11 de junho, de 2024 | 14:18

Administração de Ipatinga divulga número de telefone para denúncia de queimadas

Divulgação
As queimadas urbanas são consideradas crime ambiental, conforme o artigo 54 da Lei nº 9.605, de 1998 As queimadas urbanas são consideradas crime ambiental, conforme o artigo 54 da Lei nº 9.605, de 1998

Pelo menos cinco pontos já foram atingidos por focos de incêndio em Ipatinga, apesar de 21 km de aceiros, ação que evitou destruição de reserva junto à avenida Maanaim, na última semana. Diante deste cenário, a administração pública alerta para os perigos das queimadas e divulga o número de telefone para que os munícipes denunciem esta prática: (31) 3829-8079.

As queimadas urbanas são consideradas crime ambiental, conforme o artigo 54 da Lei nº 9.605, de 1998. “É muito importante que haja colaboração dos cidadãos, não colocando fogo em lixo doméstico, terrenos baldios e áreas vegetadas”, observa a diretora do Departamento de Meio Ambiente (Demam) da Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), Fernanda Freitas.

De acordo com a Sesuma, somente neste ano, como medida de prevenção, já foram feitos por iniciativa do poder público mais de 21 km de aceiros em diversas regiões da cidade, todos com cinco metros de largura. Com o tempo seco, há sempre o risco de queima da vegetação, já tendo sido registrados pontos de incêndio em áreas verdes entre os bairros Recanto e Nova Esperança, avenida Maanaim e rua Amazonita, na mata ciliar próxima ao campo do Novo Cruzeiro e, ainda, no pomar urbano próximo à rotatória da av. Londrina, no Veneza II.

Aceiros
Os aceiros são faixas onde a vegetação é completamente eliminada da superfície do solo. O objetivo é prevenir a passagem do fogo para áreas de vegetação, evitando-se assim a propagação de queimadas, que também oferecem perigos às vidas humana e animal.

Em época de seca, especialmente entre os meses de abril e agosto, é comum o registro de queimadas em pastos, e uma das formas de evitar o problema é produzir os aceiros.

Ação emergencial
A Sesuma informou que um incêndio provocado na avenida Maanaim, junto à margem do ribeirão Ipanema, na manhã da última quinta-feira (6), só não alcançou proporções maiores graças a um aceiro providencial montado pela empresa terceirizada responsável por zelar das áreas verdes do município.

Em nota divulgada nesta segunda-feira (10), o Executivo relatou que as equipes mobilizadas agiram rapidamente, combatendo as chamas com sopradores e água de caminhão-pipa. O incêndio que irrompeu no local ameaçava a Área de Preservação Permanente (APP), que recentemente passou por um processo de recuperação da vegetação e hoje possui farta arborização já estabelecida. A reserva não foi atingida.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Sacapó

12 de junho, 2024 | 08:18

“Falando em denuncia, transitando na estrada entrada de S. Cândido,
me deparei com um cachorro aos gritos, faltando a parte inferior da boca.
Tentei me aproximar dele, ele correu entro no mato, continuando a gritar.
Telefonei para um conhecido de lá, ele disse que um homem havia cortado
a boca do animal, devido ter comigo uma galinha. Perguntei porque não comunicaram
a justiça competente, ele disse que se ele descobrisse quem denunciou, morreria.
É triste viver numa comunidade, onde as pessoas não têm coragem.”

Bozo

11 de junho, 2024 | 20:51

“Uma vergonha esse número não ter zap como registrar as denuncia de madrugada,”

Rodrigo

11 de junho, 2024 | 19:21

“Fico a cada dia impressionado com a falta de compromisso dessa administração com a população de Ipatinga. Vejam só. Na matéria consta que o tempo seco vai de abril a agosto. Já estamos em junho. O que passa naqueles departamentos em que se espera acontecer para depois tomar alguma providência.?Agora uma coisa eu tenho certeza, esse telefone não irá funcionar nos finais de semana,e já sabendo disso,os incêndios irão CONTINUAR acontecendo nos finais de semana. Porque não cria uma brigada que além de receber denuncias,pode combater incêndios?
Será que tudo é a comunidade que tem que apontar o que a administração deve fazer?”

Leitor

11 de junho, 2024 | 18:47

“Muito preocupados !!!!! Telefone fixo q atende de segunda a sexta no horário comercial e olha lá....
Essa prefeitura e seus incompetentes!”

Jota

11 de junho, 2024 | 15:34

“Tá...
Quer dizer que AGORA vão fazer alguma coisa?
Antes tarde do que nunca. Mas a lei que tipifica como crime, é de 1988.
Duvido que alguém será penalizado. Mesmo que apenas com multa.
Ao Diário do Aço, peço nos informar se nos últimos 5 anos, alguém ficou 10 dias em um cadeia ou se pagou alguma multa.”

Envie seu Comentário