08 de julho, de 2024 | 00:04

Cresce em 65,12% o número de eleitores adolescentes em Ipatinga

Isabelly Quintão
Em 2020, havia somente 605 pessoas entre 16 e 17 anos com título de eleitor  Em 2020, havia somente 605 pessoas entre 16 e 17 anos com título de eleitor

Por Isabelly Quintão - Repórter Diário do Aço
Após o prazo para obter a primeira via ou regularizar o título de eleitor, que ocorreu no dia de 8 de maio, o número de eleitores adolescentes cresceu em Ipatinga. No Brasil, o voto é facultativo para maiores de 16 anos e menores de 18 anos. O crescimento foi de 65,12%, quando comparado com a última eleição municipal, que ocorreu em novembro de 2020. Neste ano, as eleições municipais ocorrerão no dia 6 de outubro.

Os dados foram apurados pela reportagem do Diário do Aço por meio das estatísticas mensais que ficam disponíveis no portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Há cerca de quatro anos, período em que ocorreu a última eleição municipal, havia 605 pessoas com título de eleitor entre 16 e 17 anos. Eram somente 95 jovens de 16. De 17 a quantidade era maior, sendo de 510.

Já em 2024, são quase mil munícipes que ainda estão no período de adolescência e poderão escolher prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. Ao todo, são 999. Os jovens de 16 continuam representando a maioria das pessoas dessa faixa etária com título, visto que o total é 716. De 16 anos, são 283.

Total por faixa etária
Neste ano, as meninas são maioria quando se trata de jovens que têm aptidão para votar. Tanto na faixa de 16 anos quanto na de 17.

Há 144 jovens com 16 anos aptas a votar na eleição municipal do dia 6 de outubro. No caso dos meninos com essa idade, que também exercerão a democracia nesta data, são 139. O percentual de cada idade se iguala (0,08%).

No caso de adolescentes de 17 anos, 388 meninas têm título de eleitor, o que representa uma quantidade de 54,19%. No caso dos meninos, são 328.

Já publicado:
Em Ipatinga há apenas 700 eleitores entre 16 e 17 anos
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Jane

09 de julho, 2024 | 23:54

“Uma juventude que lê pouco, demoniza jornais, não conhece de fato história do Brasil, acredita em influência que fala que não se deve mais cursar universidade, que o certo é estado mínimo, não conhece o básico da Constituição Brasileira não deve ter lido nem o primeiro capítulo, não tem noção do que seja política pública e muito menos qual é o papel do Estado, se (des) informa via rede social e/ou pastor de igreja politiqueito e desprearado... estamos lascados!”

Renato

08 de julho, 2024 | 14:09

“Nova geração ligada a pauta conservadora é bom? Bom pra quem? Vão crescer sem perspectivas de políticas públicas que os insiram na sociedade, que lhes dê oportunidades. Vão crescer sem perspectivas até mesmo de usufruir de uma aposentadoria no futuro. Essas pautas conservadoras são bizarras. Escondem atrás de religião e polêmicas para retirar direitos básicos da população pobre. Verifique o que esse povo tem feito para a maioria da população, além de criar polêmicas encima de aborto, religião e por aí vai.”

Viewer

08 de julho, 2024 | 08:18

“Ironicamente essa juventude em sua maioria cansada das loucuras progressistas tem recusado tais pautas e se posicionado de forma até mais conservadora que as gerações anteriores, o que é muito bom pra falar a verdade.”

Samara

07 de julho, 2024 | 09:33

“Espero que faça o voto consciente na suas opiniões, não dos adultos.”

Envie seu Comentário