Pessoas que andam rápido vivem mais, diz estudo

Estudo científico sugere que pessoas com passos de caminhada mais rápidos têm expectativas de vida mais longas

Divulgação


Os participantes que relataram ritmo acelerado de caminhada apresentaram maior expectativa de vida

Aperta o passo aí, vamos vamos! Vai que desta vez a gente chega longe. Pelo menos é o que aponta um estudo do Reino Unido: Quem caminha rápido vive mais.

O objetivo da investigação era saber até que ponto duas medidas de condicionamento físico - ritmo de caminhada e força de preensão manual - estão associadas à expectativa de vida em diferentes níveis de adiposidade (acumulação da gordura nos tecidos). Isso porque a importância relativa da aptidão física e da adiposidade nos desfechos de saúde ainda é debatida, de acordo com os cientistas.

Este estudo sugere que pessoas com passos de caminhada mais rápidos têm expectativas de vida mais longas e similares em todo o espectro do IMC ou outros índices de adiposidade, fornecendo mais evidências de que o ritmo de caminhada é um importante marcador do estado geral de saúde. Por outro lado, a coexistência de um IMC baixo e um ritmo de marcha lenta foram associados a uma menor expectativa de vida.

A pesquisa ouviu 474.919 participantes. Os participantes que relataram ritmo acelerado de caminhada apresentaram maior expectativa de vida em todos os níveis de IMC, variando de 86,7 a 87,8 anos em mulheres e 85,2 a 86,8 anos em homens. Por outro lado, os indivíduos que relataram ritmo lento de caminhada tiveram menor expectativa de vida, sendo o menor observado em caminhantes lentos com IMC menor que 20 kg / m2 (mulheres: 72,4 anos; homens: 64,8 anos).

A educadora física Gisele Schmitt diz que atividade física de maneira geral vai fazer você viver mais e melhor, e que sim, aqueles que caminham mais rápido podem sair na frente. “O que vejo nesse estudo é que quanto mais esforço físico, mais intensa a sua prática esportiva, mais trabalho cardiovascular você vai ter, o coração vai bombear mais, consequentemente o gasto energético será maior e taxa de gordura menor.”

Além disso, a personal defende que a caminhada é literalmente o primeiro passo para quem deseja correr. “Não adianta começar a correr do nada se você não tem o hábito, comece caminhando em ritmo acelerado e depois corre.”

A atividade física tem inúmeros benefícios já comprovados, inclusive emocionais. Se você tem alguma dúvida, faça o teste. Trinta minutos de caminhada acelerada ou uma boa corrida, vão dar um prazer imenso depois de finalizado. Aquela sensação de dever cumprido. E claro, o exercício aliado a uma boa alimentação traz mudanças significativas ao nosso corpo.

E tanto para a corrida quanto para a caminhada é importante lembrar que é preciso usar um tênis adequado para evitar lesões e outros problemas. Segundo o portal vcemforma.com.br, o calçado, a roupa, os acessórios como fone de ouvido ou braçadeira, tudo precisa estar de acordo para a caminhada e depois a corrida possam trazer apenas benefícios.

“Muitos alunos meus começaram assim, com uma caminhada em ritmo acelerado, depois corrida, alguns fazem só a musculação, outros uma atividade aeróbica junto,” destaca a Gisele. O importante é começar, sair da zona de conforto. Comprometer-se consigo mesmo e um dia de cada vez, mas claro, caminhando rapidinho para viver mais.

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO