Vigilante e primo serralheiro são presos após ataque ao Fórum de Ipatinga

Envolvidos foram presos em Joanésia e foram recuperados mais de R$ 49 mil roubados do caixa eletrônico arrombado na madrugada de sábado

Wellington Fred


Os militares recuperaram mais de R$ 49 mil levados do caixa eletrônico do Fórum de Ipatinga

Um crime de grande repercussão foi desvendado pela Polícia Militar com a prisão dos dois suspeitos de envolvimento no arrombamento a um dos caixas bancários existentes no Fórum Valéria Vieira Alves, da Comarca de Ipatinga.

Um dos vigilantes é apontado pela polícia como envolvido direto no crime, e conforme a polícia, agiu na companhia de um primo, que é serralheiro, conforme informou o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na noite de sábado (11), após a prisão da dupla.

O ataque ocorreu no fim da noite de sexta-feira (10), por volta das 22h. O vigilante, G.G.S., de 42 anos, responsável pelo turno da noite, foi rendido por dois homens encapuzados, no momento em que entrava na cozinha. Eles agrediram a vítima com golpes de coronha da arma, que um dos autores usava, e depois amarraram o vigilante G.G.S.

Os criminosos ficaram com o vigilante sob a guarda até às 5h da madrugada. Enquanto isso, eles abriram o caixa do Banco do Brasil utilizando um maçarico e roubaram uma grande quantia em dinheiro do equipamento. No local, no térreo do prédio do judiciário ipatinguense, há outro caixa eletrônico, do Banco Itaú, que não chegou a ser arrombado.

Depois de roubar o dinheiro do caixa eletrônico, a dupla foi até a sala da central de monitoramento, onde ficam os equipamentos que gravam as imagens das câmeras de segurança do fórum, e danificaram alguns desses equipamentos. O alvo foram os discos-rígidos (HDs) que armazenam as gravações. Em seguida, os assaltantes fugiram no Chevrolet Corsa hatch, que pertence ao vigilante G.G.S.

Assim que o profissional soltou-se das amarras fugiu pela janela da cozinha para acionar a PM. Mais tarde, o veículo levado foi encontrado abandonado, nas proximidades da estrada de acesso da BR-381 ao bairro de Ipaba de Santana do Paraíso (Ipabinha), na região do Projeto Garrafinha. Após ser vistoriado, o carro foi removido ao pátio credenciado.

Neste momento, a polícia já começava a juntar as peças do quebra-cabeça. O vigilante que trabalhou durante o dia, Wenderson Pereira dos Santos, de 32 anos, estava desaparecido. Ele havia dito para a mulher que iria trabalhar à noite em um evento, em um hotel, porém, esse fato não ocorreu. A mulher, inclusive, chegou a acionar a PM para relatar que não conseguia entrar em contato com o marido.

Vigilante virou suspeito
Com esta situação, os policiais passaram a suspeitar que Wenderson poderia estar envolvido no caso, pois também não havia sinais de arrombamento para entrar no fórum. Em uma das tentativas de falar com o marido, o primo dele atendeu ao telefone e contou que estavam em Timóteo. Depois ele ligou falando que, na verdade, estavam em Governador Valadares.

Assim que os PMs foram até a casa do primo do vigilante, Michel Gomes de Souza Porto, de 31 anos, que trabalha como serralheiro, descobriu que ele também tinha contado uma história para seus parentes segundo a qual iria fazer um trabalho no hotel durante a noite e, por isso, levou equipamentos e ferramentas de serviço. Os policiais descobriram que o serralheiro havia prestado serviço no Fórum no mês de março.

Os policiais então passaram a procurar pelo carro do suspeito, um Chevrolet Corsa sedan. No fim da tarde de sábado, os policiais de Joanésia depararam com o veículo suspeito com os dois suspeitos em sem interior. Ao fazer a vistoria no carro, apreenderam vários pacotes de dinheiro. Uma réplica de pistola semiautomática também estava com a dupla.

Confessaram o crime
Com o flagrante, Wenderson e seu primo Michel Gomes confessaram a participação no ataque ao Fórum de Ipatinga. Eles levaram os policiais onde guardaram os equipamentos, cilindros do maçarico e o restante do dinheiro, na casa de uma amiga de Michel.

Em uma pousada, em Mesquita, os militares encontraram mais dinheiro e as roupas que os primos usaram no ataque ao fórum. Ao todo, foram recuperados R$ 49.985 levados do equipamento do banco, conforme informou o Gaeco ao Diário do Aço.

Os dois presos foram encaminhados para a sede do Gaeco e autuados em flagrante pelo delegado Gilmaro Alves, caso acompanhado pelo capitão PM Fábio Castro e o promotor Bruno Schiavo. Os três falaram à imprensa, ainda na noite deste sábado, e informaram que o caso será investigado para ver se há mais alguém envolvido. “Geralmente, nestas situações, há envolvimento de mais pessoas”, afirmou o promotor.


Vigilante e primo serralheiro são presos após ataque ao Fórum de Ipatinga

MAIS FOTOS

Comentários

Diney 14 de Maio, 2019 | 12:38
Gente, o serralheiro é de uma família muito boa e ele também é um cara bacana e trabalhado. Foi na pilha do primo.
Vigilante de Corao 13 de Maio, 2019 | 13:21
Parabéns a polícia pelo belo trabalho mais queria deixar minha indignação pela reportagem o rapaz preso não e vigilante pois vigilante são profissionais b treinados e bem capacitados o bandido ai era porteiro pois si fosse vigilante seria ao contrário não estaria roubando e sim protegendo
Jeferson Gonalo Costa 13 de Maio, 2019 | 12:30
Mostra a foto dos autores
Jorge Luis. 13 de Maio, 2019 | 07:56
Mais que maneira isquisita que esses caras escolheram pra descrubrirem que roubar é igual cheque sem fundos....e torcer pro atlético ....não compensa...kkkkk
De Melo 13 de Maio, 2019 | 06:29
Parabens a policia militar e aos órgãos envolvidos na prisao dos autores de crime. Deus os abençoe!
Curto e Franco 12 de Maio, 2019 | 23:15
que absurdo , tanta gente desempregada e este asno jogando seu emprego e sua reputaçao no lixo , mais o que mais mim revolta nesse mundo injusto , na minha opiniao , e que este asno sai da cadeia e consegue emprego de novo , coisa que um cidadao de bem custa consegui.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO