12 de junho, de 2024 | 09:00

Brasil enfrenta os Estados Unidos nesta quarta-feira

Rafael Ribeiro/CBF
Guilherme Arana briga pela titularidade na seleção brasileiraGuilherme Arana briga pela titularidade na seleção brasileira

Após vencer o México por 3 a 2 no Texas (Estados Unidos) no último sábado (8), a seleção do Brasil voltou à concentração em Orlando, na Flórida, onde disputará nesta quarta-feira (12), às 20h, o último amistoso antes da Copa América, que começa no dia 20 de junho. O duelo será contra os anfitriões estadunidenses no estádio Camping Word. A estreia da seleção na Copa América será em 24 de junho contra a Costa Rica, em partida pelo Grupo D, que tem ainda Colômbia e Paraguai.

O curitibano Bento, que teve oportunidade nos amistosos na Europa contra Inglaterra e Espanha, fala da disputa para ser o goleiro titular do time comandado pelo técnico Dorival Júnior.

“Disputar posição com ele [Alisson], que foi um cara que eu sempre admirei, é muito gratificante. Para mim é um ídolo no futebol. Cresci vendo ele jogar. Se tiver a oportunidade de jogar, espero poder ter o mesmo nível de partida que eu consegui apresentar nos dois últimos amistosos”, projeta o jogador.

Atualmente no Athletico-PR, Bento não esconde o desejo de jogar no Velho Continente. “Tenho o sonho de jogar na Europa. Acho que todo jogador sonha em jogar lá. Se realmente acontecer isso, espero que seja de forma natural. Se chegar a alguma proposta, vou pensar com muito carinho”.

Quem também falou nesta segunda-feira (10), durante coletiva de imprensa, foi o lateral-esquerdo Guilherme Arana, que analisou a renovação da seleção brasileira. Afinal, dos 26 convocados por Dorival Júnior, 19 vão disputar a Copa América pela primeira vez na carreira.

“Sim, há uma reformulação. Claro que tem jogadores com mais minutos, mais convocações aqui, isso é importante também para os mais jovens que estamos chegando”, afirmou Arana, jogador do Atlético.

Arana ficou nove meses afastado dos gramados por uma lesão ligamentar no joelho. Na época da contusão, o lateral sonhava em ser convocado para a última Copa do Mundo. Hoje, Arana disputa um lugar na equipe com Wendell e vê essa briga com o companheiro como "sadia", em prol do melhor para a seleção brasileira.

"É uma disputa sadia, todo mundo quer seu espaço e tem uma irmandade fora de campo. Todo mundo se respeita, se dá super bem e estamos aqui para elevar o nível da seleção. Independentemente de quem jogue, todos precisam estar preparados", disse.

Depois de poupar a maioria dos titulares no primeiro jogo, Dorival Júnior deve escalar Alisson, Danilo, Marquinhos, Beraldo (Gabriel Magalhães) e Wendell; João Gomes, Bruno Guimarães e Lucas Paquetá; Raphinha (Endrick), Vinícius Júnior e Rodrygo.

Já Gregg Berhalter deve alinhar os EUA com Matt Turner; Scallly, Richards, Miles Robinson e Antonee Robinson; Weston McKennie, Reyna e Adams; Wright, Folarin Balogun e Christian Pulisic.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário