ordinários do mês à Fundação, quitando parte da dívida, dentro do tempo previsto. Apesar disso, ainda não há previsão do retorno efetivo do serviço à população. Os valores vencidos ainda permanecem sem data para pagamento.

Conforme publicado pelo Diário do Aço no início deste mês, a administração municipal de Timóteo recebeu um comunicado da Fundação São Camilo - Hospital e Maternidade Vital Brazil, anunciando a suspensão do contrato para o atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Diante disso, o serviço foi interrompido, parcialmente.

A motivação da suspensão dos serviços é um débito do Estado de Minas Gerais com a instituição. Procurada pela reportagem na tarde de ontem (16), a assessoria de Comunicação do governo mineiro informou que não há novidade quanto ao pagamento da dívida para a São Camilo. Por ora, o Centro de Saúde João Otávio continua assumindo os demais casos.

No dia 3 de julho, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais informou que o Hospital de Timóteo é beneficiário de programas com repasses estaduais. Em 2019, foi realizado o pagamento de R$ 5.898.953,83, referentes aos programas Rede de Resposta, Pro-Hosp e Atenção Hospitalar de média e alta complexidade. “A regularização dos repasses para o setor de Saúde está entre as prioridades do Governo de Minas e a liberação ocorrerá tão logo haja disponibilidade financeira, com a urgência que o tema requer”, esclareceu à época.

No dia seguinte, (4), a assessoria de Comunicação do Hospital e Maternidade Vital Brazil informou que, ao todo, a dívida do Estado com a instituição ultrapassa R$ 2,2 milhões. “Está com atrasos no repasse por parte do governo estadual desde outubro de 2018, nos valores a começar pelo mês de outubro/2018: R$ 231.689,31, R$ 397.477,04 (novembro), R$ 397.477,04 (dezembro), R$ 96.388,19 (fevereiro), R$ 397.477,04 (março), R$ 128.388,18 (abril) e R$ 597.477,04 (maio), somando um montante de R$ 2.246.347, 30”.

Caos
Com o atendimento prejudicado em Timóteo, Ipatinga passou a receber as demandas. No mês passado, a administração municipal alertou que enfrenta superlotações na Unidade de Pronto Atendimento e no Hospital Municipal, mas que, mesmo assim, busca meios para receber pacientes de outros municípios, como no caso de Caratinga, que está com atendimento suspenso desde o mês de março. Porém, anunciou retorno para o dia 22 de julho.

Já publicado

Em Timóteo, São Camilo anuncia paralisação de atendimentos pelo SUS
Suspensão dos atendimentos em hospital de Timóteo é tema de reunião
Hospital Vital Brazil/São Camilo suspende atendimentos, em Timóteo
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO