02 de julho, de 2024 | 15:35

Desentendimento entre proprietário e inquilino vira caso de polícia no Iguaçu

Enviada ao Diário do Aço
Policial militar conversa com os envolvidos na confusão ocorrida no bairro IguaçuPolicial militar conversa com os envolvidos na confusão ocorrida no bairro Iguaçu
Um desentendimento entre proprietário de um imóvel, um homem de 63 anos, e o seu inquilino, um homem de 47 anos, precisou da intervenção policial na tarde de segunda-feira (1º). O caso foi registrado na rua Turfa, no bairro Iguaçu, em Ipatinga, e por pouco não termina em agressão entre o inquilino e um segurança contratado pelo dono do apartamento.

Segundo informações da Polícia Militar, o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) foi acionado para atender uma ocorrência de desentendimento duas pessoas em um prédio residencial. O proprietário do imóvel relatou que está enfrentando sérios problemas de convivência com o inquilino.

Segundo o dono do apartamento, o inquilino desrespeita as regras de convivência do local, frequentemente perturba o sossego dos demais moradores com som alto de aparelhos eletrônicos e costuma transitar pelo prédio portando uma faca de forma ostensiva. Ele afirmou ainda que, em uma data anterior, o morador teria ateado fogo na rede elétrica do prédio, danificando várias tomadas dos apartamentos.

Devido a esses supostos incidentes e após muitos atritos, o proprietário resolveu notificar o locatário para desocupar o imóvel, considerando o vencimento do contrato de locação no último dia 15 de maio. No entanto, o inquilino teria respondido que só desocuparia o imóvel mediante notificação judicial.

Inquilino confirma aos PMs que está com problemas com o proprietário

Em sua defesa, o morador do apartamento afirmou que realmente está tendo problemas com o proprietário, mas negou ter ateado fogo na rede elétrica, explicando que o ocorrido foi um curto-circuito na rede do prédio, que possui geração própria de energia por meio solar.

O inquilino reconheceu que o contrato está vencido e que foi notificado de forma não oficial pelo proprietário para desocupar o imóvel, mas disse que está procurando um novo local para morar e que só sairá do apartamento mediante ordem judicial.

Os ânimos entre as partes estavam exaltados, e o dono do imóvel estava determinado a impedir a entrada do inquilino no prédio. Para isso, contratou os serviços de uma empresa de segurança particular e colocou um cadeado no portão de acesso. O inquilino e o segurança por pouco não entraram em vias de fato ao impedir o morador de acessar o prédio.

Autorização para pegar os objetos pessoais

Após uma conversa, mediante intervenção policial, o proprietário permitiu a entrada do inquilino, para pegar itens pessoais e remédios e saiu logo em seguida. Os policiais orientaram o dono do imóvel a não impedir a entrada de Leonardo no prédio e aconselhou ambos a procurarem a Justiça para resolver o impasse.

Além do atrito entre os dois, o dono do imóvel mencionou aos policiais militares que a sua irmã, reside sozinha em um dos apartamentos e estaria apavorada com as ações do morador do mesmo prédio. Ela ainda teria dito que pretendia solicitar algum tipo de medida protetiva.

O inquilino informou ao Diário do Aço que vai buscar seus direitos e que se hospedou em um hotel até decidir para onde vai morar. Além disso, ele afirmou que a porta do apartamento foi aberta sem a autorização dele. O caso foi registrado pelos policiais militares como "atrito verbal" e encaminhado à Polícia Civil.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Sue

04 de julho, 2024 | 02:33

“Todo lugar que ele mora é assim ele ameaça a ex dele filhas os pais e os irmãos e um perigo para sociedade não sei como não está no Ipaba”

Amostradinha

03 de julho, 2024 | 17:39

“Está acontecendo a mesma coisa no meu prédio, tem um inquilino lá que apavora os moradores , já falamos com o proprietário e nada, diz que pediu o apto ,mas ate hoje nada do cara mudar, e leva amiguinhos ainda,”

Juliana

03 de julho, 2024 | 15:35

“E a polícia não resolveu nada,continuou do mesmo jeito,sem resolução é um problema matemático.”

Carlos

03 de julho, 2024 | 12:02

“Esse rapaz passou por uma cirurgia cardíaca recente na minha opinião o dono não poderia ter reagido assim,vai que na briga com ele o inquilino vai a óbito,as pessoas tem que pensar bastante antes de fazer as coisas,não estou defendendo mas façam as coisas na lei,outro dia na farmácia eu vi esse rapaz comprando muitas medicações e vi receitas e ele mencionou a moça só caixa que tinha feito safena e mamária”

Antonio

03 de julho, 2024 | 10:51

“? assim, você trabalha, luta, economiza, faz um empreendimento, depois aparece um sujeito para lhe trazer problemas. É o segundo caso aqui no bairro.”

Rafael Miranda

03 de julho, 2024 | 07:38

“Absurdo por completo e revoltante!! Este jovem senhor inquilino, com este comportamento, está buscando antecipar sua passagem por este mundo!!”

Joao do Açogue

03 de julho, 2024 | 05:12

“E so Leonardo ate quando o senhor vai continuar perturbando o iguaçu.todo lugar que o senhor mora,o senhor traz problemas ja perdeu ate sua família por causa disso. Daqui a pouco a notícia vai ser outra sobre o senhor infelizmente. Toma juizo cara.”

Jovino

02 de julho, 2024 | 22:07

“Tenho imóveis de aluguéis, já aluguéis particular só tive problemas, hoje só deixo na imobiliária, menos dor de cabeça, particular sempre deu problemas.”

Jaime

02 de julho, 2024 | 21:21

“O lugar certo de alugar imovel e na imobiliaria la sabe o direito e dever Das Duas partes. O mal inquilino as vezes nao querer imobiliaria para fugir de seus deveres.”

Imoliaria

02 de julho, 2024 | 19:34

“Está aí um dos motivos de ninguém querer alugar particular mais.”

Envie seu Comentário