07 de julho, de 2024 | 20:03

Torcedor cruzeirense alega ter sido agredido pelo presidente do Corinthians

Fernando Moreno/AGIF/Gazeta Press
João Daniel Milhomes, de 40 anos, alega que Augusto Melo lhe deu um soco no rosto João Daniel Milhomes, de 40 anos, alega que Augusto Melo lhe deu um soco no rosto


A partida entre o Cruzeiro e o Corinthians pela 15ª rodada do Brasileirão da Série A, que ocorreu na tarde deste domingo (7), no Mineirão, foi motivo de confusão. Um torcedor cruzeirense denunciou uma possível agressão do presidente do Timão, Augusto Melo, a qual teria acontecido no próprio estádio.

João Daniel Milhomes, de 40 anos, alega ter levado um soco no rosto. Em entrevista ao GE, ele relatou que o fato ocorreu quando levava seu filho aos bares. “No final do jogo, meu filho de oito anos pediu para eu comprar um suco. Eu me dirigi aos bares que estão atrás dos camarotes e, nesse momento, estava passando o senhor presidente do Corinthians, com uma série de seguranças, muito seguranças, intimidador inclusive, quando a torcida toda do Cruzeiro entrou na brincadeira, chamando de segunda divisão, essas brincadeiras de torcida. E eu falei que ele seria o presidente que rebaixaria o Corinthians”, afirmou.

Na entrevista, ele também relatou que a agressão aconteceu na frente de seu filho, que presenciou a cena. “Eu não revidei, mas depois fiquei um pouquinho nervoso e falei que eu prestaria queixa, não por querer ganhar alguma coisa, não preciso disso, mas que essas pessoas entendam que elas não podem fazer o que querem. Eles têm que respeitar as crianças, têm que respeitar as pessoas”, contou.

A situação teve que ser intervida por seguranças particulares que trabalhavam no Mineirão. João Daniel prestou depoimento e registrou um boletim de ocorrência na delegacia do estádio.

A torcedora Andreza Martins Cabral, advogada do torcedor cruzeirense, também concedeu entrevista ao GE. “Acabou o jogo, ele estava saindo com o filho dele, comemorando a vitória. Aí, veio o presidente e deu um soco na cara dele. Uma agressão injusta e covarde. Isso aconteceu no camarote, eu sou proprietária de um camarote. Isso ocorreu na saída do camarote. O presidente não aceitou a comemoração dele”

As imagens da situação foram repassadas pela Minas Arena para a Polícia Civil.

O Corinthians se posicionou por meio de nota. “O presidente do Corinthians, Augusto Melo, foi hostilizado por torcedores do Cruzeiro na saída do camarote do Estádio do Mineirão. Após uma discussão, a equipe de segurança do Clube interviu para proteger o presidente e os outros membros da diretoria e staff, afastando alguns cruzeirenses mais exaltados”.






Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário