Expo Usipa 2024 02 - 728x90

11 de junho, de 2024 | 06:00

Cobertor curto

Fernando Rocha

O Atlético enfrenta hoje o Bragantino, às 21h30, em Bragança Paulista, em partida de crucial importância para melhorar a situação da equipe na classificação do Brasileiro, onde ocupa apenas a 10ª posição, com 10 pontos, embora esteja com um jogo a menos e distante 4 pontos do líder Flamengo.

O problema maior da equipe alvinegra é o número grande de desfalques por contusões, sendo a última de Hulk, além de jogadores servindo seleções para a disputa da Copa América.

Um dos desafios do técnico Milito para escalar a equipe titular está no ataque, onde o lugar de Hulk é disputado pelo jovem Cadu e o veterano Alan Kardec, com mais chances do primeiro ser o escolhido.

O lado esquerdo da defesa, sem Guilherme Arana, servindo à seleção brasileira, e Rubens, contundido, também é motivo de preocupação, pois se escalar Gustavo Scarpa neste setor perderá o jogador na parte ofensiva, onde tem sido peça fundamental.

Enfim, o cobertor está curto no Galo e só saberemos o que pensa e qual a solução encontrada pelo técnico argentino uma hora antes do jogo, quando a escalação for divulgada.

Jogo chave
O Cruzeiro volta a campo pelo Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira, às 19h, contra o vice-lanterna Cuiabá, no Mineirão, atrás unicamente da vitória que será fundamental para manter o time na parte de cima da tabela.

A grande preocupação da torcida, que vai lotar mais uma vez o Mineirão para apoiar o time, está no desfecho da renovação de contrato com Matheus Pereira, o principal jogador da equipe, que deu uma emperrada.

O dono da SAF, empresário Pedro Lourenço, em entrevista à rede CNN, disse que o Cruzeiro atendeu a todas as exigências do jogador e acertou verbalmente a renovação de seu contrato, transferindo ao atleta e a seu staff a responsabilidade caso resolva deixar o clube.

No último fim de semana, nenhuma das partes se manifestou sobre o assunto, mas algumas fontes ligadas ao Cruzeiro dão como certa a renovação do contrato do meia-atacante antes do jogo de quinta-feira contra o Cuiabá.

FIM DE PAPO

O ponto que estaria pegando para a renovação do contrato de Matheus Pereira seria o valor do salário, acertado com a equipe de Ronaldo Fenômeno, antes da compra da SAF pelo empresário Pedro Lourenço. Vendo que com a nova gestão o sarrafo subiu na parte financeira, com a possibilidade real da chegada de novos companheiros ganhando acima do que irá receber, Pereira e seu staff estariam reivindicando um aumento nos valores já acordados, o que contrariou os novos dirigentes da Raposa, pois, como diz o velho ditado, “o combinado não é caro”.

Ainda que não seja brilhante, o início de campanha do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro pode ser considerado, no mínimo, satisfatório. Em seis jogos disputados são três vitórias, um empate e duas derrotas, desempenho que coloca o time celeste em nono lugar na classificação geral, com dez pontos. Mas, com um detalhe importante: um jogo a menos do que sete dos oito clubes que estão à frente dele na tabela. Além disso, o Cruzeiro terá, nas três próximas rodadas, uma excelente oportunidade de subir na tabela e se colocar entre os ponteiros, já que enfrenta adversários que passam por turbulências neste início de Brasileirão: Cuiabá, Vasco e Fluminense.

Quando a gente acha que não veria mais esse tipo de vexame no futebol brasileiro, algo comum nas décadas de 70/80, eis que outra vez acontece. No último o domingo, o simpático Democrata de Sete Lagoas foi a campo, na Arena do Jacaré, duas vezes no mesmo dia. Para não perder a piada proporcionada pela desorganização da CBF e da Federação Mineira, os dirigentes do clube setelagoano fizeram uma rodada dupla com jogos às 16h e às 19h30, válidos pelo Campeonato Mineiro do Módulo II e pelo Brasileirão da Série D, respectivamente. Várzea total!

O fim de semana foi de muita tristeza pela partida da amiga, madrinha e colega de trabalho durante muitos anos, Martha Azevedo, exemplo e inspiração para todos nós de uma geração que sonhamos com um jornalismo feito por amor e vocação. Ficam guardadas na memória as suas boas lembranças, as ações de generosidade de um ser iluminado que foi em todas as áreas onde atuou. Vai com Deus, Martinha! Me aguarde, pois a vida continua lá em cima. “Mas, se eu morrer antes de você, acho que não vou estranhar o céu”. Chico Xavier. (Fecha o pano!)

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário