Briga generalizada em bar deixa feridos no Bom Retiro

Confusão entre frequentadores deixou um rastro de destruição no estabelecimento e de pessoas machucadas

Reprodução vídeo


A briga começou por volta das 21h30 e provocou danos no comércio

Quatro pessoas saíram feridas de uma briga entre vários clientes em um bar na avenida Pero Vaz de Caminha, no bairro Bom Retiro, em Ipatinga. A confusão ocorreu por volta das 21h30 deste domingo (12) e provocou vários danos ao estabelecimento comercial. A motivação não foi esclarecida pela polícia, mas nas mídias sociais testemunhas afirmam que tudo começou como desentendimento entre dois homens por causa de uma mulher.

Policiais militares foram acionados com a informação de uma briga generalizada no comércio. As equipes da PM foram até o local e encontraram o estabelecimento todo revirado e algumas pessoas feridas.

Unidades de resgate do Samu também atenderam quatro pessoas levemente feridas, entre elas o proprietário do estabelecimento. Os feridos apresentavam cortes em partes do corpo provocados por garrafas e copos quebrados. Três dos quatro machucados foram encaminhados para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) para serem medicadas.

Enquanto a PM estava no local, chegou um homem de 44 anos informando que teve o carro danificado durante a confusão. Ele é proprietário de um Nissan Versa, que estava estacionado em frente ao bar. No momento da briga, o motorista de um Honda Civic ao sair do local fez uma manobra em marcha à ré e atingiu o Versa.

O condutor do Civic de cor preta fugiu sem resolver acerca dos danos provocados no outro veículo. A placa foi anotada e o suspeito do dano é procurado.

Os policiais tentaram ainda identificar a motivação real da briga e os primeiros envolvidos no começo da confusão.

No instragam oficial do estabelecimento comercial, a direção do Santropero lamentou o ocorrido na noite deste domingo e pediu desculpas aos clientes. A íntegra da nota é a seguinte:

”O Santropero vem a público, em especial ao encontro de seus amigos e clientes lamentar a confusão ocorrida nesse domingo, 12/5/2019, na tradicional e bem frequentada tardezinha, com grupos de pagode de qualidade e, principalmente, com um público de bem e que abrilhanta qualquer espaço.

Por causa de pessoas que vivem à margem da sociedade, que provavelmente não saibam o valor do trabalho, que não sabem preservar ambientes que são exclusivos para promover a alegria, a diversão, o bem-estar, ainda que de gostos diferentes, temos cada dia menos opções que consigam se consagrar como ambiente de encontro social.

Mas confiamos nos nossos amigos e no nosso público, pessoas que saberão discernir o ocorrido com aquilo que a casa sempre oferece, que confiam no nosso trabalho e sabem que não é isso que oferecemos, muito pelo contrário, repugnamos todo e qualquer ato de vandalismo e baderna.

Nossas desculpas aos que nos prestigiaram buscando diversão. Isso nos levará a tomar algumas providências para garantir aos nossos amigos e clientes ainda mais tranquilidade e diversão.

Agradecemos aos nossos clientes que foram solidários conosco, recriminando a ação dos vândalos e nos ajudando a organizar a casa.

Santropero e Família!

MAIS FOTOS

Comentários

Jose do Contra Ou da 17 de Maio, 2019 | 10:31
Meu pensamento que e o logico pensa o seguinte.
Na verdade prefeitura nenhuma e dona de area publica e sim o povo ou a sociedade.
Elson 16 de Maio, 2019 | 21:37
Na verdade, o local é um inferninho. Todos que já passaram por lá, sabem muito bem os tipos de pessoas que frequentam isso. Acho bom a PM ficar de olho e a prefeitura tomar algumas providencias para evitar coisa pior.
Maria 15 de Maio, 2019 | 13:11
Concordo com Avelino...
Esse comentário infeliz desse cidadão que nem estava presente no local pra sair julgando.
Só temo pela flexibilização de acesso a armas...
Lembro daquela situação alguns anos atras no sal e Brasa, que um sujeito tomou a arma de um POLICIAL... que é treinado e habilitado, que é acostumado com situações envolvendo arma de fogo e mesmo assim esse incidente lamentável aconteceu.
Pedimos tolerância umas com as outras, porque nossa vida é um sopro.
P2 15 de Maio, 2019 | 07:49
Avelino... Ficou com raivinha. Leva pra casa então CRENTE.
Joaozinho Advogado 13 de Maio, 2019 | 23:30
acho que o pedro queria dizer porte... e é justamente por isso que não é liberado pra todos ainda...o povo precisa estudar... saber a diferença entre porte, posse, saber a tabuada será então liberado o armamento a todos.
Emerson 13 de Maio, 2019 | 19:28
Aproveitando. O Santropero cercou uma área imensa e está tomando posse aos poucos, e assim como o Sal e Brasa que construiu até um Deck na calçada. Se apossaram de terrenos em uma área valorizada e planejada sem pagar nem um real. Pode isso? Que se puder eu vou Cercar um terreno pra fazer um bar também!
Edsone 13 de Maio, 2019 | 18:33
Demorou!! Frequentei o local por 4 vezes. Parei depois que comecei a observar o nível dos frequentadores, que piorava a cada dia. Por isso, acho que demorou muito a acontecer isso. Era bem previsível!!
Avelino 13 de Maio, 2019 | 15:49
Sempre tem um imbecil pra colocar a culpa na mulher né? Dois homens (ou melhor, animais) se comportando como crianças retardadas e partindo pra violência pra mostrar qual é mais "fodão" e vem um babaca mencionar roupa de mulher e ainda xingar ela de alguma coisa. Ta aí os cristãos do vale do aço, cheios de veneno, cuspindo julgamentos preconceituosos e isentando os verdadeiros covardes da responsabilidade. Vergonha de morar nessa região...
Pedro 13 de Maio, 2019 | 13:04
Daqui alguns dias o governo federal vai liberar a posse de arma de fogo ai a merda vai ser pior.
P2 13 de Maio, 2019 | 09:36
EU ESTAVA PASSANDO DE MOTO NA HORA. fizeram covardia com quem não tinha nada a ver com a treta. Por causa de uma fêmea que sai de casa vestida igual ? ... Graças a Deus que eu não tava lá pq se alguém tenta alguma coisa contra mim ou quem está comigo (de graça) eu saia de lá preso.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO