Briga de clientes causa estragos em mais uma casa noturna em Ipatinga

Segurança acredita que um esbarrão de uma jovem em um dos clientes desencadeou a briga generalizada

Enviado por leitor


Com quebradeira, um grupo tentou se abrigar no palco da boate, para escapar da pancadaria

Uma casa noturna localizada na rua Jacarandá, no bairro Horto, em Ipatinga, terminou com pessoas feridas e muita destruição, interior da boate e do lado de fora. As causas da briga são indefinidas e há apenas uma versão da possível motivação, um desentendimento entre uma jovem e um cliente da casa, iniciado com um esbarrão. Em nota a assessoria da empresa nega prejuízos materiais e diz repudiar "quaisquer atos de violência e todo desrespeito ao próximo".

Conforme testemunhas, vários grupos entraram na briga, que começava dentro do estabelecimento, causando correria e muita destruição, e alcançava as vias públicas no entorno da boate Deck Hall, inclusive, a avenida Pedro Linhares Gomes (trecho urbano da BR-381) atrás do estabelecimento.

“Foi uma selvageria sem fim. Tinha gente que não sabia para onde correr, enquanto outras partiam, em grupos, para bater em outras pessoas, também em grupos, dentro e fora da boate, onde muita coisa foi destruída”, afirmou um dos usuários, em mensagem enviada ao Diário do Aço.

A versão é confirmada em um vídeo que circula nas mídias sociais na manhã desse domingo, com cenas no interior da boate, já com os danos causados pela briga.

Quando policiais militares chegaram ao local encontraram vários grupos envolvidos no conflito em locais diferentes.

Um homem, de 30 anos, saiu com um corte e apresentava sangramento na cabeça. Ele alega que foi atingido por uma pedrada, por um jovem de 24 anos, que foi identificado, mas não foi mais encontrado no local dos fatos. O ferido foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento.

Uma testemunha, que atuava como segurança na boate informou para a Polícia Militar a versão segundo a qual uma jovem, que estava na companhia de outros jovens, deu um esbarrão em um dos clientes.

Nesse momento iniciaram-se as agressões ainda no interior da boate. A briga não se limitou aos socos, tapas e chutes. Os envolvidos arremessaram garrafas e a briga ganhou proporções maiores, de forma repentina e sem chance para que fosse contida a tempo.

Do interior da boate, a briga expandiu-se para as ruas no entorno, naquele momento, tomada por dezenas de pessoas, barracas e veículos.

Uma das equipes da PM também encontrou uma jovem de 19 anos nas proximidades da UPA, no bairro Canaã. A vitima informou que também foi agredida com socos e empurrões, caiu no chão e teve ferimentos nas pernas e braços, além de corte na boca.

Também na UPA, um homem disse que foi igualmente agredido no meio da confusão, sem saber quem era o autor das agressões. Uma fonte ouvida pelo Diário do Aço afirma que é praticamente impossível definir quem bateu ou quem apanhou, dada a proporção que a briga tomou.

Essa é a segunda ocorrência policial de casa noturna destruída em briga, em Ipatinga. No dia 12 de maio uma confusão, em proporção um pouco menor, deixou quatro pessoas feridas e destruição no interior do Santropero, no bairro Bom Retiro, conforme noticiado pelo Diário do Aço, na época. Veja abaixo, o vídeo divulgado por um dos frequentadores da boate:


Briga em boate, no bairro Horto, em Ipatinga


Nota Deck Hall

Nós, da Deck Hall repudiamos quaisquer atos de violência e todo desrespeito ao próximo. Lamentamos o incidente ocorrido na madrugada do dia dois de junho, quando houve uma briga entre clientes em nossos estabelecimentos, onde a equipe de segurança agiu imediatamente identificando e colocando os indivíduos para fora do local, abrindo as portas para escoamento das pessoas e ligando toda sinalização iluminaria.

Sendo assim não causando prejuízos materiais, a polícia militar foi acionada e prontamente chegou ao local abordando os envolvidos, todas a informações foram repassadas as autoridades competentes que darão continuidade na investigação de todos os envolvidos para serem tomadas as medidas cabíveis.
Mais uma vez pedimos desculpas e deixamos que vamos continuar empenhados para garantir ainda mais conforto e segurança a todos clientes e amigos.

Atenciosamente,
Assessoria de Impressa Deck Hall

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Profeta 03 de Junho, 2019 | 14:19
Eu acho assim arma já tá na praça a muito tempo, agora esse povinho ai nao sabe curtir....ja chega lá doidao então é acaba estragando quem quer curtir é triste a situação.

Tem muito doidão por ai que sabe curtir na ordem....Agora outros só estraga.
Deivison 02 de Junho, 2019 | 17:09
Infelizmente o problema aí é a bebida e as drogas . infelizmente muitas pessoas hoje em dia precisam beber ou usar drogas para se divertir .aí qualquer coisa é motivo para briga a pessoa não pensa duas vezes para arrumar confusão devido está drogado ou embriagado. E quanto a libera as armas elas já estão liberadas para os marginais da nossa região . O Bolsonaro q libera para pessoas de bem para tenta coibir os marginais. mesmo assim uma coisa é libera outra é as pessoas conseguirem compra devido os preços .
Messias 02 de Junho, 2019 | 13:44
Oh Barrabás! Quanta ignorância ! Armas já existem em todos os bairros de Ipatinga. O que deveria acontecer é acabar com esses locais que enchem de menores,que usam de sua menoridade pra fazerem o que bem intendem,usam e vendem drogas. Cadê os pais delas?
Barrabas 02 de Junho, 2019 | 12:59
Sao selvagem nao sao pessoas civilizados.ainda querem liberar armas para populacao.se alguem tivesse armas hen? Algo mais grave teria acontecido.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO