Conselho aprova reforma do alto-forno 3 e construção de novo gasômetro na Usiminas

A informação é do conselheiro Luiz Carlos Miranda, em entrevista ao Diário do Aço

Divulgação


No dia 2 deste mês, o presidente da Usiminas, Sergio Leite, em entrevista à imprensa, anunciou a proposta de reforma do alto-forno e construção do gasômetro

Os conselheiros de administração da Usiminas aprovaram, de forma unânime, a reforma do alto-forno 3, prevista para 2021, e a construção de um novo gasômetro na Usina Intendente Câmara, Ipatinga. A informação é do conselheiro Luiz Carlos Miranda, em entrevista ao Diário do Aço. A votação foi realizada no escritório da Usiminas, em São Paulo, dia 23.

O conselheiro explicou que a aprovação da reforma do alto-forno 3 oferece uma tranquilidade para a economia do Vale do Aço, que depende da Usiminas. Ele disse ainda que deverá ser investido cerca de R$ 1,6 bilhão, somente nessa reforma, mas há expectativa que ocorram mais investimentos. “Com a reforma do alto-forno 3, também são necessárias outras reformas em áreas e equipamentos. Com isso, até a retomada do alto-forno 3, acredito que a Usiminas vai investir cerca de R$ 3 bilhões a partir de agora até novembro de 2021. Então é uma tranquilidade que vai dar para as pessoas, por saberem que vamos perenizar a Usiminas pelos próximos 20 anos, que é o tempo de operação do alto-forno. Além disso, a reforma de outros equipamentos está sendo discutida”, destacou.

Tiago Araújo


Luiz Carlos Miranda destacou a importância da aprovação dos projetos

O conselheiro também citou a importância da autorização da construção de um novo gasômetro na Usiminas, já que em agosto do ano passado, houve a explosão de um dos equipamentos, devido a uma falha técnica, que causou a entrada indevida de ar. “Isso é muito importante para a Usiminas, levando-se em consideração que nós estamos perdendo recursos desde o acidente, porque queima gás e compra combustível. Então essa aprovação foi uma grande conquista”, afirmou.

Conforme Luiz Carlos Miranda, um dos responsáveis por esses avanços que a empresa obteve nos últimos anos é o presidente da Usiminas, Sergio Leite. “Temos que parabenizar o Sergio Leite, que tem o DNA da Usiminas. Então acho que são notícias importantes e que nos trazem tranquilidade para que nos próximos anos possamos continuar perenizando a história da Usiminas”.

Entenda

No dia 2 deste mês, o presidente da Usiminas, Sergio Leite, em entrevista à imprensa, anunciou a proposta de reforma do alto-forno e construção do gasômetro. Na entrevista, Sergio Leite informou que em 2021 deverá ser realizada uma reforma do alto-forno 3 da Usiminas, e que haverá a geração de mais de mil empregos temporários neste trabalho. Também foi informado que o projeto teria um custo previsto em torno de R$ 1 bilhão.

O presidente afirmou ainda que o projeto de construção do novo gasômetro da Usiminas estava quase pronto e, que, após a sua aprovação, as obras deverão ser iniciadas.

Já publicado

Conselho aprova reforma do alto-forno 3 e construção de novo gasômetro na Usiminas
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Pedro Ricardo Garcia Meraio 25 de Maio, 2019 | 09:06
Fico feliz em ver que investimentos estão sendo feitos
Estou torcendo pra ver investimentos na usina de Cubatão ainda acredito que ela é estratégica e viável e com certeza está nós planos da Usiminas só precisamos de uma estabilidade econômica no país acredito sim na retomada de Cubatão, sucesso
Jotapê 25 de Maio, 2019 | 04:39
Depois de acabarem com a COSIPA (Companhia Siderúrgica Paulista) numa negociação que não dá pra digerir até hoje, acabando com a geração de milhares de vagas de emprego na Baixada Santista, eliminando sua maior concorrente, vem agora com essa notícia que já era de se esperar. Realmente tem DNA da Usiminas, por isso fecharam a COSIPA..!!

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO